Siga-nos

Box

Como foi o GP do Bahrein por quem fez a corrida

O GP do Bahrein teve de todas as emoções possíveis, da dor à glória – e está tudo registrado nas publicações feitas por equipes, pilotos e a própria F1 nas redes sociais

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Uma corrida emocionante. Foi assim o GP do Bahrein, que teve drama, frustração, tensão, emoção e comemoração. E tudo isso, claro, repercutiu nos posts feitos por equipes, pilotos e a própria Fórmula 1 nas redes sociais durante a prova em Sakhir.

Começando pela rápida corrida da Red Bull, que viu seus dois carros abandonando ainda no começo da corrida. Depois, na recuperação de Lewis Hamilton – que largou em nono. O momento de maior tensão foi, claro, o acidente com o mecânico da Ferrari, Francesco Cigarini, durante o segundo pit-stop de Kimi Räikkonen – para quem, depois, a equipe dedicaria a vitória. Foi marcante ver como os outros times demonstrando preocupação com o companheiro italiano.

Nas voltas finais, as postagens revelam a verdadeira briga de estratégia e de gato e rato entre Sebastian Vettel e os dois pilotos da Mercedes, Hamilton e Valtteri Bottas. O alemão da Ferrari optou por continuar na pista e não fazer o segundo pit, enquanto o finlandês chegou bem perto nas voltas finais. Não foi o suficiente.

Festa para a Ferrari e para a Toro Rosso, que conseguiu colocar Pierre Gasly na quarta posição – um feito que nunca havia acontecido com a Honda nos três anos de parceria com a McLaren. De qualquer forma, não podemos falar que a equipe de Woking saiu frustrada: pelo segundo GP seguido os carros laranjas terminaram nos pontos e Fernando Alonso agora é quarto na tabela do Mundial de Pilotos. 

Com vocês, o relato da corrida.
 

Pré-GP

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect