AJ Foyt Racing

Com uma dupla que fez pouco barulho no ano passado, a Foyt tende a lutar ali pelo meio do pelotão com o inconstante Sato e o decepcionante Hawksworth

Gabriel Curty, de São Paulo &
Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro

Não parece um ano muito promissor para a Foyt na Indy. O time de AJ Foyt manteve Takuma Sato e Jack Hawksworth como sua dupla após voltar a colocar dois carros na pista, mas caso o time não consiga uma recuperação em termos de resultado é difícil imaginar a experiência indo muito longe. O motor da Honda segue com a equipe, que precisa trabalhar para montar no redor dele.

Nos testes de pré-temporada, Sato até chegou a acelerar bastante e ter dias mais fortes. Hawksworth levanta uma dúvida importante sobre sua qualidade nos ovais. Não há muita questão sobre o que Jack consegue fazer em mistos e nas ruas, mas ovais seguem um grande calcanhar de Aquiles.

Sede: Waller, Texas
Motor: Honda
Principais dirigentes: AJ Foyt, Larry Foyt, Jack Starne, Craig Baranouski
Melhor Resultado: campeã de pilotos – 2 (última em 1998)
Resultado em 2015: 14º lugar (Takuma Sato) e 17º lugar (Jack Hawksworth)

 

#14 TAKUMA SATO


28 de janeiro de 1977 (39 anos), Tóquio, Japão
102 GPs
1 vitória
5 pódios
5 poles
Melhor resultado: 13º colocado em 2011
Em 2015: 14º colocado (323 pontos)

Takuma Sato é a irregularidade em forma de piloto. Muito rápido, o japonês por diversas vezes passa do ponto, tendo uma altíssima taxa de abandonos. Em 2015, Sato obteve o melhor resultado da Foyt no ano, chegando em segundo na corrida 2 de Detroit, levando vantagem em grande batalha com Graham Rahal.

Sato parte para a sétima temporada completa na Indy. Com experiência de F1 e passagens pela KV e RLL, o nipônico precisa pensar em obter seu melhor resultado na categoria. E, convenhamos, não é lá muito complicado. Até hoje, o vencedor do GP de Long Beach de 2013 não passou de um 13º lugar na classificação final.

 

#41 JACK HAWKSWORTH


28 de fevereiro de 1991 (25 anos), Bradford, Inglaterra
33 GPs
0 vitória
1 pódio
0 pole
Melhor resultado: 17º colocado em 2014 e 2015
Em 2015: 17º colocado (256 pontos)

Jack Hawksworth merece um lugar especial na lista das decepções da temporada 2015 da Indy. Após um primeiro ano muito promissor com a Bryan Herta, o britânico não conseguiu evoluir em seu ponto – muito – fraco: as corridas em ovais. O desempenho regular nos mistos e de rua, assim, não foi capaz de tirar o piloto de 25 anos de um desconfortável 17º lugar final.

Ainda sem nenhum top-5 pela Foyt, Hawksworth precisa ganhar terreno em sua deficiência e recuperar a tocada perfeita em mistos. A expectativa é que, ainda que não brigue por vitórias, o inglês ande junto ou até na frente do companheiro Takuma Sato.