Siga-nos

10+

Do grid da F1 para o Victory Lane da Indy

Marcus Ericsson se tornou o mais recente ex-Fórmula 1 a vencer na Indy. O 10+ recorda pilotos que também trocaram de categoria e foram ao Victory Lane

Marcus Ericsson foi vencedor na Indy (Foto: Indycar)

O fim de semana da Indy em Detroit marcou um novo vencedor na categoria: Marcus Ericsson. Em sua terceira temporada na categoria, o piloto sueco faturou a corrida de sábado disputada no Belle Isle Park.

No 10+ desta semana, o GRANDE PREMIUM recorda os dez pilotos mais recentes que passaram pela Fórmula 1, porém, posteriormente venceram apenas na Indy.

Marcus Ericsson

Ericsson comemora em Detroit (Foto: Indycar)

O sueco Marcus Ericsson não teve uma trajetória de sucesso na Fórmula 1. Estreou pela Caterham em 2014 e se transferiu para a Sauber em 2015, onde permaneceu por quatro temporadas e muitas vezes se arrastando no fim do grid. Seu melhor resultado na categoria foi o 8º lugar no GP da Austrália de 2015.

Surpreendentemente, virou o foco para a Indy em 2019 ao assinar com a Schmidt Peterson, onde anotou o primeiro pódio justamente em Detroit e eventualmente garantiu uma vaga na Ganassi em 2020.

A vitória no GP de Detroit 1 caiu no colo do sueco, que viu o líder da corrida Will Power ter problemas para ligar o carro antes da relargada. Foi a primeira vitória de Marcus desde os tempos de GP2.

Alexander Rossi

Alexander Rossi celebra vitória na Indy 500 (Foto: Indycar)

Último piloto americano a guiar na Fórmula 1, Alexander Rossi teve passagem discreta pela Manor em 2015, com cinco corridas e sem somar pontos.

Para 2016, assinou com a Andretti para disputar a temporada completa da Indy, e teve sua primeira vitória em grande estilo ao triunfar como novato nas 500 Milhas de Indianápolis daquele ano.

Rossi ainda venceria outras seis vezes e terminou a temporada 2018 da Indy como vice-campeão, atrás de Scott Dixon. O piloto ainda está presente no grid.

Takuma Sato

Takuma Sato comemora vitória na Indy 5oo (Foto: Indycar)

Takuma Sato teve uma carreira longa na Fórmula 1, competindo entre 2002 e 2008 pelas equipes Jordan, BAR e Super Aguri. O destaque do japonês certamente foi o pódio no GP dos Estados Unidos de 2004, disputado no misto de Indianápolis.

Com a falência da Super Aguri, mudou o foco da carreira para os Estados Unidos e fez história ao vencer as 500 Milhas de Indianápolis em 2017 e 2020.

Além disso, registrou outras quatro vitórias, a primeira delas no GP de Long Beach de 2013. Passou por KV, Foyt, Andretti e a RLL em duas passagens diferentes, com uma que dura até os dias atuais.

Robert Doornbos

Muitos nem se lembram de Robert Doornbos na Fórmula 1. O piloto passou pela categoria como substituto e fez corridas por Minardi e Red Bull entre 2005 e 2006, sem resultados muito relevantes.

Em 2007, foi junto da Minardi para a Champ Car e fez uma temporada marcante, com direito a vitórias em Mont-Tremblant e San Jose.

O holandês também correu na Indy unificada em 2009, já sem muito destaque.

Justin Wilson

Justin Wilson teve longa passagem na Indy (Foto: Indycar)

De passagem esquecível na Fórmula 1 por Minardi e Jaguar em 2003, Wilson mudou o foco para os Estados Unidos em 2004, para competir na Champ Car. A primeira vitória veio em Toronto, na temporada 2005.

O inglês acompanhou a unificação em 2008 e virou uma figura carimbada do grid, vencendo outras cinco corridas. Infelizmente, faleceu após um acidente durante a etapa de Pocono, em 2015, aos 37 anos.

Max Papis

O italiano Max Papis teve uma curta passagem pela Fórmula 1 em 1995, na Footwork, com muitos abandonos e sem somar pontos. Porém, virou outra figura carimbada da Indy nos anos seguintes.

O piloto competiu pela CART entre 1996 e 2003, e venceu pela primeira vez em 2000, com um triunfo em Miami. Veio a vencer outras duas vezes em 2002. O italiano também correu na IRL, com participações na Indy 500.

Christian Fittipaldi

Na Fórmula 1 entre 1992 e 1994 por Minardi e Footwork, Christian Fittipaldi bateu na porta do pódio algumas vezes.

Em 1995, o piloto brasileiro se mudou para a Indy, e lá venceu pela primeira vez em Elkhart Lake, na temporada 1999. Viria a vencer novamente em Fontana, na temporada 2000, além de somar diversos pódios.

Alex Zanardi

Zanardi e Chip Ganassi (Foto: Indycar)

O italiano Alex Zanardi correu na Fórmula 1 entre 1991 e 1994 por Jordan, Minardi e Lotus, sem muito sucesso, mas foi na Indy que virou lenda do automobilismo.

Além da primeira vitória, que ocorreu no GP de Portland de 1996, o piloto conquistou os títulos de 1997 e 1998 da CART, que o credenciaram a uma nova passagem na F1 em 1999, pela Williams.

Foi na Indy também em que Zanardi perdeu as duas pernas em um grave acidente em Lausitz, em 2001, mas seguiu fazendo história ao se tornar multicampeão paralímpico na bicicleta de mão.

Mark Blundell

O inglês Mark Blundell passou pela Fórmula 1 entre 1991 e 1995, correndo por Brbham, Ligier, Tyrrell e McLaren. A passagem do piloto pela categoria foi relevante, com três pódios somados.

Na Indy, ele virou um candidato a vitórias, e teve o grande brilho na temporada de 1997, com as vitórias em Portland, Toronto e Fontana, todas pela PacWest Racing.

Maurício Gugelmin

Maurício Gugelmin foi piloto da Leyton House e da Jordan em seu período na Fórmula 1 entre 1988 e 1992, com destaque para o eterno pódio no GP do Brasil de 1989.

Porém, foi na Indy em que se tornou um piloto vencedor ao faturar o GP de Vancouver de 1997 pela equipe PacWest.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect