Isso a Globo deveria mostrar

Embarcando na onda das reprises antigas na Globo, o 10+ sugere provas que a emissora poderia reexibir para emocionar fãs antigos e tentar conquistar novo público

Gabriel Carvalho, de Campinas

Em tempos de quarentena e sem novos eventos acontecendo, a Globo recorreu a uma estratégia dos canais pagos para atrair audiência nos horários tradicionais: as reprises de eventos clássicos. A emissora chamou bastante atenção ao reexibir alguns jogos importantes da história recente da Seleção Brasileira, e aproveitando o aniversário da morte de Ayrton Senna, resolveu aproveitar o momento para relembrar o GP do Japão de 1988, que rendeu o primeiro título mundial ao brasileiro. 

Com o saudosismo estralando e a liderança na audiência, a emissora tratou de manter a sequência e já confirmou que o GP do Brasil de 1991 será exibido no próximo domingo. No 10+ desta semana, sugerimos algumas corridas clássicas que também merecem o seu devido destaque caso os VTs sigam ganhando espaço na grade da Globo.

GP do Brasil 1986

Bem, aproveitando que o medidor do saudosismo e ufanismo já está estourado, uma boa opção é o GP do Brasil de 1986. A abertura do Mundial daquele ano aconteceu em Jacarepaguá e contou com vitória de Nelson Piquet, seguido por Ayrton Senna. A corrida em si não é um grande clássico, mas a cena dos tricampeões segurando uma bandeira brasileira tem potencial para emocionar os fãs mais velhos.

 

GP da Austrália 1986

Falando em 1986, precisamos lembrar que aquela temporada foi uma das mais disputadas e equilibradas da história, com Nigel Mansell, Nelson Piquet e Alain Prost chegando na corrida final, em Adelaide, na disputa do título.

Na ocasião, Mansell liderava o campeonato e ocupava a terceira posição na pista quando um pneu estourado na volta 63 encerrou suas chances de título. A conquista ficou nas mãos de Prost, que largou em quarto e superou Piquet para sair com o bicampeonato. Um clássico da F1.

GP do Japão 1989

Já que o assunto Senna sempre rende, apostar na polêmica corrida de Suzuka, em 1989, poderia chamar bastante atenção.

O brasileiro precisava de uma vitória para manter as chances de título vivas contra Alain Prost, mas levou uma controversa fechada do francês na volta 46. Ayrton retornou para a corrida, trocou o bico e superou Alessandro Nannini para vencer, mas foi desclassificado por cortar a chicane e viu o campeonato ficar com francês. Polèmica é sempre bom, apesar do risco de fortalecer algumas narrativas insuportáveis, como já é clássico.

GP do Brasil 1993

Se a iniciativa de mostrar o dramático triunfo de 1991 foi tomada, a segunda vitória de Senna em Interlagos é uma opção bastante viável.

O brasileiro estava longe do favoritismo na ocasião, que ficou nas mãos das Williams de Alain Prost e Damon Hill, mas Senna contou com a habilidade na chuva e a genialidade de sempre para conquistar um de seus triunfos mais impressionantes na F1. Isso sem contar o pós-corrida, quando foi carregado nos braços do povo. Vendas de lenços aumentarão bastante.

GP da Alemanha 2000

A F1 não é só Senna e também não morreu em 1994. A pilotagem de Rubens Barrichello em Hockenheim é uma das maiores da história. O brasileiro largou do 18º lugar após um problema no treino classificatório e foi escalando o pelotão até ocupar a terceira posição.

Barrichello foi ousado, decidiu ficar na pista mesmo após o início da chuva e garantiu sua primeira vitória na Fórmula 1 de forma épica. Um momento épico e que merece ser relembrado.

GP do Brasil 2003

A quarentena e a suspensão dos eventos esportivos é uma oportunidade para relembrar que Interlagos é uma pista incrível e com capacidade para proporcionar grandes momentos, como o GP do Brasil de 2003.

Na ocasião, vários favoritos bateram, Barrichello tinha chance de vencer até uma pane seca e a vitória caiu nas mãos de Giancarlo Fisichella, com a Jordan, em uma das zebras mais incríveis da história recente da categoria.

GP do Brasil 2006

O final da temporada 2006 não foi tão disputado ou emocionante como o resto do campeonato, mas a prova de Interlagos merece espaço por dois motivos. O primeiro, é claro, é a vitória dominante de Felipe Massa, quebrando um jejum de 13 anos sem triunfos de brasileiros na corrida local.

O segundo é Michael Schumacher. Se despedindo da F1 pela primeira vez e com chances remotas de título, precisou escalar o grid após um pneu furado no início da corrida e terminou em um honroso quarto lugar, com direito a uma ultrapassagem sobre Kimi Räikkönen nas voltas finais. A exibição serve como uma boa homenagem para o alemão e o brasileiro.

GP do Brasil 2008

A intenção ao sugerir esta famosa corrida não é causar lágrimas no público, mas relembrar o desfecho mais sensacional de qualquer campeonato na história da F1.

É claro que mostrar novamente a ultrapassagem de Lewis Hamilton sobre Timo Glock, que tirou o título de Felipe Massa, vai abrir a caixa de pandora da internet, mas ainda é uma corrida que merece muito.

 

GP do Brasil 2012

Falando em desfechos incríveis e corridas épicas em Interlagos, 2012 tem de estar na lista. Sebastian Vettel parecia encaminhar o título de forma tranquila, mas foi acertado por Bruno Senna logo no início e precisou se recuperar de maneira dramática, em prova que teve chuva, várias mudanças de liderança e algumas pancadas bem fortes. Ah, Felipe Massa terminou no pódio naquele dia, em uma de suas últimas grandes exibições pela Ferrari.

 

GP do Brasil 2019

A F1 não pode viver apenas do passado, e um novo jeito de tentar cativar novos fãs é mostrar grandes corridas recentes, como o caso de Interlagos no ano passado. É uma ótima oportunidade para relembrar a batalha de Verstappen com Hamilton e a maluquice das voltas finais, que renderam o segundo lugar para Pierre Gasly. Foi um belo dia.

 

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.