As lições dos treinos livres

As duas primeiras atividades oficiais da F1 já começam a dar indicativos sobre a nova temporada. Do real rendimento das equipes de ponta às rivalidades entre companheiros de equipes, trazemos oito lições importantes dos treinos livres

Vitor Fazio, de Porto Alegre &
Gabriel Curty, de São Paulo

É verdade que foram apenas os dois primeiros treinos livres da temporada 2017, mas a sexta-feira em Melbourne já passou impressões iniciais interessantes sobre os rumos do novo ano da F1. Em três horas de atividades tivemos Lewis Hamilton mostrando que a Mercedes ainda é veloz (e que ele é mais veloz do que Valtteri Bottas), uma Ferrari claudicante e uma Red Bull melhor do que se esperava.

Claro que é muito cedo para previsões concretas, mas os treinos livres para o GP da Austrália já foram suficientes para a equipe do GRANDE PREMIUM tentar decifrar o enigma. Em oito pontos, eis as granes lições da sexta-feira australiana.

Quer ler esta matéria na íntegra?