Siga-nos

10+

Principais momentos do GP do Bahrein

Do problema com o líder Charles Leclerc até a bobagem de Sebastian Vettel, o GRANDE PREMIUM reuniu dez momentos que transformaram a história do incrível GP do Bahrein vencido por Lewis Hamilton

 
(A vitória de Lewis Hamilton no Bahrein (Foto: Mercedes))

A largada dos favoritos

 

O primeiro momento crucial na construção do que foi o GP do Bahrein foi, obviamente, a largada. Pole, Leclerc ficou e foi facilmente superado por Vettel, também acabando atrás de Bottas antes mesmo do final da primeira volta, quando tentou recuperar de forma meio estabanada a primeira posição em cima do companheiro. 

 

O finlandês era um destaque no início, saindo melhor que Hamilton e que o monegasco e atrás apenas do então líder Vettel, que ficava com a missão de disparar com a Ferrari na frente.
(Largada com Charles Leclerc atrás de Valtteri Bottas (Foto: AFP))

O lado B da largada

 

O único tópico dividido em duas partes foi a largada. Isso porque a F1 tem dois mundos diferentes e é até injusto analisar tudo junto. Na popular 'F1 B', Carlos Sainz saltou na frente de Kevin Magnussen e de Verstappen, começando uma briga com o holandês.

 

Mas quem chamou mesmo a atenção no grupo foi Hülkenberg, que ganhou nada menos que seis posições ao sair de 17º para 11º. Bem também foi Pérez, saltando de 14º para décimo. Atrás, Lance Stroll acertou em cheio Romain Grosjean e acabou com a corrida de ambos.
(Nico Hülkenberg liderava a ‘F1 B’ (Foto: Renault))

Sainz se precipita e toca em Verstappen

 

O ritmo da McLaren de Sainz era muito bom. Tão bom que o espanhol não abria apenas do resto da 'F1 B', chegava e partia para cima da Red Bull de Verstappen. Só que Sainz parece ter deixado falar mais alto a velha rivalidade.

 

O espanhol resolveu atacar o antigo desafeto, mas não mediu bem o que estava fazendo. Jogando Verstappen na zebra, acabou causando o próprio abandono, com o carro do holandês quicando e voltando para cima do #55, que teve um furo de pneu. Era o fim de uma prova promissora para o espanhol que acabou de chegar ao time de Woking.
(Carlos Sainz tocou com Max Verstappen no Bahrein (Foto: AFP))

Disputa liberada nas Ferrari

 

Foi na volta 6 que aconteceu um dos momentos mais esperados pelos fãs. Após uma vexaminosa ordem de equipe logo na primeira corrida do ano mandando Leclerc ficar atrás de Vettel, a Ferrari não se intrometeu e viu o monegasco, no braço, arrancar a liderança do parceiro.

 

E a manobra se mostrou ideal em bem pouco tempo. Se enquanto Vettel liderava a Mercedes ainda estava próxima com Hamilton, quando Leclerc foi para frente, disparou. Não demorou muito para lembrasse Bottas em Melbourne. Parecia a vez do jovem repetir o feito.
(Charles Leclerc pressionando Sebastian Vettel (Foto: Beto Issa))

Hamilton tenta ousar na estratégia

 

Enquanto poucos como Daniel Ricciardo e Magnussen tentavam alongar o primeiro stint, a maioria do grid optava por uma parada convencional com pneus médios que, teoricamente, poderiam durar até o final. A Mercedes, com Hamilton, fez diferente.

 

Os prateados calçaram o pentacampeão com macios e o recado era claro: tire Vettel e Leclerc da frente e abra margem pra compensar em nova parada. Só a parte de Vettel funcionou e parcialmente, já que o alemão retomou a posição sem problemas giros depois. 
(Lewis Hamilton nos boxes (Foto: AFP))

Hamilton vence novo duelo com Vettel

 

Foi no último stint da prova que a história mudou drasticamente. Em um duelo roda com roda que parecia ser pela vice-liderança, Vettel tentava se defender de Hamilton após voltar dos boxes. Deu certo na primeira volta, mas, na seguinte, o inglês passou por fora.

 

E não bastasse o passão que tomou, o alemão ainda teria algo bem pior logo na sequência ou quase que simultaneamente: tentando defender o indefensável, Vettel rodou e ficou ali estatelado por alguns segundos. O fundo do poço chegaria na sequência, mas aquele confronto, voltas depois, se mostraria crucial.
(Sebastian Vettel roda em duelo com Lewis Hamilton (Foto: Reprodução))

Asa de Vettel despenca depois de rodada

 

Sabe aquele papo de que tudo que está ruim pode piorar? Para Vettel, foi isso que aconteceu. Mesmo sem ter encostado em Hamilton, a rodada sofrida causou um estrago logo depois, com a asa dianteira despencando e sendo arrastada pelo carro.

 

O alemão precisou ir aos boxes, perdeu um caminhão de tempo e caiu para nono, tendo uma nova missão na corrida de simplesmente não ficar no meio da 'F1 B'.
(A asa quebrada de Sebastian Vettel (Foto: AFP))

No duelo de gerações, Norris bate Räikkönen

 

Um pouco para trás da disputa dos multicampeões, um belo duelo de gerações acontecia. Norris partia para cima de Räikkönen e fazia uma bela ultrapassagem com a McLaren em cima da Alfa Romeo do rival.

 

E o caçula do grid não apenas superou o mais velho, mas também soube se defender com maestria. Kimi tentou de todas as formas superar Lando, mas o menino mostrou suas credenciais no duelo que, no fim das contas, ainda valeu a vitória simbólica na 'F1 B'.
(Lando Norris levou a F1 B (Foto: McLaren))

Motor quebra e deixa Leclerc na mão

 

O conto de fadas de Leclerc teve um fim que mais parecia de filme de terror. O monegasco, com 11 voltas para o fim, começou a ter perda de potência no motor e foi ficando mais lento a cada volta que passava. Não tinha como o resultado ser outro que não o fim da liderança.

 

O caminhão de segundos que Leclerc tinha se desfez em meia dúzia de voltas e lá estavam Hamilton e Bottas para a dobradinha da Mercedes. Charles ainda cairia para quarto, mas acabou dando sorte, se é que podemos chamar assim, pelo item que fecha a lista.
(Lewis Hamilton consola Charles Leclerc )

Renault abandonam juntas

 

O que acabou salvando o primeiro pódio da carreira de Leclerc foi um duplo abandono bizarro da Renault. Na mesma curva, Hülkenberg e Ricciardo pararam seus carros com problemas no motor e deixaram uma boa quantidade de pontos para os franceses.

 

No caso de Hülk, era um sexto lugar após largar apenas de 17º, enquanto Daniel estava conquistando seu primeiro ponto com o time de Enstone. O resultado disso foi um safety-car que entrou e só foi sair da pista com a bandeira quadriculada acionada, mantendo o pódio de Leclerc e Norris como melhor do pelotão intermediário.
(As Renault abandonaram ao mesmo tempo (Foto: Renault))

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect