Siga-nos

10+

As principais categorias do esporte a motor em 2021

O GRANDE PREMIUM faz uma lista rankeando como estão as principais categorias do esporte a motor em 2021, levando em conta a competitividade, o nível técnico, a emoção dos campeonatos e das corridas e muito mais

Fórmula 1 segue com vagas indefinidas para o próximo ano (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

Listas, rankings e análises são sempre comuns no GRANDE PRÊMIO. No entanto, hoje é dia de uma novidade por aqui: a classificação parcial das principais categorias do mundo pelo nível de suas temporadas.

É isso mesmo, o GRANDE PREMIUM vai ousar rankear os dez principais campeonatos do esporte a motor do ponto de vista do brasileiro e, com base em alguns critérios, tentar montar um top-10. Os critérios? Competitividade, nível técnico, emoção na tabela de pontos, emoção nas corridas, mas, claro, sem perder de vista o peso de cada categoria.

As categorias selecionadas foram as seguintes: Fórmula E, Fórmula 1, Fórmula 2, Fórmula 3, Indy, MotoGP, Mundial de Endurance, Mundial de Rali, Nascar e Stock Car. O DTM poderia facilmente entrar na lista, mas começou muito tarde, ainda é complicado julgar alguma coisa por ali. Sem mais delongas, vamos ao ranking.

A Toyota venceu as 6 Horas de Monza e ainda dá as cartas no WEC (Foto: Toyota)

10- MUNDIAL DE ENDURANCE

É verdade que a chegada dos hipercarros deu uma animada em uma categoria que parecia próxima do fim, bem como a entrada da Alpine, com interessante nível de competitividade, esquentou um pouco mais as coisas. Ainda assim, muito pouco. É que a Toyota vai ser campeã e todos sabemos disso, muito provavelmente com o trio formado por Brendon Hartley, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi.

O WEC 2021 tem salvação? Tem! O destino entrou em ação e problemas com o trio líder fez a outra tripulação da Toyota, formada por Kamui Kobayashi, Pechito López e Mike Conway tirar o atraso que havia sido causado por um inexplicável jogo de equipe. Ainda podemos ter, pelo menos, uma briga interna.

Kalle Rovanperä venceu a primeira dele no WRC no Rali da Estônia (Foto: Toyota)

9- MUNDIAL DE RALI

O Mundial de Rali aparece na frente do WEC pura e simplesmente pelo nível das disputas nas etapas, que realmente estão bastante divertidas. É que toda vez alguém lidera a sexta-feira e o sábado e aí, de alguma forma, perde no domingo, geralmente abandonando.

Aí que está a graça, mas também o lado negativo. Acontece que, quase sempre, quem se beneficia é Sébastien Ogier e, a menos que aconteça um desastre, o francês já é campeão, com 37 pontos de vantagem para o companheiro de Toyota, Elfyn Evans. Fica aqui o registro da primeira vitória de Kalle Rovanperä, o Max Verstappen deles.

A Fórmula 3 em Paul Ricard (Foto: Prema)

8- FÓRMULA 3

O calendário é muito ruim, não tem como ser feliz completamente com etapas tão espaçadas entre elas. Além disso, já rolaram corridas em Barcelona e Paul Ricard, pistas bem qualquer coisa. E mesmo assim a Fórmula 3 está legal!

É muito verdade que Dennis Hauger vem de um fim de semana quase perfeito na Áustria e deu bom passo para ser campeão, mas as disputas estão divertidas, o grid tem pelo menos cinco nomes com enorme futuro e ainda há tempo para uma virada. Vale acordar mais cedo para ver a F3.

Stock Car já passou por Cascavel em 2021 (Foto: Victor Eleutério/Vicar)

7- STOCK CAR

Vamos ser sinceros: a temporada 2021 da Stock Car ainda não empolgou tanto, né? Só que, por mais que não tenha pegado no tranco de vez, o campeonato se apresenta deliciosamente imprevisível, com o líder Daniel Serra só 45 pontos na frente do oitavo colocado Thiago Camilo, por exemplo.

As corridas ainda podem ser melhores, o formato da rodada dupla com duas corridas coladas uma na outra não é mesmo dos mais agradáveis, mas o grid é fortíssimo e ainda teve as chegadas de Felipe Massa e Tony Kanaan em 2021.

Largada da Fórmula E em Nova York (Foto: Fórmula E)

6- FÓRMULA E

A gente adora equilíbrio, confusão, imprevisibilidade, mas a Fórmula E está exagerando. O nível da temporada, definitivamente, não é dos melhores, com direito a lideranças absolutamente inacreditáveis de Robin Frijns e Edoardo Mortada em coisa de uma etapa atrás.

Só que esse jeitão meio terra de ninguém da FE, pelo menos, tem guardado uma briga pelo título que dificilmente será resolvida antes da corrida final. Assim, qualquer um entre Sam Bird, António Félix da Costa, Frijns, Mortara, Nick Cassidy e Jean-Éric Vergne parece ter enormes chances de caneco. Por mim, tudo bem.

Fórmula 2 correu na Áustria (Foto: Prema)

5- FÓRMULA 2

O nível técnico daqui está, ó, lá no alto. São mais de cinco muito bons pilotos, vários nomes que a gente consegue imaginar na F1 daqui alguns anos, um campeonato aberto, disputado, que deve ser definido na reta final.

E qual o motivo de não estar mais para cima na tabela? Mesma coisa da F3: o calendário é bastante ingrato. Além de algumas pistas mais ou menos, não tem como curtir muito isso de ter mais de mês entre uma etapa e outra. Vai precisar ser revisto.

Chase Elliott ganhou corrida da Nascar em Road America (Foto: Nascar)

4- NASCAR

13 vencedores diferentes e o líder na pontuação geral ainda sem ter triunfado: fala se isso não é uma lindeza! A temporada 2021 da Nascar é ouro, com disputas legais nas corridas, um monte de piloto improvável ganhando e favoritos passando perrengue até para classificar para os playoffs.

Faltam quatro corridas e Denny Hamlin e Kevin Harvick ainda não venceram. Agora, ou triunfam, ou ficam em primeiro nos pontos, ou torcem para que não tenhamos outros três pilotos novos ganhando. Vai ter emoção até o fim, diria Luiz Carlos Júnior.

A MotoGP tem temporada apertada (Foto: MotoGP)

3- MOTOGP

Fabio Quartararo é favorito ao título? Sim. Bastante favorito? Também. Só que isso é quase um detalhe perto do que vem sendo a MotoGP e, honestamente, não de hoje. A categoria tem sido incrível faz tempo, mesmo quando Marc Márquez dominava totalmente na tabela de pontos.

O ótimo nível em praticamente todas as corridas deixa a MotoGP com uma espécie de lugar cativo no top-3 aqui, aconteça o que acontecer com a disputa pelo título. Seria legal se Johann Zarco, Francesco Bagnaia, Joan Mir ou Jack Miller disparassem e apertassem a briga pela taça? Muito! Mas está bom assim também.

Scott Dixon largou na pole das 500 Milhas de Indianápolis (Foto: Indy)

2- INDY

Corridas divertidas e equilibradas, temporada divertida e equilibrada, um dos grids mais fortes da história e invasão da nova geração com todos os representantes vencendo. Bom, né? Mas ainda fica melhor: teve Helio Castroneves vencendo a Indy 500 pela quarta vez e igualando o recorde histórico da prova.

É muito difícil arrumar algo para criticar a Indy em 2021, ainda que uma corrida ou outra não tenha sido no nível mais alto de emoção. Em geral, é uma temporada que beira a perfeição e que parte para a reta final com, pelo menos, quatro pilotos e três equipes brigando pelo título. Ah, e com Álex Palou líder!

Silverstone viu o primeiro grande acidente entre Hamilton e Verstappen (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

1- FÓRMULA 1

Não vamos mentir: a tendência é sempre colocar mesmo a Fórmula 1 na primeira colocação. Mas, porém, entretanto, contudo, todavia, a temporada 2021 está espetacular! As corridas estão excelentes já desde a segunda parte do campeonato de 2019, mas agora veio o que faltava: a briga pelo título.

Para melhorar, não é uma simples disputa pela taça, é uma briga com duas equipes envolvidas. O clima de guerra no ar só melhora uma categoria que pega fogo. Todo mundo, mesmo quem é menos fã de F1, quer saber como serão os próximos capítulos de Lewis Hamilton x Max Verstappen.

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect