A academia, versão 2018: o novo e reforçado elenco da Shell Racing

Depois de um ano cheio de vitórias e títulos, a Academia Shell Racing vem ainda mais reforçada para a temporada 2018 e traz um elenco com grandes novidades e promessas de muitas alegrias no esporte a motor do Brasil e também no exterior

Fernando Silva, de Sumaré

A semana que antecede a abertura da temporada 2018 da Stock Car, a principal categoria do automobilismo brasileiro, também traz a apresentação do elenco para o quarto ano da Academia Shell Racing, maior plataforma de patrocínio no esporte a motor do país e que chega a um novo ciclo depois de um 2017 repleto de vitórias, títulos e amadurecimento. Para o ano que se inicia, é chegado o momento da consolidação com a presença ainda mais sólida do projeto desde a base, no kart, passando pela Porsche GT3 Cup, Stock Light e o topo do Brasil com a Stock Car, além de firmar presença também nas F4 Italiana e Alemã com Gianluca Petecof, novo membro da Academia de Pilotos da Ferrari.

Em 2017, foram nada menos que 39 vitórias e 71 pódios conquistados em todas as competições em que a Academia Shell Racing se fez presente, com todos os seus nove pilotos alcançando ao menos um triunfo, além de cinco títulos conquistados, todos no kart, com a dupla Felipe Baptista e Diego Ramos, enquanto Petecof alcançou o sexto lugar no Mundial de Kart na classe principal, a OK, na Inglaterra, sendo o mais jovem dentre os primeiros colocados. Com tantos resultados positivos, o investimento para 2018 é ainda maior, bem como o elenco de pilotos.

Do kart à Stock Car, a Academia Shell Racing vem muito mais forte em 2018
José Mário Dias/Shell Racing

Agora são 11 os pilotos integrantes da Academia Shell Racing, distribuídos em seis categorias. Campeão do Brasileiro de Kart no ano passado, Felipe Baptista segue no projeto para mais um ano na modalidade. Diego Ramos também continua na Academia e vai disputar categoria ainda a ser anunciada. As novidades no kartismo são os jovens Bernardo Gentil, cearense de apenas sete anos, e Gabriel Crepaldi, natural de Birigui, interior de São Paulo, de 13 anos.

No turismo, também são grandes as novidades para 2018. Gaetano di Mauro, que foi um dos grandes destaques do Brasileiro de Turismo no ano passado e terminou como vice-campeão, vai para seu segundo ano na Academia, mas neste ano vai disputar a Porsche GT3 Cup, aproveitando o nível cada vez maior da categoria e também o espaço dado aos jovens. Além de Gaetano, a Shell Racing também vai contar novamente com as presenças de Lico Kaesemodel, campeão da Sprint Series em 2016, e de Dennis Dirani.

Mas a Academia também vai se fazer presente na Stock Light, novo nome do Brasileiro de Turismo, com Raphael Reis, um dos bons nomes do certame no ano passado ao terminar em quarto. O brasiliense de 24 anos vai estrear no projeto.

No topo do automobilismo brasileiro, a Shell Racing vai para seu segundo ano como patrocinadora principal e grande apoiadora da TMG Motorsport, equipe chefiada pelo engenheiro Thiago Meneghel. Depois de um 2017 marcado por quatro vitórias e o terceiro colocado entre as escuderias, a Shell Racing vem novamente com uma dupla que deu muito certo: Átila Abreu e Ricardo Zonta, que vão aliar experiência e talento na 40ª temporada da Stock Car, a começar neste sábado (10), em Interlagos.

Integrante da Academia da Ferrari, Petecof faz a transição do kart para os monopostos em 2018
Prema Powerteam


A temporada 2018 também marca um movimento importante na carreira de Gianluca Petecof, um dos mais talentosos e promissores pilotos brasileiros nos últimos tempos. O paulista, ainda com 15 anos, alcançou a sonhada vaga na Academia de Pilotos da Ferrari e chegou a Maranello credenciado pelas campanhas sólidas no Mundial de Kart e também no Europeu com a Tony Kart, além dos vários títulos conquistados na modalidade no Brasil e no exterior. Neste ano, Petecof vai fazer a sempre desafiadora transição do kartismo para os monopostos e vai atuar com a Prema Powerteam, equipe de notável trabalho nas categorias de base, nas F4 Alemã e Italiana. Petecof é a prova cabal do sucesso e do amadurecimento do projeto da Academia Shell Racing ao longo dos últimos anos.

Vicente Sfeir, gerente de patrocínio e motorsport da Raízen, responsável pela marca Shell no Brasil e grande artífice da Academia Shell Racing, destaca justamente a evolução do projeto desde sua criação e do quanto vem dando frutos desde então.

“Em 2015 identificamos o gargalo que o processos de desenvolvimento de talentos brasileiros apresentava no comparativo com a Europa justamente pela inexistência de uma academia estruturada que permitisse ao piloto se preocupar apenas em acelerar e ganhar corridas. Desde então, nosso projeto amadureceu muito — e o caso do Gianluca Petecof migrando do kart para a F4 dentro da Ferrari Driver Academy ilustra isso perfeitamente”, analisa o executivo.

“A Shell acredita no esporte a motor brasileiro e se orgulha em contribuir com a formação e desenvolvimento dos competidores. Tivemos um ano de 2017 muito vencedor e, com mais pilotos e mais categorias para a atual temporada, a expectativa é ainda maior”, completa Sfeir.

Com presença garantida nas principais categorias do automobilismo brasileiro e também nas pistas da Alemanha e da Itália com Gianluca Petecof, a Academia Shell Racing vai ter pela frente mais de 30 finais de semana de competições, passando dos 70 eventos durante todo o ano. Assim, a expectativa é uma só: de ainda mais vitórias, títulos e da consagração da Shell Racing como grande apoiadora na formação e desenvolvimento de talentos do automobilismo brasileiro.
 

O elenco


Bernardo Gentil


Com apenas sete anos (a completar oito em 30 de março), Bernardo Gentil já chega fazendo história ao ser o mais jovem piloto a entrar na Academia Shell Racing. Cearense da bela Fortaleza, Bernardo alcançou uma vitória e terminou o ano como quarto colocado da Copa SP Light de Kart na classe Mirim Rookie, destinada aos novatos.

 

Gabriel Crepaldi


Nascido em Birigui, interior de São Paulo, o piloto tem 13 anos, mas já traz uma série de troféus na carreira. Bicampeão do Super Kart Brasil, campeão do Open do Brasileiro de Kart, além dos vice-campeonatos na Copa das Federações, Copa São Paulo KGV, Brasileiro, Paulista, da Copa Brasil e do Sul-Americano, sempre na Cadete, Gabriel também acumula conquistas na Júnior Menor e na Júnior, classe na qual ingressou em 2017 e já de cara alcançou o vice-campeonato do Open do Brasileiro de Kart. Crepaldi é mais uma novidade no elenco da Academia Shell Racing.


Felipe Baptista


Paulista de 14 anos, Felipe Baptista foi um dos grandes nomes da Academia Shell Racing no ano passado e faturou nada menos que dois títulos, do Brasileiro de Kart, na Sudam Júnior, e da Copa SP Light, na classe Júnior. Laureado também com títulos do Campeonato Paulista, do Kantan Kart e vice-campeão da Copa Brasil, esta conquistada no ano passado, a revelação chega para seu terceiro ano no kartismo, agora subindo de categoria na modalidade.


Diego Ramos


Com 16 anos completados em fevereiro, Diego Ramos viu sua estrela brilhar com intensidade logo na sua primeira temporada de Academia Shell Racing. O paulista faturou os dois principais títulos da sua categoria no cenário nacional, sendo campeão do Brasileiro de Kart na classe Júnior — alcançando seu terceiro título na competição — e tetra da Copa do Brasil de Kart. Diego, que travou vários duelos com o amigo Felipe Baptista no ano passado, vai ter em breve a definição da categoria onde vai correr em 2018.


Gianluca Petecof


O currículo do paulista de 15 anos no kartismo fala por si só: campeão paulista, brasileiro, da Copa Brasil, além de várias conquistas no exterior, Gianluca Petecof deu um salto fundamental na sua carreira no ano passado. Membro da Academia Shell Racing desde sua criação, em 2015, o jovem contou com todo o apoio do projeto e fez seu primeiro ano completo na Europa como piloto da lendária fábrica italiana Tony Kart. Por lá, disputou o Mundial de Kart na classe OK, a principal da competição, e terminou em sexto, sendo o mais novo dentre os primeiros colocados. Seu bom trabalho o credenciou a uma cobiçada vaga na Academia da Ferrari. Agora, Petecof terá pela frente o desafio de migrar para os fórmula, mais precisamente na F4.

 

Raphael Reis


A Academia Shell Racing continua na categoria de acesso à Stock Car em 2018. Depois de ter nomes como Dennis Dirani, Gaetano di Mauro e Vitor Baptista, o antigo Brasileiro de Turismo, agora Stock Light, vai contar com o brasiliense Raphael Reis, de 24 anos, representando a Academia. O piloto teve um bom desempenho no ano passado, onde venceu uma prova e chegou à corrida derradeira da temporada com chances de título, finalizando o campeonato em quarto. Agora, Reis terá todo o suporte da Shell Racing para dar um passo além e lutar pelo título.


Gaetano di Mauro


Jovem de muito talento e enorme potencial, Gaetano di Mauro é nada menos que tetracampeão do Brasileiro de Kart. Mas o paulista de 20 anos destaca-se também pelo seu currículo no turismo. Campeão da Sprint Race em 2013, Gaetano estreou pela Academia Shell Racing no ano passado, quando lutou pelo título do Brasileiro de Turismo até a última prova e terminou como vice-campeão, sendo o piloto com mais vitórias na temporada. Em 2018, Di Mauro parte para um novo desafio com a cada vez mais forte Porsche GT3 Cup, onde terá ao seu lado outros dois membros da Academia Shell Racing.

 

Dennis Dirani


Membro da Academia Shell Racing desde seu início, o mais novo do clã Dirani tem uma carreira vitoriosa no kart, com quatro títulos do Brasileiro de Kart e nada menos que sete do Paulista, dentre tantas outras taças. Em 2015, foi vice-campeão do Brasileiro de Turismo, enquanto no ano passado representou a Academia Shell Racing em etapas da Porsche GT3 Cup, alcançando uma vitória na Endurance Series. Hoje com 30 anos, Dirani também viaja o mundo como coach de pilotos brasileiros no Brasil e no exterior. Destaque para Matheus Leist, que faz sua estreia na Indy em 2018.


Lico Kaesemodel


Com a experiência de quase 80 largadas na Stock Car, além do título do Trofeo Maserati, em 2004, o curitibano Lico Kaesemodel levou a Academia Shell Racing ao topo da temporada 2016 da Porsche GT3 Cup na Sprint Series. Neste ano, o piloto trabalha com o projeto de repetir o feito e seguir como um dos principais pilotos da categoria.


Átila Abreu


Sorocabano de 30 anos, Átila Abreu viveu uma grande temporada com a Shell Racing ano passado ao reeditar a parceria com o engenheiro Thiago Meneghel na TMG. Foram duas vitórias, um total de seis pódios e o quarto lugar na temporada 2017, na qual chegou a despontar como um dos candidatos ao título na maior parte da campanha. O companheiro de Sebastian Vettel na F3 Europeia em 2005 chega para uma nova temporada na Stock Car determinado a brigar pela taça desde a primeira corrida.


Ricardo Zonta


Se no kartismo Bernardo Gentil é o mais jovem representante da Shell Racing, Ricardo Zonta é o mais experiente. Prestes a completar 42 anos (em 23 de março), o curitibano é nada menos que campeão do Mundial FIA GT, pela Mercedes, e também ostenta títulos na F3 Sul-Americana, F3000 e da World Series, além de toda a trajetória na F1 por BAR, Toyota, Jordan e Renault e a passagem pela McLaren como piloto de testes e do pódio nas 24h de Le Mans com a Peugeot. Em 2017, Zonta voltou a sentir o gosto da vitória em dose dupla, emocionando a Stock Car com o triunfo na primeira etapa do campeonato, repetindo o feito em Londrina. Com um conjunto ainda mais forte, Ricardo tem tudo para se colocar mais uma vez no rol dos melhores do grid.