F1 sempre teve hegemonias e tem o que oferecer. O problema é a concorrência que enfrenta

As mudanças podem não ser grandes e até pode ser que venha mais do mesmo. A questão que a F1 tem de lidar é que, se o produto é ruim, ninguém mais tem paciência em esperar e vai procurar outra coisa para fazer

Flavio Gomes, de São Paulo

Não esperemos grandes mudanças. Mas não nos decepcionemos com isso.

A F1 sempre foi assim, e o domínio da Mercedes nada mais é do que a repetição de outros ciclos que todos lembramos bem.

Para não ir muito longe, o que foi a McLaren do fim dos anos 80 ao início dos 90? E a Williams ao longo de boa parte dessa década, batida apenas por Schumacher em duas temporadas? Aí a McLaren voltou, e depois o alemão instalou a mais longa das hegemonias com a Ferrari. 

Quer ler esta matéria na íntegra?