Pelo caminho

A Force India se meteu em uma crise tão séria que a permanência na F1 até o fim de 2018 virou dúvida. Não se sabe se os indianos vão competir na Bélgica. Inspirado pelo drama, o GRANDE PREMIUM recorda dez equipes que ficaram pelo caminho em uma temporada

Vitor Fazio, de Porto Alegre

A primeira fase da temporada da F1 terminou com dez equipes, mas pode muito bem ser seguida por uma segunda fase com apenas nove. A Force India está em processo de administração e precisa de novos compradores para pagar comprar e seguir existindo. A situação é relativamente rara: poucas são as vezes na história da categoria em que escuderia enfrentaram crises tão brabas durante o ano, ficando na incerteza de conseguir até mesmo viver até o fim da temporada.

A presença da Force India nesse inglório grupo surpreende um pouco. A equipe indiana terminou o Mundial de Construtores em quarto por dois anos seguidos, assegurando uma quantia considerável de premiação. Mesmo assim, a equipe sempre teve ares de bomba-relógio, vide a possibilidade constante de prisão do fundador Vijay Mallya.

Inspirado pelo drama da Force India, o GRANDE PREMIUM aproveita o 10+ para listar dez equipes que fecharam as portar no meio de uma temporada. Já fica o aviso: o pessoal que forma essa lista leva grande vantagem sobre os indianos no quesito ineficiência na principal categoria do automobilismo.

Quer ler esta matéria na íntegra?