Clima de paz e amor na abertura da MotoGP 2019?

Nas vésperas do início da temporada, alguns dos principais pilotos, cada um ao seu estilo, abriram os trabalhos na ‘Coletiva’ do GRANDE PREMIUM. Sempre brincalhão, Valentino Rossi lamentou ter idade para ser o pai do jovem estreante Fabio Quartararo

André Avelar, São Paulo

Mesmo em tempos de perguntas cada vez mais engessadas, respostas padronizadas, vez ou outra um piloto deixa escapar uma grande frase. Nem propriamente ‘pérolas’, mas algo que realmente mereça um destaque. O GRANDE PREMIUM trata a partir desta semana, sempre às sextas-feiras, de reunir o que aconteceu de melhor na ‘Coletiva’.

Nas vésperas da abertura da temporada da MotoGP, no Catar, alguns dos principais pilotos contribuíram para esta seção em um clima que beirou o de ‘paz e amor’. Talvez entusiasmados com a primeira corrida, conhecidos bons de briga deixaram as armas de lado em um quase bate-papo com os jornalistas, sem nem velhas trocas de farpas.

Valentino Rossi tratou de abrir os trabalhos ao seu melhor estilo. Sempre brincalhão, o agora quarentão tirou onda com o francês Fabio Quartararo, 21 anos mais novo, que faz sua estreia na categoria principal. Do outro lado, em clara demonstração de que está novamente motivado para o que seria a conquista do hexacampeonato, o espanhol Marc Márquez se mostrou alheio também às críticas por suas inúmeras quedas. Já o seu novo companheiro de Honda, Jorge Lorenzo, lembrou do trabalho que teve para se adaptar à Ducati nos últimos dois anos e fez questão de se colocar fora da briga.

Por último, no boxe italiano, Danilo Petruci e Andrea Dovizioso definitivamente falam a mesmíssima língua tamanha a sintonia entre os dois dentro e fora da pista. Veja nas declarações a seguir:

 

LEIA MAIS:

A Rainha do deserto

++ Pré-temporada McLaren 2018 x McLaren 2019