Siga-nos

Box

Como foi o GP da China por quem fez a corrida

Postagens feitas por equipes, pilotos e a própria F1 montam uma interessante crônica do que foi a corrida em Xangai, com detalhes da estratégia vencedora de Daniel Ricciardo e da Red Bull

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Três corridas em 2018, nenhuma vencida pela Mercedes. Só esse dado seria o suficiente para mostrar que a atual temporada da F1 está diferente em relação aos últimos anos. Mas é mais do que isso. O GP da China foi mais uma prova vencida na estratégia, revelando que, na maior proximidade de desempenho das Flechas de Prata com Ferrari e Red Bull, é o bom e velho jogo de xadrez que faz a diferença.

E tudo isso está bem claro por meio das postagens feitas por equipes, pilotos e a própria F1 nas redes sociais durante a corrida em Xangai. Primeiro, podemos ver como claramente os italianos mantiveram Kimi Räikkönen na pista por umas voltas a mais na tentativa de segurar Valtteri Bottas e favorecer Sebastian Vettel – o que não deu certo. Depois, a grande sacada dos austríacos, que levaram Daniel Ricciardo e Max Verstappen para os boxes no momento certo, em uma parada dupla (movimento que eles já tinham feito na primeira parte da corrida, diga-se).

O curioso fica por conta da parte final da prova. Ricciardo cresceu tanto em desempenho, acumulando ultrapassagens, que a conta oficial da categoria no Twitter não conseguia acompanhar. O australiano realmente foi um relâmpago: da sexta posição para P1 em apenas alguns giros. No final, o sorriso e o shoey da vitória eram dele.

Fique, então, com o relato completo do GP da China!

Pré-GP

Os preparativos para a corrida.

 

"Céu azul em Xangai". 

 

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect