Vilão e mocinho na luta pelo título

Lewis Hamilton bateu Sebastian Vettel por 0s051 no treino classificatório para GP da Espanha e, ainda que seu rival não queira, iniciou ligeira guerra psicológica na briga pelo título da F1 ao provocá-lo sobre o incomum procedimento de largada

André Avelar, São Paulo

Queira Sebastian Vettel ou não, a guerra psicológica faz parte da F1. Lewis Hamilton conquistou neste sábado (13) a pole-position na pista, sim, mas não perdeu a oportunidade de fazer ligeira provocação ao rival antes do GP da Espanha. O piloto da Mercedes levou a melhor por apenas 0s051 e já fez questão de intimidar o da Ferrari sobre a largada na pista de Barcelona.

Em mais uma grata surpresa dos novos donos da F1, a coletiva dos pilotos deixou de ser naquela sala padronizada da Austrália a Abu Dhabi, com os três melhores do dia, e se mudou direto para a linha de chegada — com direito até a participação do sétimo colocado Fernando Alonso. Ali mesmo, no grid de largada, os pilotos vivenciaram o calor da torcida espanhola, e coube a Hamilton o divertido papel de ‘vilão’ diante do ‘mocinho’ Vettel. 

Vettel brincava com o fato dos dois postulantes ao título serem primeiro e segundo, mas era para ficar de olho no vencedor da última corrida Valtteri Bottas, que largará da terceira colocação. Ao melhor estilo ‘brincadeira com fundo de verdade’, Hamilton disse que era para ficar mesmo preocupado com Vettel, que já havia adotado ‘procedimento incomum na largada’. No GP da China, há duas corridas, o piloto posicionou sua Ferrari com o pneu direito no limite do colchete e irritou Hamilton, que naquela oportunidade saiu na frente de qualquer forma.

Quer ler esta matéria na íntegra?