Siga-nos

10+

CBA pune tarde na Stock Car. Por que isso é ruim?

Por que a demora (recorrente) dos comissários de prova da CBA para aplicar as punições aos pilotos nas corridas da Stock Car é ruim e inaceitável? O GRANDE PREMIUM lista dez motivos

A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) divulgou às 23h55 do último domingo (25) um total de 16 punições referentes à etapa de abertura da Stock Car, em Goiânia, que havia se encerrado por volta de 16h.

Uma demora clara e indiscutível, que só prejudica a marca da principal categoria do automobilismo nacional. Mas reclamar é fácil. É necessário argumentar. Então, abaixo, damos 10 motivos para explicar por que essa demora é inaceitável.

A corrida em Goiânia (Foto: Bruno Terena/MS2)

1 – Público prejudicado

Quem acompanhou as corridas da rodada dupla goiana dormiu acreditando em um resultado, mas acordou com outro – e só ficou sabendo se acessar o GRANDE PRÊMIO, por exemplo, porque obviamente a divulgação de punições não é exatamente algo que muita gente queira fazer. Difícil agradar o fã, que se sente enganado.

2 – Band não pôde mostrar o real resultado

A principal novidade da Stock Car para 2021 é a presença da Band na TV aberta – e a estreia deu resultado, com boa audiência. Mas as tabelas de resultados e da classificação do campeonato que apareceram na telinha não foram as verdadeiras, graças à demora da CBA.

3 – Reclamações nas redes sociais

No domingo e na segunda-feira, a categoria sofreu alguns comentários de pessoas reclamando sobre o novo formato de corridas “coladas” em suas redes sociais. Até aí, acontece. O problema é dar motivo para outras reclamações, seja CBA, seja a Stock Car… O público não sabe o que ocorreu e vai reclamar. É o óbvio.

4 – Pilotos nada satisfeitos

O GP* apurou que a maioria do grid não ficou feliz com as mudanças tão tardias – e que, na manhã de segunda, quem se encontrou tomava susto com a informação, depois assustava outro ao repassá-la. Como os próprios pilotos podem dormir sem saber seus resultados?

5 – Confusão na classificação

É muito complicado normalizar o fato de que Ricardo Maurício dormiu vice-líder do campeonato, mas acordou em nono. Quem torce para ele foi pego de surpresa, ele foi pego de surpresa, a equipe foi pega de surpresa… Como acompanhar um campeonato que tem sua tabela alterada de madrugada?

6 – Por que a demora?

Imagina o VAR no futebol: qualquer demora de mais de 30s já irrita a todos que assistem ao jogo. Agora, imagine que a CBA usa o VAR – e que, para decidir as punições, eles precisem de mais de oito horas. Não dá. O GP* apurou que o objetivo dos comissários é ter a calma necessária para análise completa – mas calma nada serve se não acompanhada de eficiência.

Felipe Massa foi um dos punidos (Foto: Rodrigo Guimarães/MS2)

7 – Falta de transparência

Não houve envio de release, nota oficial, nada: as punições simplesmente apareceram no site de cronometragem ‘Chronon’, com o horário de 23h55 registrado. Se há punição, ela precisa ser divulgada amplamente e de forma clara a pilotos imprensa, equipes.

8 – Motivos também não ficam claros

A divulgação das notas com as punições no ‘Chronon’ também não informavam as razões para as penalizações. Segundo apuração, o motivo é a possível entrada na justiça por parte dos pilotos punidos. Mas como analisar sem saber as razões?

9 – Frequência

Em 2019, o GP foi convidado pela CBA a acompanhar treino em Interlagos na sala dos comissários, para entender como funciona o processo. Tal convite ocorreu após críticas à demora… E, em 2021, ela segue viva.

10 – Esporte é momento

A emoção do esporte é vivida no momento. Ninguém quer tapetão para escapar do rebaixamento, ou título conquistado no tribunal. Quer, apenas, sentir a emoção vivida naquela hora – no caso, da corrida. Não é difícil…

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect