Siga-nos

10+

Os vencedores de uma só corrida

De Esteban Ocon em 2021 até os anos 1970: os dez últimos vencedores de apenas uma corrida ao longo de suas carreiras no Mundial de F1

Foi logo em Mônaco que Jarno Trulli conquistou a vitória dele na F1 (Foto: Renault)

A vitória de Esteban Ocon no GP da Hungria, que encerrou a primeira parte da temporada 2021 da Fórmula 1, colocou o francês no rol histórico dos vencedores. Quando a história lembrar daqueles que vestiram a coroa de louros, real ou proverbial, estará lá Ocon. Aconteceu que a grande maioria dos pilotos que vence uma vez na F1, vence novamente. Onde come uma boca, comem duas e onde comem, comem três, afinal. Mas e aqueles vencedores de uma viagem, conquistadores da glória sem rumo ao portal da repetição? É deles que o GRANDE PREMIUM recorda hoje.

A lista, da maneira como as coisas estão colocadas atualmente, viaja quase 50 anos de tempo, de volta aos anos 1970. É sempre pode ser modificada, porque os mais recentes atores são jovens pilotos com longa estrada pela frente que ainda têm todas as condições de voltarem a vencer e deixar apenas os mais antigos relegados à vitória única – como fez Sergio Pérez no Azerbaijão 2021. Lembremos os que, neste momento, são os dez últimos vencedores só de ida.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Hungria 2016, 2018 e 2021: diferenças e semelhanças na briga da F1

Esteban Ocon venceu, com Lewis Hamilton em segundo (Foto: Alpine)

Vencedores de uma só corrida: Esteban Ocon, GP da Hungria 2021

Quando a manhã quente do verão de Budapeste surgiu no horizonte, não havia viva alma na Hungria, França ou parte alguma que decretasse o piloto da Alpine como possível vencedor da corrida. Ocon começaram bem o ano, mas vivia uma sequência de cinco provas seguidas atrás do companheiro Fernando Alonso e largava em oitavo. Mas Valtteri Bottas causou big-one logo na partida e abriu caminho para Ocon assumir a dianteira. Daí em diante, agiu como veterano e segurou certa pressão de Sebastian Vettel para garantir o lugar mais alto do pódio.

Pierre Gasly, GP da Itália 2020, primeira vitória
Pierre Gasly foi à glória na Itália 2020 (Foto: Reprodução/Twitter/@AlphaTauriF1)

Vencedores de uma só corrida: Pierre Gasly, GP da Itália 2020

Muito aconteceu em Monza para entregar a primeira vitória da AlphaTauri/Toro Rosso em 12 anos. Gasly largou somente em décimo, mas foi escalando o pelotão com bom timing e problemas alheios. Parou nos boxes assim que Kevin Magnussen abandonou o carro na pista e causou safety-car. Lewis Hamilton entrou nos boxes depois, já com pit-lane fechado, e foi punido. Mais tarde, após outra intervenção do safety-car por acidente com Charles Leclerc, viu o ponteiro Lance Stroll errar sozinho e entregar a liderança. Gasly precisou lidar com Kimi Räikkönen e Carlos Sainz, mas saiu glorioso na casa da equipe.

Pastor Maldonado venceu o GP da Espanha de 2012 (Foto: Reprodução/Pinterest)

Vencedores de uma só corrida: Pastor Maldonado, GP da Espanha 2012

Diferente dos franceses que encabeçam a lista, Maldonado não precisou de um fim de semana insano para alcançar o resultado. Em Barcelona 2012, pela Williams, a Catalunha virou terra de Pastor. Por todo o fim de semana, o venezuelano esteve entre os mais rápidos e assim, conquistou a pole no sábado. Na realidade, Hamilton fez a volta mais rápida, mas foi desclassificado por conta de um erro da McLaren, que deixou o carro de Lewis praticamente sem combustível para a tomada de tempo. Maldonado largou na frente e perdeu a posição para Fernando Alonso. Mas surgiu na liderança de novo após a primeira rodada de paradas nos boxes e partiu para a vitória.

HEIKKI KOVALAINEN; MCLAREN; 2008; GP DA HUNGRIA;
Heikki Kovalainen foi o centésimo piloto da história a vencer pelo menos uma vez na F1 (Foto: Bridgestone)

Vencedores de uma só corrida: Heikki Kovalainen, GP da Hungria 2008

A corrida em Hungaroring naquele ano não foi maluca, mas a briga na frente, sim. No meio da batalha entre McLaren e Ferrari, a dupla Hamilton e Kovalainen saiu nas duas primeiras posições, mas teve a carteira batida por Felipe Massa de cara. Kovalainen vivia um confortável terceiro posto até Hamilton sofrer com um furo de pneu, o que jogou o finlandês para segundo. Com apenas três voltas para o fim e próximo de uma vitória certa, Massa sofreu problema no motor Ferrari e abandonou. Kovalainen recebeu o presente e venceu.

Robert Kubica levou a melhor, de BMW, no GP do Canadá de 2008 (Foto: Williams)

Vencedores de uma só corrida: Robert Kubica, GP do Canadá 2008

A história do GP do Canadá daquele especial campeonato de 2007 mudou quando Adrian Sutil teve problemas no carro e precisou parar na pista, causando a intervenção do safety-car. Os primeiros colocados pararam juntos, com Hamilton entrando na frente, mas começando a sair em terceiro. Num momento de confusão, o hoje heptacampeão abalroou a traseira de Kimi Räikkönen numa batida que ainda sobrou para Nico Rosberg, que vinha atrás. Os três abandonaram. Kubica já brigava pela vitória, mas viu o trabalho bem facilitado. Mais próximo do fim da corrida, com o carro mais leve, ultrapassou o companheiro Nick Heidfeld e partiu para a imortalidade.

Foi logo em Mônaco que Jarno Trulli conquistou a vitória dele na F1 (Foto: Renault)

Vencedores de uma só corrida: Jarno Trulli, GP de Mônaco 2004

Antes que Fernando Alonso fizesse da Renault a equipe mais poderosa do Mundial de Fórmula 1, houve a etapa de Monte Carlo em 2004. O início de tudo e que chegou com um fim de semana poderoso de Jarno Trulli, então companheiro de Alonso. O italiano fez a pole e sempre esteve com a corrida sob controle, ainda que Michael Schumacher tenha passado algumas voltas na dianteira. Jenson Button, então na BAR, ameaçou, mas Trulli fez valer seu histórico de piloto difícil de ser ultrapassado e conquistou a primeira e única vitória no Mundial.

Olivier Panis vibra com a vitória no GP de Mônaco de 1996 (Foto: F1)

Vencedores de uma só corrida: Olivier Panis, GP de Mônaco 1996

Como falar de corridas alucinantes da Fórmula 1 sem mencionar o GP monegasco de 1996? Panis cravou o 14º tempo para a largada, mas mostrou um carro rápido no warm-up do domingo pela manhã. A questão é que caiu uma chuva torrencial antes da corrida e causou o caos absoluto. Tornou-se uma corrida de sobrevivência. Andrea Montemini bateu antes da largada e não participou, enquanto 19 outros pilotos abandonaram a corrida ao longo das 75 voltas. Apenas os três primeiros receberam a bandeira quadriculada: Johnny Herbert em terceiro, David Coulthard em segundo e Panis com a vitória solitária da carreira e última da Ligier na F1.

Jean Alesi demorou, mas buscou a vitória dele pela Ferrari (Foto: Reprodução/Pinterest)

Vencedores de uma só corrida: Jean Alesi, GP do Canadá 1995

A lista está absolutamente recheada de franceses. O quarto desta sequência é Alesi, que a despeito de ter defendido a Ferrari por cinco temporadas apenas venceu esta corrida de Montreal – e logo no dia do aniversário dele, 31 anos. O dia da corrida foi confuso, com chuva e depois pista seca. Alesi largou em quinto e viu diversos erros em sua frente. O segundo lugar parecia garantido quando, perto do fim, a Benetton de Schumacher teve problemas e forçou o abandono do alemão. Jean aproveitou, tomou a liderança e partiu para vencer.

Alessandro Nannini levou a melhor na confusão entre Alain Prost e Ayrton Senna no Japão 1989 (Foto: Reprodução/Pinterest)

Vencedores de uma só corrida: Alessandro Nannini, GP do Japão 1989

Entre todas essas corridas aqui listadas, o GP do Japão de 1989 é aquele que foi para a história por um motivo completamente diferente e que nem esbarra no vencedor estreante. Na luta pelo título mundial, os ânimos entre Ayrton Senna e Alain Prost eram incandescentes e os dois corriam praticamente sozinhos sobretudo após o abandono das duas Ferrari. Prost liderava, mas Senna se aproximou e atacou. O francês fechou a porta, e a batida entre os dois foi direto para a história. Prost abandonou no ato, mas Senna conseguiu passar por fora da pista e se arrastar aos boxes para trocar o que havia de danificado no carro e retornar somente 5s atrás de um Nannini que nem aparecia como postulante. Senna engoliu, passou e recebeu a bandeirada na frente. Mas acabou desclassificado por cortar a chicane, logo após a prova. Nannini e a Benetton herdaram a glória. O piloto italiano terminou aquela temporada com outro pódio e emendou outros três em 1990, no que seria sua última temporada na F1. Ainda no fim daquele ano, o piloto teve parte do braço decepado num acidente de helicóptero e encerrou a trajetória na categoria.

Gunnar Nilsson venceu o GP da Bélgica de 1977 na curta carreira na F1 (Foto:

Vencedores de uma só corrida: Gunnar Nilsson, GP da Bélgica 1977

A chuva que banhou a manhã de Zolder no fim de semana do GP da Bélgica de 1977 entrou no caminho da corrida. Embora tivesse parado na hora da partida, criou confusão. John Watson largou melhor que o pole Mario Andretti e tomou a ponta, mas Andretti atacou de volta imediatamente e, sem tração ideal, acertou a traseira do rival. Jody Scheckter inicialmente assumiu a liderança, mas, quando a pista começou a secar de vez, aqueles que pararam na frente levaram vantagem. Assim, Niki Lauda tomou a ponta, mas Gunner Nilsson, que largara em terceiro, alcançou o austríaco, ultrapassou e partiu para a vitória.

Apesar das histórias de acidente que encurtaram as carreiras de Nannini e Kubica, a de Nilsson é, definitivamente, a mais trágica. O ano de 1977 era apenas o segundo ano dele na F1 – com a Lotus -, mas seria o último. Em dezembro, acertado com a Arrows para o ano seguinte, Nilsson foi diagnosticado com câncer e teve uma queda vertiginosa na saúde rapidamente. Morreu em outubro de 1978, pouco mais de um ano após vencer na Bélgica.

Paddockast #116: Quais as melhores e as piores duplas da Fórmula 1 2021?

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect