Barrado no baile

Ninguém duvida da qualidade de Marc Márquez, mas não é por isso que as derrotas nos metros finais passam batidas. No 10+ desta terça-feira (10), o GRANDE PREMIUM lista dez das mais dolorosas derrotas da carreira do #93

Juliana Tesser, de São Paulo

A caminho do hexacampeonato da MotoGP, Marc Márquez não tem mais nada a provar. Além de inconteste, sua qualidade como piloto só faz aumentar e, ano a ano, o espanhol de Cervera apresenta uma versão atualizada ainda mais ‘perigosa’ do que a anterior.

Dono de estatísticas impressionantes, Márquez chama atenção não só por suas vitórias, mas também pelas vezes em que é superado. No 10+ desta terça-feira (10), o GRANDE PREMIUM reúne dez das mais impactantes derrotas do #93 na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

Álex Rins venceu Marc Márquez na linha de chegada do GP da Grã-Bretanha de 2019
(Foto: Suzuki)

GP DA GRÃ-BRETANHA DE 2019
Vencedor:
Álex Rins (Suzuki)
Diferença: 0s013 

Mais recente entre as corridas desta lista, o GP da Grã-Bretanha de 2019 é um clássico imediato. Em um fim de semana onde a Yamaha apareceu como grande força, o time de Iwata deixou a desejar no momento decisivo, enquanto a Suzuki cresceu quando as luzes se apagaram na reta principal do traçado de 5,9 km.

Depois de um incidente na largada com Fabio Quartararo e Andrea Dovizioso, as coisas acalmaram com Márquez na ponta, mas com Álex Rins tratando de acompanhar o ritmo. O líder do Mundial, então, facilitou a passagem do rival, mas o #42 foi hábil e devolveu a liderança, já que não tinha a menor intenção de mostrar suas cartas antes do fim da corrida.

Na volta final, a disputa ficou ainda mais intensa, mas Alex guardou uma bela manobra para a Woodcote, a última curva do traçado, para tomar a ponta e receber a bandeirada com só 0s013 de vantagem.

Andrea Dovizioso bateu Marc Márquez no GP da Áustria de 2019
(Foto: Ducati)

GP DA ÁUSTRIA DE 2019
Vencedor:
Andrea Dovizioso (Ducati)
Diferença: 0s213

A Ducati deixou a desejar na primeira metade da temporada 2019 da MotoGP, mas, se tinha um lugar onde a força da Desmosedici deveria contar, era justamente o Red Bull Ring.

Em um circuito onde a velocidade é determinante, o protótipo de Bolonha sempre se pôs superior à concorrência, mas, neste ano, a Honda ganhou terreno neste quesito e praticamente anulou a vantagem dos italianos.

Andrea Dovizioso, então, teve de fazer o trabalho na unha. O #4 tomou a ponta ainda nos primeiros metros, mas viu Márquez atacar e recuperar o comando. Fabio Quartararo, então, aproveitou o duelo para tomar a primeira posição, mas, pouco depois, foi superado pelo italiano da Ducati.

A briga esquentou mais uma vez, mas Márquez conseguiu manter a frente e respirou um pouco mais aliviado. Já na parte final da disputa, Andrea voltou a colocar o #93 para escanteio, mas os dois voltaram a inverter as posições mais algumas vezes. Nos metros finais, porém, Dovizioso lançou mão de uma bela manobra e tomou a ponta para receber a bandeirada em primeiro com 0s213 de vantagem.

Andrea Dovizioso venceu Marc Márquez no GP do Catar de 2019
(Foto: Ducati)

GP DO CATAR DE 2019
Vencedor:
Andrea Dovizioso (Ducati)
Diferença: 0s023

A abertura da temporada começou com derrota para Marc Márquez. No GP do Catar, Andrea Dovizioso passou a maior parte da disputa na ponta, mas foi uma corrida de grupo, com cinco pilotos separados por só 0s6 na bandeirada.

Conservando bem os pneus, Dovizioso conseguiu salvar equipamento para o fim da corrida. Na penúltima volta, o italiano errou e cedeu a liderança para Márquez, mas Andrea conseguiu usar o vácuo para mergulhar primeiro na curva 1. Marc até tentou um novo ataque, mas encontrou a porta fechada e teve de se conformar apenas com o segundo posto, 0s023 atrás.

Jorge Lorenzo bateu Marc Márquez no GP da Áustria de 2018
(Foto: Repsol)

GP DA ÁUSTRIA DE 2018
Vencedor
: Jorge Lorenzo (Ducati)
Diferença: 0s130

Jorge Lorenzo teve uma passagem difícil pela Ducati, mas, uma vez que pegou a mão da Desmosedici, protagonizou algumas belas corridas. Na Áustria, o #99 travou um ótimo duelo com Marc Márquez.

O piloto da Honda largou mal, mas se recompôs rápido e assumiu a ponta. Jorge agiu rápido e retomou a liderança, mas os dois ainda inverteram as posições mais algumas vezes até que, na última volta, deu o golpe certeiro para receber a bandeirada com 0s130 de vantagem. 

Andrea Dovizioso superou Marc Márquez no GP do Catar de 2018
(Foto: Repsol)

GP DO CATAR DE 2018
Vencedor:
Andrea Dovizioso (Ducati)
Diferença: 0s027

A abertura do campeonato de 2018 também começou com revés para Marc Márquez. Correndo pela Tech3, Johann Zarco tinha a pole-position e se manteve na ponta por praticamente metade da disputa, mas sem conseguir se livrar da concorrência de forma decisiva.

Com cinco voltas para o fim, Dovizioso foi ao ataque e tomou a liderança de Zarco, com Márquez aproveitando para mergulhar também. Enquanto o #5 ia perdendo terreno, o piloto de Cervera ia preparando o ataque, que veio só nos metros finais. Andrea, porém, trancou a porta e cruzou a linha de chegada 0s027 antes. 

Em 2017, Andrea Dovizioso também superou Marc Márquez na Áustria
(Foto: Repsol)

GP DA ÁUSTRIA DE 2017
Vencedor:
Andrea Dovizioso (Ducati)
Diferença: 0s176

Em uma pista onde a Ducati costuma se dar bem, Andrea Dovizioso ‘peitou’ Marc Márquez. O duelo entre os dois durou praticamente toda a segunda metade da corrida, mas foram muitas as trocas de liderança. 

Na volta final, foi Andrea quem entrou em vantagem, mas Márquez apareceu com uma manobra agressiva na curva final. Dovi, todavia, não aliviou e tratou de encerrar a corrida com 0s176 de frente para o espanhol.

Andrea Dovizioso venceu Marc Márquez na chuva no GP do Japão de 2017
(Foto: Repsol)

GP DO JAPÃO DE 2017
Vencedor:
Andrea Dovizioso (Ducati)
Diferença: 0s249

Desta vez, a derrota de Marc Márquez veio na chuva, mas, de novo, num confronto direto com Andrea Dovizioso. Terceiro no grid, o #93 tomou a liderança ainda nos primeiros metros, mas perdeu a ponta ainda no primeiro giro para Jorge Lorenzo, que logo foi sucedido por Danilo Petrucci. 

Na 13ª volta, Marc recuperou o comando da disputa, com Dovizioso passando Petrucci na sequência para manter contato com o então rival pelo título. Seis giros mais tarde, Andrea tomou a ponta, mas, com três voltas para o fim, levou o troco de Márquez.

O #93, entretanto, não conseguiu ficar muito tempo no comando, mas tampouco entregou os pontos. Na volta final, Dovizioso colou mais uma vez no rival e, depois de algumas trocas de posição, viu a quadriculada 0s249 primeiro. 

Jorge Lorenzo deixou Marc Márquez para trás no GP da Itália de 2016
(Foto: Repsol)

GP DA ITÁLIA DE 2016
Vencedor:
Jorge Lorenzo (Yamaha)
Diferença: 0s019

O GP da Itália de 2016 foi de partir o coração ― pelo menos para a torcida italiana. Valentino Rossi tomou a ponta ainda no começo, mas uma atípica quebra de motor da YZR-M1 transferiu a liderança para as mãos de Jorge Lorenzo.

Marc Márquez, então, passou a conduzir a caçada pelo #99, mas, sofrendo com a aceleração da RC213V, tardou a alcançar Jorge, o que fez com que a disputa esquentasse só no final. 

Na última volta, Marc conseguiu assumir a liderança, levou o troco, mas conseguiu entrar na reta primeiro, Lorenzo, então, acelerou fundo em cima do protótipo de Iwata e conseguiu vencer por uma margem de só 0s019.

Valentino Rossi derrotou Marc Márquez no polêmico final do GP da Holanda de 2015
(Foto: Repsol)

GP DA HOLANDA DE 2015
Vencedor:
Valentino Rossi (Yamaha)
Diferença: 1s242

No adeus às tradicionais corridas de sábado em Assen, os sinos da Catedral ecoaram por Valentino Rossi. Dono da pole, o #46 fez uma ótima saída, mas teve de lidar desde cedo com a pressão de Marc Márquez.

Calmo, o #93 deixou para atacar na metade final da disputa e, na 20ª volta, depois de muito insistir, se instalou na ponta. Rossi, porém, se manteve por perto e, três giros mais tarde, recuperou o comando.

Márquez, todavia, não se entregou e levou a corrida para um final e tanto. Já nos metros finais, o espanhol tentou passar por dentro, mas Valentino fechou a porta e os dois se tocaram. O multicampeão teve de escapar pela brita e, enquanto Marc se reequilibrava na RC213V, Rossi seguiu para vencer com 1s2 de vantagem. 

Na temporada de estreia, Marc Márquez foi derrotado por Jorge Lorenzo no GP da Grã-Bretanha
(Foto: Repsol)

GP DA GRÃ-BRETANHA DE 2013
Vencedor:
Jorge Lorenzo (Yamaha)
Diferença: 0s081

Ainda em sua temporada de estreia na MotoGP, Marc Márquez sentiu o ‘peso da mão’ de Jorge Lorenzo. Em Silverstone, o #99 tratou de tirar tudo da YZR-M1 para se manter vivo na briga pelo título e encerrar uma sequência vitoriosa de Marc Márquez.

Com uma ótima saída, o piloto de Palma de Maiorca assumiu a liderança ainda na primeira curva, mas com Márquez pressionando por toda a corrida. Mas foi nas voltas finais que o #93 intensificou o ataque.

Com três voltas para o fim, Marc quebrou a resistência de Jorge pela primeira vez, mas foi respondido de imediato. O titular da Honda fez um novo ataque, mas Lorenzo teimou e, mesmo com um toque, se manteve na ponta para encerrar a corrida 0s081 antes.

🎙Paddockast #32

AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM