Pneus, eletrônica, regulamento... MotoGP apresenta longa lista de mudanças para 2016

A MotoGP começa a temporada com uma longa lista de modificações que vão muito além da chegada da Michelin e do software unificado da Magneti Marelli

Nathalia De Vivo, de São Paulo

A temporada 2016 da MotoGP está prestes a dar seu pontapé inicial, com a etapa inaugural acontecendo no Catar, no dia 20 de março. Porém, diferente do último ano, em que poucas alterações foram notadas no regulamento técnico do certame, desta vez muitas novidades prometem agitar o campeonato e tornar as coisas mais equilibradas.

Algumas dessas grandes novidades já eram aguardadas desde o último ano. Um bom exemplo é a volta da Michelin como fornecedora única de pneus. Anteriormente, a Bridgestone era quem detinha o papel de fabricar os calçados.

A marca francesa, que retorna após um hiato de sete temporadas, trará pneus slicks, intermediários e para pista molhada. Além disso, a quantidade fornecida para cada piloto também aumentará: dez compostos dianteiros e 12 traseiros para piso seco, sete pares para molhado e três pares de intermediários.

Também serão observadas mudanças mais discretas nos pneus Michelin. Isso porque as cores que indicam cada calçado serão menos chamativas se comparadas com sua antecessora Bridgestone. 

O pneu slick duro receberá uma listra amarela, enquanto o médio não terá nenhuma indicação. No caso da borracha macia, será adicionada uma faixa branca, enquanto o intermediário terá a cor cinza. O composto de chuva duro não terá cor alguma e o calçado macio terá o azul como indicativo.

Quer ler esta matéria na íntegra?