Chegadas e partidas

Entre tantas despedidas e trocas de equipe no fim de semana em Abu Dhabi, alguns resultados da classificação chamam a atenção

Renan Martins Frade, de São Paulo

Última classificação da temporada 2018. As cortinas do ano vão se fechando em Yas Marina, Abu Dhabi, com uma pole de Lewis Hamilton neste sábado, 24 – marcando um ano no qual o agora pentacampeão alcançou seu auge esportivo e que a Mercedes conseguiu um marcante quinto campeonato seguido de construtores. Porém, esse não é o principal destaque.

Na verdade, o que chama a atenção é que este fim de semana está marcando o fim de pequenas eras (ou não tão pequenas assim) na Fórmula 1.

A mais importante, claro, é a de Fernando Alonso. O bicampeão mundial está encerrando a sua passagem na categoria de forma melancólica, se esforçando para passar para o Q2, isso enquanto recebe homenagens de fãs, equipes e da categoria.

Alonso em sua última classificação na F1
McLaren

Alonso foi merecedor da visita, nos boxes, de ninguém menos que Juan Carlos I, rei abdicado da Espanha, que tem 80 anos. O momento, inclusive, é relevante: o dia 22 passado marcou as celebrações dos 43 anos de que Juan Carlos assumiu o trono espanhol, quando poderia ter continuado com o regime totalitário do ditador Francisco Franco, mas buscou o retorno da democracia e resistiu a um golpe militar poucos anos depois, em 1981.

Se a Espanha é, ainda que com seus defeitos, o país que é hoje foi muito graças ao homem que foi ali cumprimentar Fernando Alonso.

Agora, o espanhol vai tentar a sorte nas 500 Milhas de Indianápolis, em busca da Tríplice Coroa do automobilismo. Ao mesmo tempo, será substituído na F1 pelo compatriota Carlos Sainz, que encerra a curta passagem pela Renault também em Abu Dhabi. Foi, de qualquer jeito, um treino para Carlos esquecer: 11º, ficando no Q2, enquanto Nico Hulkenberg, o companheiro, passou para o Q2 (ainda que tenha terminado em 10º).

Na Ferrari foi a última classificação de Kimi Räikkönen vestindo as cores da Scuderia. Um trabalho silencioso, como o finlandês sempre foi, garantindo o quarto lugar – perto do máximo que seria possível, o terceiro, já que as Mercedes deram as cartas no Q3.

É provável que Kimi tenha uma corrida discreta no domingo e, nos testes da próxima semana ainda em Abu Dhabi, ele começará a trajetória dele na Sauber.

Räikkönen no finalzinho de sua segunda passagem pela Ferrari
Ferrari

Quem fez o máximo possível neste finalzinho de era pessoal foi Daniel Ricciardo. O quinto lugar no grid pode parecer pouco, mas a Red Bull não tem, em 2018, o mesmo ritmo de classificação que Ferrari e, principalmente, Mercedes. Ainda assim, ele foi mais rápido que o companheiro, Max Verstappen, e fez o melhor tempo no terceiro trecho da pista. Na corrida, tem a possibilidade de lutar mais à frente.

Será que o australiano poderá surpreender nessa última corrida pela Red Bull, antes de ir para a Renault?

Seja qual for o desfecho para os Touros Vermelhos, Abu Dhabi representa o último GP deles embalados pelos motores franceses. Foi uma parceria de sucesso, que até agora soma 59 vitórias, 60 poles, 60 voltas mais rápidas, quatro títulos mundiais de construtores e quatro de pilotos. E 2019 começará a era Red Bull-Honda. Será essa também uma era de vitórias?

Pierre Gasly, que está saindo da Toro Rosso e ocupará o lugar de Ricciardo no time austríaco, torce para que sim. No entanto, além do motor, ele terá que lidar com a personalidade nada fácil do companheiro....

Outra partida é a de Charles Leclerc. A Sauber cresceu muito em 2018, mas ainda assim o desempenho do monegasco no Q2 chamou a atenção – chegando a estar entre os mais rápidos nos dois primeiros trechos do circuito. No Q3, sem o mesmo mapa de motor das três grandes, Leclerc ficou com o oitavo tempo. Ainda assim, um ótimo resultado, muito a frente do companheiro Marcus Ericsson, que ficou em 12º, ainda no Q2.

Com lugar garantindo na Ferrari em 2019, será interessante ver o que o piloto fará ao lado de Sebastian Vettel e, vamos torcer, com um carro que poderá lutar pelo título.

Na Williams vai mudar tudo: pilotos, cores, patrocinador... E os resultados?
Williams

Nem todas as partidas parecem ser justas, ao menos quando olhamos o resultado da classificação em Yas Marina. Esteban Ocon, fora da Force India e garantido como piloto de testes da Mercedes em 2019, foi muito superior a Sergio Perez, que não passou do Q2.

Na Williams foi mais uma classificação para esquecer, com os dois últimos tempos. Ainda assim, Sergey Sirotkin superou Lance Stroll, com o russo querendo mostrar que tem mais bala na agulha que o canadense, mesmo considerando o momento caótico do time. Foi, provavelmente, a última classificação dele na categoria. Já Stroll irá para a Force India, equipe comprada pelo pai dele, Lawrence. 

Também foram alguns dos últimos momentos da Williams com o atual conjunto de cores, mesmo que seja uma versão alternativa causada pela proibição de propaganda de bebidas alcoólicas no emirado árabe. O contrato de patrocínio com a Martini não será renovado.

Com tantas partidas e trocas de equipe, dois pilotos assistiram à classificação do lado de fora da pista enquanto esperavam a oportunidade de acelerar na Fórmula 2. Lando Norris esfrega as mãos para assumir o segundo carro da McLaren no lugar de Stoffel Vandoorne, que deixa o time sem nunca nem ter chegado próximo do desempenho de Alonso. Já George Russell, cria do programa de pilotos da Mercedes, torce para que a Williams consiga lhe dar um carro melhor no ano que vem – isso enquanto se concentrava para a decisão da F2, campeonato que lidera e tinha, naquele momento, grande chance de ser campeão em Yas Marina.

Há, curiosamente, três retornos para acontecer – cada um com sua história para essa volta. Antonio Giovinazzi irá para a Sauber no próximo ano, Daniel Kvyat vai reassumir uma das Toro Rosso e Robert Kubica, em uma grande história de superação, volta pela Williams.

Esperem aí, rapazes. Ainda falta uma corrida, a ser disputada neste domingo, e algumas partidas a serem celebradas. As chegadas de vocês começam, efetivamente, após a bandeira quadriculada...