As notas do GP do Canadá de 2018

Na pior corrida do ano, pouquíssima gente se destacou muito. Melhor para Sebastian Vettel, vencedor, novo líder do campeonato e disparado o dono da nota mais alta do GP do Canadá

Gabriel Curty, de São Paulo,
Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro &
Vitor Fazio, de Porto Alegre

A sequência de corridas da F1 não chega a ser exatamente boa. Aliás, neste final de semana, a decepção foi completa. Sempre movimentado, o GP do Canadá foi um horror, com pouquíssima ação e quase zero de margem para surpresa. 

Sebastian Vettel, assim, sobrou com a maior nota do dia, seguido pelos poucos outros pilotos que tiveram um destaque mais relevante: Valtteri Bottas, Max Verstappen e Charles Leclerc.

Também não teve um piloto em atuação catastrófica - aliás, isso poderia ter movimentado a corrida, pelo menos -. Um apagadíssimo Kimi Räikkönen, um decadente Stoffel Vandoorne e os cada vez piores Lance Stroll e Sergey Sirotkin tiveram as piores avaliações.

As notas do Ranking GP são calculadas através de avaliações de Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio, do GRANDE PREMIUM.

Sebastian Vettel aproveitou o GP do Canadá para voltar a vencer
AFP

1º) Sebastian Vettel - 9.0 - O melhor da classificação, teve uma largada segura e soube administrar a vitória. Nem tem muito o que dizer de Vettel, que teve uma vitória bem sossegada em Montreal. Novo líder do campeonato, o alemão também abriu bastante na frente do Ranking GP.

2º) Valtteri Bottas - 7.5 - O finlandês merece destaque principalmente por duas coisas além de seu pódio: tem sido constantemente melhor que Hamilton nos momentos de dificuldade e mandou muito bem ao jogar duro com Verstappen na largada, não deixando escapar a segunda colocação.

3º) Max Verstappen - 7.5 - Parece inacreditável, mas o GP do Canadá foi o primeiro em que Verstappen não bateu nenhuma vez no final de semana. Um pódio importante até para encostar em Räikkönen na classificação do campeonato, foi melhor que o companheiro Ricciardo e ainda saiu aqui da nossa zona de rebaixamento.

Max Verstappen conseguiu um pódio importante
AFP

4º) Daniel Ricciardo - 7.0 - Ricciardo é um dos melhores pilotos do grid e também da temporada atual, mas precisa classificar um pouco melhor. No Canadá, mais uma vez, teve de remar para se recuperar e, com boa largada, bom ritmo e estratégia da Red Bull ganhou dois terrenos. Bom, mas não o suficiente se realmente quiser ser campeão.

5º) Lewis Hamilton - 5.5 - Está certo que Lewis teve uns probleminhas, mas foi um final de semana bem ruim em Montreal. Naquela que talvez seja sua melhor pista no calendário, Lewis foi totalmente opaco e tomou bastante tempo do rival Vettel e até do companheiro Bottas. Tudo bem que a Mercedes tem sofrido com os pneus mais macios, mas precisa ser melhor que isso para o pentacampeonato acontecer.

6º) Kimi Räikkönen - 4.5 - Que coisa triste foi o desempenho de Räikkönen no Canadá. Largou mal e perdeu lugar para Ricciardo, depois não teve um ritmo legal e, por fim, ainda teve a manha de tomar tempo de Hamilton mesmo com pneus bem mais novos quando poderia ter superado o rival. 

7º) Nico Hülkenberg - 7.0 - Já virou rotina Nico sendo o melhor piloto do resto do pelotão. Aliás, que temporada chata para ele, né? Até aqui, nem o companheiro Sainz tem conseguido incomodar - Hülk chegou na frente do espanhol todas as provas que completou - e, quando parece que vem algum rival, acontece algo como o pit-stop terrível da Force India com Ocon. Nico tem brigado pouquíssimo na pista e aparecido pouco, mas isso não tira seu desempenho excelente.

8º) Carlos Sainz Jr. - 6.0 - Sainz não tem conseguido bater Hülk nem nas corridas, nem nas classificações. No Canadá, ainda teve um toque em cima de Pérez logo no começo em que deu sorte de não ser punido. De qualquer forma, bons pontos para o campeonato e para a Renault.

9º) Esteban Ocon - 6.5 - Ocon tem classificado bem, largado bem e corrido bem, mas os resultados não refletem tanto assim. O francês, mais uma vez, teve um pit-stop ruim da Force India o atrapalhando e, mesmo constantemente melhor que Pérez, segue atrás do mexicano no campeonato.

10º) Charles Leclerc - 7.5 - O monegasco é um piloto cheio de futuro. Outra vez, levou a capenga Sauber aos pontos e conseguiu se meter no meio de Force India, Haas e McLaren. Ainda, travou uma briga bem interessante com Fernando Alonso e não deixou Pierre Gasly passar mesmo com problemas nos freios. É um dos nomes da temporada.

Esteban Ocon voltou a pontuar, mas foi superado pela dupla da Renault
AFP

11º) Pierre Gasly - 7.0 - Gasly é outro representante da nova geração que enche os olhos. Como é bom esse francês, hein? Gasly largou em 19º por ter trocado o motor - classificou com um motor velho - e ganhou muitas posições. Passou pertinho do top-10.

12º) Romain Grosjean - 6.5 - Atenção: Grosjean fez uma boa corrida e não bateu. Isso mesmo, o franco-suíço foi um destaque do GP do Canadá. Sem fazer muito alarde, ganhou posições no início após sair de último por uma quebra na classificação e levou para frente uma estratégia impressionante de uma parada com um stint de 50 voltas de pneus ultramacios. Quase pontuou, desta vez merecia.

13º) Kevin Magnussen - 5.5 - Uma atuação bem apagada de K-Mag no Canadá. O dinamarquês não foi bem na classificação e até chegou a ganhar algum terreno na corrida, mas acabou atrás de um Grosjean que largou em último.

14º) Sergio Pérez - 5.5 - Pérez precisa fazer algo urgentemente para superar Ocon. Tudo bem, tomou o toque de Sainz que o tirou da disputa por pontos, mas voltou a classificar consideravelmente atrás do parceiro.

15º) Marcus Ericsson - 5.0 - Ericsson não é o cara mais barbeiro do planeta, mas é impressionante como está sempre ali entre os mais lentos. Assim, fica difícil falar das corridas dele. Mais uma ruim, outra vez bem pior que Leclerc.

16º) Stoffel Vandoorne - 4.0 - Ultimamente, Vandoorne tem sido bastante contestado e até ameaçado pela sombra de Lando Norris. Talvez isso explique sua queda de rendimento, mas fato é que o belga foi um dos piores no Canadá. De novo largou mal e não teve ritmo nem para passar Ericsson.

17º) Sergey Sirotkin - 3.0 - Tá, acho que dá para falar, né? Como é ruim o Sergey Sirotkin, nossa senhora. O russo está empenhado em quebrar o recorde de mais vezes na última posição das corridas. Ah, e segue com aquele problema de não conseguir manter o carro na pista o tempo todo. Lento e ainda impreciso. Difícil...

Charles Leclerc voltou a fazer um belo trabalho ao pontuar com a Sauber
Sauber

NC) Fernando Alonso - 5.5 - Alonso abandonou com uma quebra, mas não ia muito além do décimo lugar, não. Nem o espanhol conseguiu tirar leite de pedra do horror que foi a McLaren principalmente na classificação canadense.

NC) Lance Stroll - 3.5 - Stroll classificou mal e foi o culpado pelo forte acidente da largada com Hartley, mas seu carro estava avariado por um toque anterior com Vandoorne e isso meio que livra o canadense da culpa. Vinha fazendo uma largada bem interessante na corrida de casa.

NC) Brendon Hartley - 5.5 - Desta vez deu pena de Hartley. O neozelandês finalmente foi relevante na classificação e tinha uma boa posição de grid. Largou mal, é verdade, mas foi acertado em cheio pelo carro descontrolado de Stroll. Será que se despediu da F1?

GP do Canadá - 3.0

O GP do Canadá, históricamente uma das melhores corridas do calendário, conseguiu ser pior que o GP de Mônaco. Para deixar a situação ainda mais preocupante, deu sinais de que a temporada pode continuar assim.

 

Melhor GP: GP do Azerbaijão (9.5)

Pior GP: GP do Canadá (3.0)

Média dos GPs: 6.1

Média da temporada:

1º) Sebastian Vettel - 8.0
2º) Lewis Hamilton - 7.1
3º) Fernando Alonso - 7.0
4º) Daniel Ricciardo - 6.9
4º) Valtteri Bottas - 6.9
6º) Nico Hülkenberg - 6.5
7º) Kimi Räikkönen - 6.4
8º) Carlos Sainz Jr. - 6.3
9º) Charles Leclerc - 6.1
9º) Sergio Pérez - 6.1
11º) Pierre Gasly - 6.0
12º) Kevin Magnussen - 5.8
13º) Esteban Ocon - 5.7
14º) Stoffel Vandoorne - 5.6
15º) Marcus Ericsson - 5.1
16º) Max Verstappen - 4.6
17º) Romain Grosjean - 4.5
18º) Lance Stroll - 4.4
19º) Brendon Hartley - 4.3
20º) Sergey Sirotkin - 3.6