Grandes momentos de Tony Kanaan na Indy

Tony Kanaan já anunciou que 2020 será seu último ano na Indy. Assim, vamos relembrar dez dos principais momentos da carreira do brasileiro na categoria

Gabriel Curty, de São Paulo

 

Tony Kanaan é uma das grandes lendas da história da Indy. Aos 45 anos, o brasileiro tem nada menos que 22 temporadas disputadas na categoria, além do título de 2004 e da vitória nas 500 Milhas de Indianápolis de 2013.

Em 2020, Tony vai encerrar o belíssimo ciclo na Indy, mas a despedida não será do jeito que o baiano queria, fazendo apenas as cinco provas disputadas em ovais com a Foyt, ou seja: Indy 500, Texas, Richmond, Iowa e Gateway.
 
Aproveitando o anúncio oficial e a confirmação da despedida de Tony, o GRANDE PREMIUM aproveita para recuperar grandes momentos do piloto na Indy, passando por vitórias marcantes, a conquista de título e até mesmo pódios que vieram de forma improvável.
 
Sem mais delongas, vamos para a lista do 10+, com feitos de Kanaan em ordem cronológica.

500 Milhas de Michigan - 1999

 
Seria difícil imaginar uma primeira vitória mais marcante que a que teve Kanaan com a Forsythe na Champ Car. Com direito a ultrapassagem na última curva e uma narração que entrou para a história com Téo José gritando que Max Papis "perde, sim", o baiano triunfou nas 500 Milhas de Michigan, a 12ª corrida do campeonato de 1999. Além de ter sido a primeira vez e com drama puro, na fase da Indy rompida entre CART e IRL, vencer em Michigan era como vencer em Indianápolis.

GP de Phoenix - 2003

 
No primeiro triunfo pela IRL com a Andretti, Kanaan teve grande apresentação e comandou o final de semana do GP de Phoenix de 2003. Pole, o baiano dominou um pódio totalmente brasileiro na IRL, com Helio Castroneves em segundo e Felipe Giaffone em terceiro. A prova – segunda daquela temporada – também ficou marcada pela pancada entre Michael Andretti e outro brasileiro, Gil de Ferran.

GP de Phoenix - 2004

 
A temporada 2004 de Tony é a mais marcante pela conquista do título de forma inquestionável, então, é justo que apareça aqui e mais de uma vez. Escolhemos novamente Phoenix, segunda corrida da temporada e primeira vitória de Tony no ano, abrindo caminho para a campanha histórica com a Andretti.

500 Milhas de Fontana - 2004

 
O 3 de outubro de 2004 ficou para sempre na história de Kanaan e do automobilismo brasileiro. Com mais uma atuação memorável, o brasileiro da Andretti sagrou-se campeão da Indy em Fontana, a penúltima etapa do calendário. Em um ano de regularidade extrema, não foi com vitória que veio a taça, pelo contrário, afinal, o brasileiro foi batido na linha de chegada por Adrián Fernández, que cruzou 0s018, um bico de carro na frente de Tony.

GP de Iowa - 2010

 
Vencer em uma pista em que bateu três anos seguidos tem sabor especial. Foi assim que aconteceu com Kanaan e Iowa. Após três abandonos entre 2007 e 2009, o brasileiro largou em 15º e venceu a prova de 2010. Kanaan comandou um pódio de sul-americanos que teve Castroneves e o venezuelano EJ Viso, além disso, encerrou um jejum de triunfos que vinha desde 2008.

GP de Homestead - 2010

 
Aqui temos uma corrida que não deu em vitória para Tony, mas que foi pódio. Mas bem mais do que o resultado em si, o terceiro lugar em Homestead serviu para fechar com chave de ouro um ciclo muito vitorioso, afinal, foi a última prova do brasileiro pela Andretti.

GP de São Petersburgo - 2011

 
A prova seguinte da lista também foi a corrida seguinte que Tony fez na Indy. Não teve vitória, mas teve um terceiro lugar, um pódio logo na estreia do brasileiro pela modesta KV. Era um sinal de que a passagem seria extremamente competente pela equipe.

Indy 500 - 2013

 
O próprio piloto considera esse o principal momento da carreira, maior até que o título que conquistou em 2004. A vitória veio em 2013, com as cores da modesta KV. A atuação de Kanaan foi excelente, beliscando a dianteira desde o princípio e cruzando a linha de chegada na frente do novato Carlos Muñoz.

500 Milhas de Fontana - 2014

 
Após uma primeira metade de campeonato dura da Ganassi, o brasileiro bateu na trave em uma série de corridas na parte final da temporada: foi terceiro em Iowa, terceiro na corrida 1 de Toronto, segundo na corrida 2 de Toronto e terceiro em Milwaukee. O veterano saiu do quase e venceu em Fontana, foi a primeira vez com a Ganassi.

GP de Gateway - 2019

 
Que pódio merecido foi aquele em Gateway. Depois de muito, muito esforço, Tony conseguiu um top-3 na reta final da temporada com direito a uma manobra de craque para segurar os ataques de Santino Ferrucci. Um pódio que foi muito mais do que a Foyt poderia pedir pelo equipamento que deu aos pilotos.