Quando Mario acelerou mais o Kart

Há 23 anos, Mario resolvia acelerar mais o kart - ou melhor, modernizá-lo. 1996 foi o ano em que Mario Kart 64 foi lançado, a segunda versão da famosa série. Gráficos novos, pistas começando a ficar complexas...

Felipe Noronha, de São Paulo

Em janeiro deste ano, contamos aqui no GRANDE PREMIUM a história e as principais curiosidades de Mario Kart, o primeiro jogo da série, aquele de Super Nintendo. 

Desta vez, é hora de evoluir, tal como Mario fez: o console passa a ser o Nintendo 64, as pistas mais longas e com desenhos tridimensionais, e os personagens ganharam algumas companhias. 

Mario Kart 64 é a segunda versão da famosa série, e foi lançado em 1996 no Japão (no ano seguinte no restante do mundo), completando 23 anos neste 2019.

Tal como o jogo anterior, o autor deste texto também já se divertiu em campeonatos de Mario Kart 64: foi vice-campeão de um em 2016, perdendo a final na versão atualizada da Rainbow Road, até então a pista mais complexa da história do game. Mas tudo bem: a alegria da vitória na fase anterior, virando uma prova após ficar atrás por mais de uma volta, compensou a tristeza da derrota na decisão.

Por isso, o amor por tal jogo segue vivo: tal como o de boa parte dos fanáticos por videogame, que seguem anotando recordes mundiais também nesta versão e se divertindo por aí. Hora de contarmos o que torna essa diversão possível.

 

Os gráficos tridimensionais de Mario Kart 64
Nintendo

 

O jogo foi lançado no dia 14 de dezembro de 1996, o que significa que, provavelmente, muitas crianças (e adolescentes, e adultos) receberam de presente de natal uma caixa com Mario, Toad e cia e um 64 vermelho. 

Com 9,8 milhões de cópias vendidas até hoje, é o segundo mais comercializado do console - só perdendo para seu clássico, Super Mario 64 (11 milhões). Mas a vantagem para o terceiro colocado é ampla: GoldenEye 007 pouco passou de 8 milhões.

Segundo a revista Nintendo Power, focada apenas em jogos da marca japonesa, Mario Kart 64 é o quarto melhor da história da empresa (seu antecessor aparece em 32° na mesma lista). Para a revista oficial da Nintendo, porém, o jogo fica em 17° entre os principais lançados.

Ele trouxe novos personagens em relação aos oito (Mario, Luigi, Peach, owser, DK Jr., Toad, Yoshi e Koopa Tropa) do anterior: entraram Wario e Donkey Kong, saíram Koopa Tropa e DK Jr. 

As pistas, porém, diminuíram em quantidade e aumentaram no tamanho: por serem mais longas, passaram a receber corridas de três voltas, e não mais de cinco, como era no Super Nintendo. São elas: Luigi Raceway, Moo Moo Farm, Koopa Tropa Beach, Kalimari Desert (a da virada no campenato contada acima), Toad's Turnpike, Frappe Snowland, Mario Raceway, Choco Mountain, Wario Stadium, Sherbet Land, Royal raceway, Bowser's Castle, DK's Jungle Parkway, Yoshi Valley, Banshee Boardwalk e Rainbow Road.

Os campeonatos seguiram os mesmos; Mushroom Cup, Flower Cup, Star Cup e Special Cup, com as mesmas categorias de 50cc, 100cc e 150cc. Mas houve uma novidade: o 'Mirror Mode', ou 'Modo Espelhado', aberto após o jogador conquistar todos os títulos. A partir daí, ele poderia correr nas pistas 'invertidas' na categoria 100cc.

Os itens também evoluíram: o cogumelo passou a poder ser triplo ou até dourado, em que o competidor acelerava múltiplas vezes seu kart; a banana também podia se multiplicar por três, tal como os cascos verdes (sem direção) e vermelho (direcionado aos rivais); como os itens passaram a ser acessíveis por uma caixa, a tal caixa também ganhou uma versão falsa, que atingia os participantes; a estrela, o fantasma e o raio seguiram, mas surgiu também o casco azul, que automaticamente perseguia o líder da corrida. 

Uma das telas iniciais do jogo lançado em 1996
Nintendo

Recordes Mundiais

Sim: tal como no de Super Nintendo, o jogo para 64 segue com marcas sendo anotadas até os dias de hoje. Mas é importante destacar um ponto: uma ds novidades para o segundo game foi a de atalhos em alguams pistas - assim, há recordes para quem completou o percurso completo, e há marcas mundiais para quem utilizou os 'corta-caminhos'.

Os atalhos variavam entre caminhos explícitos e outros criados pela esperteza do jogador. No vídeo acima, por exemplo, um recorde já quebrado da Luigi Raceway, a pista mais curta do jogo, tem o personagem pulando um muro - ou seja, um atalho encontrado, não criado.

Já no vídeo abaixo, é possível ver a caverna na Koopa Tropa Beach, um atalho indicado pelo próprio jogo.

Uma das imagens promocionais lançadas pela Nintendo
Nintendo

A marca mais recente no momento em que este texto é escrito é de 27 de maio de 2019: o americano Beck Abney anotou 1min11s47 na versão sem atalhos da Moo Moo Farm. É preciso lembrar que por ser de televisores antigos, há uma divisão de telas: existe a NTSC, que é o National Television System Committee, criado nos EUA e com resolução mais baixa; e a PAL (Phase Alternating Line), que é a usada no Brasil e criada na Europa, com imagem mais definida.

Outros 15 recordes mundiais de Mario Kart 64 foram batidos em 2019, sendo 13 sem atalhos e três aproveitando cortes nas pistas.

Um brasileiro detém o recorde mundial de volta mais rápida da Frappe Snowland com atalhos: Marcos Vinicius Alves, que anotou o giro completo em 4s80. Curiosamente, a melhor marca na volta completa, para se ter ideia do tamanho do caminho cortado, é de 21s42 (a prova de que é um brasileiro vem do vídeo do recorde. É só ouvir a reação...):

Todos os recordes em vigência são desta década - menos um, mas aí depende da interpretação de quando se começa uma década: no ano zero, ou no ano um? Porque o mais 'idoso' é de 27 de novembro de 2010, quando Alex Griessing, alemão, fez uma volta na Yoshi Valley em 27s76. Tal marca já foi igualada três vezes, mas nunca superada.

Seis países possuem recordes: a Alemanha tem o maior número, com 31; os Estados Unidos tem 24; a Holanda tem oito, o Reino Unido tem dois; e o Brasil, tal como a Croácia, possui um.

A volta mais rápida em qualquer é de incríveis 2s98, na Choco Mountain - com atalho. O vídeo abaixo é de uma das duas vezes em que a marca foi alcançada (digamos que não do modo mais justo...)

Sem atalhos, a volta mais rápida é de 22s98 na Mario Raceway. 

 

Todos os personagens de Mario Kart 64
Nintendo

Por fim, algumas curiosidades do jogo:

- O nome original do jogo era Super Mario Kart R (de Rendered, ou 'retorno').

- É possível encontrar o castelo da Peach, o mesmo que é palco do jogo Mario 64, durante Mario Kart 64: é só fugir da pista em certo trecho da Royal Raceway.

- Escorregar na banana passou a poder ser evitado: ao passar pelo item, o jogador pode pressionar 'B', o freio. Se der certo, uma nota musical aparecerá e a escorregada será evitada.

- Kamek (ou Magikoopa) seria um personagem do jogo, mas foi substituído por Donkey Kong. Koopa Tropa seguiria como um personagem, mas foi trocado por Wario na versão final.