Mais um ‘Milhão’ no bolso

O fim de semana do esporte foi marcado pela segunda vitória de Rubens Barrichello na Corrida do Milhão da Stock Car. A MotoGP se apresentou acirrada com uma disputa de tirar o fôlego entre os pilotos da Ducati e Marc Márquez, que chegou ao GP 100 da carreira

Equipe Grande Premium, de Leipzig

 

 

 

 

 

 

 

 

 


OITO 

A segunda vitória de Rubens Barrichello na Corrida do Milhão foi também a primeira dele na temporada 2018 da Stock Car e a oitava da carreira na principal categoria do automobilismo brasileiro
 

 


Sempre no pódio

António Félix da Costa disputou sua quarta etapa na Stock Car, sendo três delas em Goiânia. E sempre que o luso acelerou por aqui, foi ao pódio: Corrida de Duplas de 2015 e 2016, primeira das duas provas da penúltima etapa de 2017 e a Corrida do Milhão do último domingo.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saindo do zero


Bia Figueiredo e Guga Lima não faturaram o milhão, mas também não têm do que reclamar. Tanto Ana Beatriz como o novo piloto da Vogel estavam sem pontos antes da prova em Goiânia, mas nada como um bom domingo. Lima chegou em nono e anotou 11 pontos, e Bia fechou o top-10 e agora tem nove tentos. O convidado argentino Agustín Canapino, 12º, marcou cinco pontos

 


Ainda no zero

Com os pontos somados por Lima e Bia em Goiânia, apenas um piloto ainda está no zero dentre os que fazem a temporada toda na Stock Car: Galid Osman.
 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

5

São os pilotos donos de pontuação centenária depois deste fim de semana. Além de Daniel Serra e Marcos Gomes, que já haviam passado dos 100 pontos, Max Wilson, Felipe Fraga e Barrichello quebraram a marca em Goiânia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


35

Mesmo terminando apenas em oitavo a Corrida do Milhão, Daniel Serra ainda sustenta uma vantagem confortável para o vice-líder, Marcos Gomes. Contudo, a diferença é um pouco menor: dos 43 tentos após a etapa de Santa Cruz do Sul, agora a margem é de 35 pontos.
 


 


Recordes de velocidade

A configuração do anel externo de Goiânia proporcionou as maiores médias horárias já registradas em um fim de semana na Stock Car. Dono da pole-position no sábado, Serra cravou 47s852 e chegou a 202,750 km/h de média.

Durante a corrida, Félix da Costa foi ainda mais veloz e anotou a volta mais rápida da Corrida do Milhão a 47s622, média horária impressionante de 203,729 km/h. Por conta das intervenções do safety-car, a corrida teve média final de 152,2 km/h.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 


DEZ

Com uma tocada inteligente no GP da Tchéquia, Andrea Dovizoso obteve sua décima vitória na MotoGP - e a segunda na temporada - em seu 100º GP com a Ducati, saindo da pole-position.

 



Foi a sexta posição de honra do italiano e a primeira desde o GP da Malásia em 2016. E a primeira em condições de pista seca desde 2015, no Catar.

A pole do #4 foi a quinta com Ducati e a 39ª da equipe na MotoGP. E com a vitória, Andrea se tornou o sexto piloto da MotoGP a ultrapassar a marca de 2.000 pontos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


O GP da Tchéquia também marcou o top-10 mais apertado da história da classe rainha do Mundial de Motovelocidade, com Andrea Dovizioso, o primeiro, e Andrea Iannone, o último, separados por 8s2.
 

 


O multicampeão Valentino Rossi, que venceu sua primeira corrida no Mundial de Motovecidade em Brno, se classificou na segunda colocação, que é seu melhor resultado em termos de grid desde a pole no GP da Itália, em Mugello, neste ano.

Rossi também é o piloto mais bem-sucedido na Tchéquia, com sete vitórias em Brno. Ainda, com o quarto lugar conquistado no domingo, a lenda italiana alcançou os 6.000 pontos no Mundial - é o primeiro piloto a atingir a histórica marca.

 

 


100

Marc Márquez bem que tentou, mas não pode tirar a vitória de Andrea Dovizioso em Brno. Mesmo assim, o fantástico espanhol chegou à marca de 100 corridas na MotoGP.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reportagem produzida por Evelyn Guimarães, Nathália De Vivo e Fernando Silva. 

Fotos: Vicar, Rodrigo Berton, Carsten Horst, Miguel Costa Jr. e Michelin.