O Max Verstappen não vem?

Holandês chegou a dar pinta de que conseguiria a inédita pole-position da carreira, mas acabou superado por Sebastian Vettel e Valtteri Bottas. Isso, no entanto, não significa que o piloto da Red Bull não pode surpreender no GP do Canadá

André Avelar, São Paulo

Melhor em todos os treinos livres até aqui, Max Verstappen não chegou propriamente a decepcionar no classificatório deste sábado (9), para o GP do Canadá. O piloto tirou o melhor da sua Red Bull e foi o terceiro colocado. O resultado ainda pode ser bem melhor na corrida, já que a impressão que se tem é que o holandês ainda não chegou para a festa da F1. As primeiras posições ficaram com Sebastian Vettel (Ferrari) e Valtteri Bottas (Mercedes). Lewis Hamilton (Mercedes) foi o quarto.

A primeira das 70 voltas da corrida acontece neste domingo, a partir das 15h10 (pelo horário de Brasília). Você acompanha tudo ao vivo e em tempo real no Grande Prêmio.

Apesar de ser inegavelmente o queridinho da equipe - até com alguma justificativa por seus desempenhos impressionantes para a pouca idade - é como se Verstappen ainda não tivesse vindo verdadeiramente para o Mundial. A esperança está na corrida em Montreal. Se em ritmo de classificação não dá para acompanhar Ferrari e Mercedes, a Red Bull rende naturalmente mais na corrida. Isso sem falar na estratégia de largar com os pneus hipermacios, no lado limpo da pista, o que deve impulsionar o holandês logo na largada.

Max Verstappen esteve perto de cravar primeira pole-position da carreira na F1
AFP

"Estou muito feliz com o que aconteceu neste final de semana até agora. Temos um pequeno problema com a velocidade final, mas ainda temos o que melhorar na corrida”, resumiu o piloto, na entrevista logo após a classificação.

Verstappen nem bem tinha pisado no Canadá e já havia se dado conta da enorme pressão pelas sucessivas bobagens cometidas nas seis primeiras corridas. De brincadeira ou não, chegou a dizer que daria uma cabeçada em quem insistisse com as duras perguntas. Felizmente, respondeu na pista. Mas a melhor colocação dele no ano até aqui foi o terceiro lugar no GP da Espanha. Muito pouco, principalmente, se comparado com seu companheiro de Red Bull.

Já Ricciardo, o sexto neste sábado, até se candidatou à disputa pelo título depois da perseguida vitória no GP de Mônaco (prova essa que Verstappen foi o nono colocado em uma corrida de recuperação). Terceiro no campeonato, o australiano tem duas vitórias assim como seus supostos concorrentes, mas 38 pontos atrás de Hamilton e 24 atrás de Vettel. Verstappen é o sexto na tabela de classificação, 37 pontos a menos que Ricciardo.

O holandês conseguiu ótimo tempo no Q2, garantiu a estratégia para a equipe, mas foi 0s173 mais lento que Vettel (1min10s764) na parte final. Outro de quem muito se espera, Hamilton sofreu durante toda a sessão e não conseguiu andar na frente.

Por tudo que Verstappen havia ficado empolgado com seus resultados nos três treinos livres, não seria assim tão estranha a inédita pole-position para o #33. Ainda assim, é possível pensar na quarta vitória da carreira para um piloto que ainda não chegou para a temporada 2018 do Mundial de F1.