Quem ataca e quem defende em 2016? Ducati e Suzuki de um lado, Yamaha e Honda do outro

Na nova era da MotoGP, Ducati e Suzuki pretendem dar uma chave de braço em Yamaha e Honda. As tradicionais fábricas têm cada uma suas vantagens para competir de igual para igual

Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro

A tônica dos últimos muitos anos na MotoGP tem sido uma disputa pelo topo entre Honda e Yamaha. Ora uma tem o cetro em mãos, ora outra se vale de alguma vantagem ou atualização que a coloca na frente. Mas há vida para grandes fábricas além das duas. E em 2016, Ducati e Suzuki miram grandes passos. Quem sabe um trabalho que termine arrancando na base da força o cinturão das rivais.

Quer ler esta matéria na íntegra?