Siga-nos

10+

Os embates entre Hamilton e Verstappen em 2021

Em temporada marcada por intensa rivalidade na briga pela Fórmula 1, Lewis Hamilton e Max Verstappen não economizaram nos momentos de emoção na pista. Com batidas, trocas de farpas e até um dedo do meio, listamos os 10 momentos mais explosivos entre os dois postulantes ao título

Max Verstappen e Lewis Hamilton travam uma das rivalidades mais intensas da F1 nos últimos anos e disputam o título palmo a palmo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

A vitória de Max Verstappen no GP dos Estados Unidos — etapa dominada pela Mercedes durante toda a era híbrida — marcou mais um episódio da disputa pelo título mundial de Fórmula 1, que mostra um equilíbrio impressionante em 2021. Restando apenas cinco etapas para o encerramento do campeonato, Verstappen e Lewis Hamilton brigam ponto a ponto pela conquista, em liderança que já mudou de mãos cinco vezes no decorrer do calendário e atualmente tem o holandês na ponta da tabela de classificação, com 12 pontos de vantagem para o britânico.

E em uma disputa tão apertada na classificação, é apenas óbvio que os pilotos decidam suas vidas dentro das pistas, em embates emocionantes. No 10+ de hoje, escolhemos os dez momentos da temporada em que Hamilton e Verstappen disputaram diretamente nas pistas, roda a roda, o título mundial da Fórmula 1.

1. GP do Bahrein

Verstappen extrapolou os limites de pista para fazer a ultrapassagem sobre Hamilton (Foto: Reprodução)

Logo na primeira etapa do calendário, a vitória ficou monopolizada pela dupla Verstappen-Hamilton. Com ambos brigando de forma ferrenha pela primeira posição, o holandês conseguiu ultrapassar o britânico já na reta final da corrida, mas precisou devolver a posição por ter extrapolado os limites de pista no momento da ultrapassagem. Na ocasião, o movimento gerou polêmica, já que Lewis havia feito o mesmo com os limites em algumas vezes durante a corrida. No entanto, o diretor de prova Michael Masi afirmou que a ordem à Verstappen para devolver a posição se deu porque o piloto aproveitou a brecha para ultrapassar outro carro. Em um final de semana que vinha sendo dominado pela Red Bull, Hamilton largou à frente na disputa pelo campeonato.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

2. GP da Emília-Romanha

Na etapa seguinte da temporada, novo embate. Logo na largada do GP de Ímola – sob forte chuva – Verstappen saiu melhor do 3º lugar do que Hamilton, que ocupava a pole-position, e os dois chegaram à curva 1 emparelhados. O holandês não deu absolutamente nenhuma folga ao britânico, empurrando o carro #44 em direção à zebra do circuito, e assumiu a liderança da etapa para não soltar mais, conquistando assim seu primeiro triunfo na temporada 2021. O heptacampeão, por sua vez, teve jornada bem mais complicada: escapou na curva Tosa durante a volta 31 e danificou a asa dianteira. Ainda assim, conseguiu dar marcha ré e contou com uma bandeira vermelha fundamental para voltar em 9º lugar e escalar o pelotão para terminar em 2º.

3. GP de Portugal

Os dois pilotos chegavam à terceira etapa da temporada com uma vitória para cada lado, e o desempate em Portimão acabou pendendo para o lado britânico. Largando na 2ª colocação, Hamilton manteve a posição até a relargada, na volta 7, quando Verstappen partiu para cima e tomou o segundo lugar. No entanto, o holandês resolveu tentar também a passagem sobre Valtteri Bottas, que liderava a corrida, e acabou cometendo um erro. Lewis aproveitou, e na volta 11 retomou o 2º posto da prova, no qual ficou até o giro 20, quando conseguiu passar Bottas e assumir a liderança. Restou então a Verstappen brigar pela segunda colocação, e o holandês enfim conseguiu na volta 38, se aproveitando de uma troca recente de pneus de Bottas, que vinha com compostos frios e não teve chances contra a Red Bull.

4. GP da Espanha

Em uma pista que costuma reservar poucas emoções e proporcionar uma corrida mais “travada”, a estratégia da Mercedes se sobressaiu à Red Bull e Hamilton conseguiu vencer mais uma vez. Logo na largada, Verstappen partiu para cima do inglês e fez a ultrapassagem logo na primeira curva. Vale ressaltar que Hamilton tirou o pé na ocasião, buscando evitar uma batida entre os dois nos primeiros metros de disputa. A equipe austríaca optou por uma estratégia ousada de apenas uma parada, enquanto a escuderia alemã escolheu um plano mais tradicional, parando duas vezes. Assim, Lewis fez seu segundo pit-stop na volta 43 – quando Max era líder da corrida – e passou a diminuir a diferença volta após volta, com pneus em melhores condições do que o rival. Àquela altura, Verstappen não poderia mais ir aos boxes, pois voltaria atrás do atual campeão. Assim, precisou tentar segurar a primeira posição com os pneus médios desgastados, e acabou sucumbindo na volta 60, precisando se contentar com a segunda colocação.

5. GP da França

Na disputa do GP da França, a estratégia da Espanha se inverteu: a Red Bull partiu para um plano de duas paradas, enquanto a Mercedes acreditou ser possível concluir a disputa indo aos boxes apenas uma vez. Assim como em Barcelona, os compostos não aguentaram e Hamilton perdeu a liderança da corrida na penúltima volta, vendo Verstappen conseguir a ultrapassagem e a vitória. Vale ressaltar que o circuito de Paul Ricard era considerado propício ao carro alemão, e a derrota foi um baque para a escuderia de Toto Wolff. A vitória na França foi a segunda de uma sequência de cinco etapas vencidas consecutivamente pela Red Bull – Mônaco, Azerbaijão, França, Áustria e Estíria – sendo 4 triunfos de Max e um de Sérgio Pérez.

6. GP da Inglaterra – Sprint

Em dia histórico para a Fórmula 1, com a realização da primeira corrida sprint da categoria, o embate entre Verstappen e Hamilton foi mais rápido. O holandês tomou a ponta do britânico logo nos primeiros metros da largada e arrancou para a vitória, que lhe deu a possibilidade de largar em primeiro na corrida principal, no dia seguinte. Para o britânico, o 2º lugar na corrida sprint em Silverstone acabou significando uma derrota em frente à sua própria torcida, em história de dois capítulos, que teria sua segunda parte no domingo.

7. GP da Inglaterra – Corrida

Max Verstappen perde o controle do carro e abandona o GP da Inglaterra após toque em Lewis Hamilton (Foto: Twitter/F1)

No dia seguinte, apesar de a disputa entre os dois ter sido mais duradoura, também não ocupou grande parte da corrida. Logo no primeiro giro, ambos passaram a disputar uma corrida à parte, em uma volta espetacular na qual nenhum dos dois queria abrir mão da primeira posição. Ao contrário dos ocorridos em Sakhir, Ímola e Barcelona, em que Hamilton diminuiu o ritmo para não causar uma colisão, desta vez o inglês não tirou o pé e os dois bateram. O heptacampeão tentou ultrapassar por dentro na curva Copse, Max buscou continuar na linha de corrida e levou a pior: batida feia e abandono, além de uma rachadura na unidade de potência que faria a Red Bull precisar trocar o motor no futuro. O episódio acirrou os ânimos entre os concorrentes, que se envolveram em um jogo mental e passaram a trocar farpas publicamente, inclusive envolvendo os dois chefes de equipe, Toto Wolff e Christian Horner. Considerado culpado pelo incidente, Hamilton foi punido com 10s. Mas ainda assim conseguiu se recuperar, passou por Carlos Sainz, Lando Norris, Valtteri Bottas e, por fim, Charles Leclerc – na antepenúltima volta – para assegurar a vitória em casa.

8. GP da Itália

Acidente no GP da Itália terminou com a Red Bull de Max em cima da Mercedes de Lewis (Foto: Reprodução)

Em Monza, Verstappen largava da 1ª colocação e corria como favorito à vitória. Porém, logo nas primeiras voltas do circuito, foi possível perceber que a disputa seria ferrenha: o holandês largou mal, foi ultrapassado por Daniel Ricciardo – que viria a vencer a corrida – e precisou disputar a segunda posição com Hamilton. Na Variante della Roggia, ainda na volta 1, Max jogou duro e não abriu espaço, e Hamilton precisou recolher e passar pela área de escape, perdendo a posição para Lando Norris. No entanto, um pit-stop desastroso da Red Bull derrubou o holandês para a décima posição. Assim, ao chegar à reta principal na volta 25 após trocar seus pneus, o prodígio encontrou diretamente com seu rival, que deixava os boxes após fazer sua própria parada. Os dois duelaram na chicane da curva 1, sem deixarem espaços um para o outro, e bateram. Os dois carros foram parar na brita, com a Red Bull de Verstappen em cima da Mercedes de Hamilton – salvo pelo halo – e ambos precisaram abandonar a disputa. Max saiu do carro sem nem ao menos observar se seu concorrente estava bem, o que adicionou ainda mais lenha à fogueira da rivalidade entre os dois.

9. GP dos Estados Unidos – TL2

Verstappen se irritou com atitude de Hamilton no Texas e mostrou dedo do meio ao inglês (Foto: Reprodução)

No segundo treino livre para o GP dos Estados Unidos, disputado no último domingo (24), mais um entrevero entre os dois concorrentes ao título que mostra como os ânimos estão acirrados na parte final da temporada 2021. Na reta principal do circuito de Austin, Hamilton deu passagem a Verstappen, que ficou mais lento em seguida. Assim, Lewis acelerou para ultrapassar o carro do holandês, que então pisou no acelerador e os dois correram roda a roda até a curva 1. O britânico não abriu passagem e seguiu para completar sua volta, enquanto o holandês não gostou da atitude e mostrou o dedo médio, além de chamar o rival de “idiota estúpido”.

10. GP dos Estados Unidos – Corrida

No entanto, Verstappen conseguiu “dar o troco” durante a corrida do Texas. Largando da pole-position, o holandês foi atacado por Hamilton imediatamente após a largada, já que o inglês conseguiu tracionar melhor o carro e saiu à frente. Mesmo espremido pelo carro da Red Bull, o #44 conseguiu realizar a ultrapassagem e tomar a 1ª posição. No entanto, a estratégia da equipe austríaca se mostrou mais acertada do que a da Mercedes, e após as paradas para o segundo stint, o carro #33 ocupava a liderança da corrida. A equipe alemã, então, resolveu deixar o inglês na pista e parar novamente mais pro final da corrida, com um novo jogo de compostos duros, contando que Max iria sofrer com seus pneus ao final da corrida e perder rendimento. O que de fato aconteceu, mas não o suficiente para Lewis conseguir a ultrapassagem, e o holandês aumentou a diferença na liderança do campeonato ao cruzar a linha de chegada 1s3 à frente do heptacampeão.

VERSTAPPEN BATE HAMILTON EM DISPUTA TENSA! TUDO SOBRE O GP DOS EUA | Briefing

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect