KV Racing Technology

A falta de dinheiro faz a KV voltar a ter um único carro só no grid, o que prejudica a troca de informações para o bom Sébastien Bourdais

Gabriel Curty, de São Paulo &
Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro

São tempos de crise para a KV. O time de Jimmy Vasser cortou seu segundo carro após dois anos medíocres com Stefano Coletti e Sebastián Saavedra, agora mantendo apenas um bólido, o de Sébastien Bourdais.

De motor Chevrolet, é difícil imaginar a KV andando no final do grid, mas, mesmo assim, o ano deve ser mais complicado. Sem qualquer brilhantismo na pré-temporada, parece um ano em que Bourdais tenha de aceitar que as vitórias não virão.

 

SÉBASTIEN BOURDAIS


28 de fevereiro de 1979 (37 anos), Le Mans, França 
147 GPs
34 vitórias
51 pódios
33 poles
Melhor resultado: tetracampeão em 2004, 2005, 2006 e 2007 (Champ Car)
Em 2015: 10º colocado (406 pontos)

O desempenho de Sébastien Bourdais em 2015 foi muito bom. Veteraníssimo, o tetracampeão da Champ Car provou que ainda tem muita lenha para queimar e venceu tanto em circuito de rua, quanto em oval, levando a melhor sobre os rivais em Detroit e em Milwaukee. O décimo lugar na classificação final foi um ótimo resultado para o francês, que esmagou o companheiro Stefano Coletti e assegurou mais um ano com Jimmy Vasser e o resto do time.

Para 2016, porém, a expectativa na KV é um pouco mais baixa. O time cortou o segundo carro do grid alegando falta de resultados, o que, em tese, pode ser bom por concentrar os esforços da equipe no #11. Entretanto, para evolução e até mesmo pontuação, a saída do segundo bólido é prejudicial. Não sendo o pior piloto Chevrolet na tabela, de certa forma, Bourdais sairá no lucro, principalmente pela concorrência pesada.