Barrichello está vivo. E feliz

Rubens Barrichello passa por um momento diferente: após a suspeita de AVC que sofreu no começo do ano, vive cada dia de forma única. Nas pistas isso não muda, e tudo que tem falado durante as etapas de Stock Car corrobora isso

Felipe Noronha, de São Paulo

Rubens Barrichello assustou os fãs de automobilismo de todo o mundo quando, em fevereiro deste ano, anunciou em vídeo que havia sofrido uma suspeita de AVC e que estava internado em um hospital nos Estados Unidos. Naquele momento, pairavam dúvidas: ele estava de fato bem? Ele poderia continuar a praticar o esporte que tanto ama? Se sim, poderia correr já na abertura da Stock Car, dali um mês?

Desde então passaram-se pouco mais de três meses e Rubinho vem respondendo da melhor maneira possível: pilotando, conquistando resultados, curtindo a família, feliz. Vivo.

Durante as quatro etapas da Stock Car realizadas até este meio de maio, Barrichello foi visto sempre sorridente no paddock, nos boxes, nos pódios e conquistas de pole que alcançou. Sempre na 'correria', pois é um dos mais assediados por fãs, jornalistas, patrocinadores... Mas disposto a falar sobre os problemas pelos quais passou - lembrando que, depois, revelou que retirou um tumor do pescoço - e de bom humor, focando no fato de que tenta aproveitar cada momento desde tudo que aconteceu.

Isso foi o observado pelo GRANDE PRÊMIO durante a Stock Car até aqui. O que mais pode explicar como Rubinho tem se sentido? O que o próprio diz: em declarações dadas durante esse semestre louco - mas, talvez, o mais importante de sua vida.

Quer ler esta matéria na íntegra?