Siga-nos

10+

Dez nomes fortes do Mundial de Motovelocidade em 2022

Às vésperas do início da temporada do Mundial de Motovelocidade, o GRANDE PREMIUM listou dez pilotos que merecem atenção no campeonato que começa nesta fim de semana, com o GP do Catar

Fabio Quartararo (Foto: Yamaha)
GUIA MOTOGP 2022: FAVORITOS, NOVATOS E PALPITES PARA TEMPORADA

Depois de semanas de espera, o Mundial de Motovelocidade dá o pontapé inicial na temporada 2022 neste fim de semana com o GP do Catar, tradicional prova de abertura do campeonato. Sem o agora aposentado Valentino Rossi, a MotoGP se vê sem o maior ídolo da história, mas nem por isso vão lhe faltar protagonistas.

Às vésperas da corrida em Losail, o GRANDE PREMIUM listou dez pilotos que merecem a atenção do público em 2022. Mesmo que por razões diferentes.

FABIO QUARTARARO

Fabio Quartararo vai defender o título em 2022 (Foto: Divulgação/MotoGP)

Campeão vigente da MotoGP, o francês não podia ficar de fora desta lista. Mesmo sem estampar o #1 na YZR-M1, o piloto da Yamaha terá a dura missão de defender a coroa, mas sabe que não terá vida fácil, já que não conseguiu da casa de Iwata a melhora que desejava do protótipo.

Com uma moto que ainda é frágil no quesito velocidade máxima, Fabio sabe que terá de encontrar mais e mais cartas na manga para lidar com o poderio da concorrência, especialmente daqueles equipados pela Ducati, que segue com um motor de causar inveja.

GUIA MOTOGP 2022
MotoGP abre era pós-Rossi com menu extenso e pratos para lamber os beiços
MotoGP monta maior calendário da história com novas corridas e retornos
MotoGP mantém estabilidade e só tem mudanças pontuais no regulamento
Acosta chega forte, mas Moto2 é livro aberto na busca por protagonista
Volta de Carrasco e estreia de Moreira deixam olhos atentos à Moto3

FRANCESCO BAGNAIA

Francesco Bagnaia já começa o ano com o contrato renovado na Ducati (Foto: Divulgação/MotoGP)

Vice-campeão da MotoGP no ano passado, o italiano de Torino foi um dos grandes nomes de 2021 e, assim, vai para o novo campeonato como um dos favoritos claros ao título.

Além da grande forma pessoal, conta a favor de Pecco o fato de ele ter a Desmosedici nas mãos e conseguir extrair todo o potencial da moto. Tanto é assim que a Ducati sequer bobeou e já renovou o contrato do italiano até a temporada 2024 da MotoGP.

ENEA BASTIANINI

Enea Bastianini terá uma moto de 2021 nesta temporada (Foto: Divulgação/MotoGP)

Estreante no ano passado, Enea Bastianini chamou a atenção por conquistar dois pódios em uma equipe pequena e com uma moto defasada. Agora, o protótipo pode até não ser o mais novo do pedaço, mas o italiano já mostrou na pré-temporada que está de olho em objetivos maiores.

Com apenas Bagnaia assinado para o time de fábrica, Enea quer aproveitar o começo do ano para mostrar boa forma e cavar uma vaguinha ao lado do integrante da VR46, roubando o lugar que hoje é de Jack Miller. A pressão está toda em cima do australiano.

POL ESPARGARÓ

Pol Espargaró foi competitivo na pré-temporada 2022 (Foto: Divulgação/MotoGP)

É bem verdade que o primeiro ano do catalão com a Honda não foi lá nenhum espetáculo, mas a grande mudança feita pela montadora nipônica na RC213V deu uma injeção de ânimo no irmão de Aleix.

Pelo que os testes de pré-temporada indicaram, vem aí um Pol muito mais forte e um piloto não só disposto a assegurar a renovação de contrato com a marca da asa dourada na MotoGP, mas também a alçar voos mais altos na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

WEB STORY
# Novos nomes, equipes e calendário: um resumão da MotoGP 2022

RAÚL FERNÁNDEZ

Raúl Fernández promete ser destaque também fora da pista (Foto: Divulgação/MotoGP)

Um dos cinco novatos de 2022, Raúl Fernández chega à MotoGP com o vice-campeonato da Moto2 na bagagem, justamente para formar dupla com o campeão ― e ex-companheiro ― Remy Gardner.

Além da capacidade já demonstrada na classe intermediária, Raúl promete agitar também os bastidores. Isso porque, já no ano passado, o espanhol foi alvo do interesse da Yamaha, mas a KTM forçou a barra e fez valer o contrato para mantê-lo na equipe. Agora, a expectativa é ver se os austríacos conseguem seduzir de vez Raúl ou se a casa de Iwata volta a ser uma ameça.

MARC MÁRQUEZ

Marc Márquez tenta deixar para trás dois anos muito tumultuados (Foto: Divulgação/MotoGP)

O hexacampeão da MotoGP é sempre um foco de atenção, mas depois de duas temporadas próximas de caóticas, a expectativa é de, enfim, ver se a forma física vai permitir a volta do bom e velho Marc Márquez.

O piloto da Honda sequer espera ser o mesmo de antes, mas ele próprio avalia que não precisa retornar 100% ao que era para poder brigar pelo campeonato. Depois de duas temporadas sem o brilho de Márquez, os fãs estão ansiosos para saber qual versão de Marc estará na pista neste 2022.

PEDRO ACOSTA

Pedro Acosta vai estrear na Moto2 em 2022 (Foto: Divulgação/MotoGP)

Fenômeno na Moto3 em 2022, Pedro Acosta deu mais um passo na carreira e será o grande chamariz da Moto2 neste ano. O ‘tubarão’ espanhol mostrou já na pré-temporada que se adaptou bem à Kalex da Red Bull KTM Ajo e promete ser um dos grandes astros da classe intermediária nesta temporada.

DENNIS FOGGIA

Dennis Foggia tem negócios inacabados na classe menor do Mundial (Foto: Divulgação/MotoGP)

Vice-campeão da Moto3 no ano passado, Dennis Foggia seguiu na classe menor com a Leopard para dar conta de assuntos inacabados. Depois de pressionar Acosta pelo título na metade final da temporada, o italiano entra no campeonato deste ano como favorito ao título, mas terá de reafirmar o bom desempenho do ano passado.

ANA CARRASCO

Ana Carrasco volta ao Mundial para ser a única mulher em Moto3, Moto2 e MotoGP (Foto: BOÉ)

Ana Carrasco volta ao grid com o peso da representatividade. Única mulher a vencer um campeonato solo da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), a vencedora do Mundial de Supersport 300 de 2018 retorna ao grid da Moto3 em 2022 para ser a única mulher no Mundial de Motovelocidade ― desconsiderando a MotoE.

A pilota de Múrcia vai defender a BOÉ, mas terá de se readaptar ao campeonato e ao equipamento, já que vem de um longo período nas categorias de base do Mundial de Superbike.

DIOGO MOREIRA

Diogo Moreira vai ‘vestir a camisa #10’ na Moto3 (Foto: Divulgação/MotoGP)

Diogo Moreira vai recolocar o Brasil no mapa do Mundial de Motovelocidade em 2022. Depois de ser um dos destaques da Red Bull Rookies Cup no ano passado, o brasileiro, que também disputou o Mundial Júnior de Moto3, carimbou o passaporte para a Moto3 e vai defender a equipe MSI.

Descoberto por Alexandre Barros no motocross, Moreira passou os últimos anos na Espanha e chega ao Mundial de Motovelocidade com uma formação sólida para sonhar com voos mais altos.

DUCATI MOSTRA CONFIANÇA E APOSTA EM RELAÇÃO DURADOURA COM BAGNAIA NA MOTOGP

VEJA TAMBÉM
# No que ficar de olho na MotoGP em 2022?

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect