Que falta fazem Stroll e Hartley?

Seja lá de quem tenha sido a culpa, pilotos que nada acrescentam a Williams e Toro Rosso mais uma vez se envolveram em confusão, desta vez, na primeira volta do GP do Canadá. Livre de qualquer bobagem, Vettel venceu e retomou a ponta na F1

André Avelar, São Paulo

 

‘Corridas são corridas’, ‘acidentes acontecem’, ‘com o tempo eles aprendem’... Muitas podem ser as desculpas para o que aconteceu neste domingo (10), no GP do Canadá. Mas que falta fazem Lance Stroll e Brendon Hartley à F1? Nenhuma. Seja lá de quem tenha sido a culpa na primeira volta em Montreal, os dois pilotos pouco acrescentam a Williams e Toro Rosso. Tudo bem a categoria ser entregue ao dinheiro, daí a desperdiçar talento já é demais.

Lá na frente, Sebastian Vettel se livrou de toda e qualquer confusão e guiou com tranquilidade para retomar a liderança do Mundial: 121 pontos, contra 120 de Lewis Hamilton, apenas o quinto colocado na corrida. Valtteri Bottas e Max Verstappen completaram o pódio. 

Dono da casa, Stroll achou também que era o dono da pista. Por mais que tenha perdido o controle do carro na curva 5, e isso acontece mesmo com os pilotos mais experientes, veio de uma largada atabalhoada, tentando a todo o custo ganhar posições. Poucas para quem largou só em 17º. Há a suspeita de que o pneu furado, provavelmente por um leve toque em Stoffel Vandoorne. Ainda assim, a F1 não é videogame e se preservar também faz parte. Ainda mais em um carro reconhecidamente ruim como a Williams.

Quer ler esta matéria na íntegra?