Siga-nos

10+

A beleza dos carros da Fórmula 1 2021

Com as dez equipes tendo realizado algum tipo de lançamento para a temporada 2021 da Fórmula 1, o GRANDE PREMIUM faz um ranking estético dos carros

O A521 da Alpine (Foto: Alpine)

O próximo fim de semana marca a pré-temporada do Mundial de Fórmula 1 em 2021. Entre 12 e 14 de março, todas as equipes colocam os carros na pista de maneira oficial pela primeira vez. Mas as dez escuderias já apresentaram sua principal marca para o campeonato: o carro novo. Como todo mundo apresentou algo, é possível elencar os carros de maneira estética.

É o que fazemos no 10+ de hoje. A seguir, o que o leitor vai acompanhar é um ranking dos carros por nada mais concreto que sua beleza. Venha conosco.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vitórias (mais ou menos) inesperadas em aberturas da F1

O A521 da Alpine (Foto: Alpine)

1º – ALPINE

Não dá para chamar a Alpine de novata, uma vez que ela é, essencialmente, a Renault. Mas o primeiro carro desta nova fase na Fórmula 1 é uma delícia visual. Um azul metálico magnífico recebe detalhes em vermelho e branco, o que reforça os ares franceses. Tudo com uma classe que daria inveja até aos melhores bailes da aristocracia parisiense monárquica. É um clássico já ao nascer.

O AMR21 da Aston Martin (Foto: Aston Martin)

2º – ASTON MARTIN

O verde britânico voltou à Fórmula 1! E em grande estilo pelas mãos da Aston Martin, que retorna após 60 anos. As linhas rosas, frutos da parceria que segue em curso com a BWT, estão lá, mas o carro é, essencialmente, verde em apenas um tom. Sem muita ousadia, mas com total categoria, a fábrica inglesa ingressa no grid com um carro que é um brinco.

O MCL35M da McLaren (Foto: McLaren)

3º – MCLAREN

Entre aquelas equipes que não oferecem novidades drásticas na identidade visual, o time de Woking é quem segue tendo o carro mais belo. A combinação do laranja-papaia com o azul e as linhas mais aproximadas à realidade do motor Mercedes, como um bico mais redondo, tornan o bólido da McLaren bastante bonita.

O W12 da Mercedes (Foto: Mercedes)

4º – MERCEDES

A heptacampeã Mercedes trouxe um carro que ainda tem seus segredos, mas com a pintura atualizada e um carro com cara de malvado. O preto se mantém em relação ao ano passado, mas o verde-musgo ganhou ainda mais espaço nas bordas do bólido. De lado, o vermelho se mostra imponente acima do cockpit, com o prateado logo atrás. A máquina é visualmente forte.

O AT02 da AlphaTauri (Foto: Red Bull Content Pool)

5º – ALPHATAURI

A versão branca de 2020, primeiro carro da AlphaTauri com este nome, foi um dos mais bonitos da temporada – talvez o mais bonito. Mas o de 2021 virou prioritariamente azul com cara de envelopado. É um carro feio? Não. Mas é uma decepção. Caiu para o lugar comum e ficou sem graça. Por qual motivo fazer isso depois de ganhar corrida? Respeita o místico, AlphaTauri!

O RB16B da Red Bull (Foto: Red Bull Content Pool)

6º – RED BULL

A clássica pintura da Red Bull com faces de Red Bull está de volta para mais um ano. A equipe dos energéticos não trouxe nenhuma grande mudança que não seja tirar o nome da antiga parceira Aston Martin. O que poderia ganhar o público? Linhas mais simpáticas do projeto do carro, mas a Red Bull mostrou apenas parte do novo bólido, então fica estacionada aqui no meio.

Enfim, a Ferrari lançou a SF21 (Foto: Ferrari)

7º – FERRARI

A Ferrari foi a última a lançar, de fato, o carro para 2021. Depois de uma inicial cortina de fumaça, apresentou a SF21: um carro que tem as cores da bandeira da Itália. Sim, com o verde! Fruto do patrocínio da Misson Winnow que transforma a bandeira em tricolor. De qualquer maneira, o carro tem um bico longo e diferente dos demais, ao passo que o carro vai mudando de tom de vermelho: começa bordô na parte traseira e fica cada vez mais vivo conforme chega na frente. É lindo? Não, é mas tem seus momentos.

O C41 da Alfa Romeo (Foto: Alfa Romeo)

8º – ALFA ROMEO

O jogo de cores não mudou, mas o branco ocupa ainda maior parte do bólido e o vermelho aparece, agora, metálico, mais para vinho. A combinação poderia ser explosiva e belíssima, mas a equipe e sua parceira, a petrolífera polonesa Orlen, optaram por um desenho sem graça e que serve apenas para ser esquecido.

O FW43B da Williams (Foto: Williams)

9º – WILLIAMS

Frente branca, detalhes em dourado e uma tsunami azul a partir do cockpit para a parte traseira. Diferentes tons de azul, listras que parecem barbatanas, um ‘W’ destacado… Era esperado que os novos donos da Dorilton Capital traria, uma pintura bem diferente na intenção de marcar um ponto na troca de mãos do tradicional time inglês, mas a pintura é bem esquisita, não? De qualquer forma, antes uma pintura diferente e feia que algumas completamente sem graça.

O VF-21 da Haas (Foto: Haas)

10º – HAAS

O branco da Haas trazia uma companhia de um cinza único nesta F1 e do vermelho até o ano passado. Podia não ser um carro tão belo quanto já foi há alguns anos, mas tinha seus momentos e ângulos que favoreciam. Agora, sem o cinza e com o vermelho aparecendo apenas como maneira de formar, ao lado do branco do azul, a bandeira da Rússia, o carro perdeu a identidade. Algum gaiato pode achar que se trata de um carro clean, mas quem acompanha a Fórmula 1 sabe bem que é um falso clean. É uma equipe sem identidade, a Haas.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect