Chip Ganassi Racing

A equipe mais vitoriosa dos últimos tempos mantém uma dupla principal e outra alternativa, receita de sucesso no ano passado. É a força a ser batida

Gabriel Curty, de São Paulo &
Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro

A Ganassi entra na temporada 2016, mais uma vez, com quatro carros. Porém, a não ser que Tony Kanaan prove que pode guiar o #10 da forma como Dario Franchitti costumava fazer, Scott Dixon vai continuar sendo a grande ameaça à velocidade do quarteto da Penske. No ano passado, apenas na última corrida Dixon encostou e frustrou os planos de Montoya e da rival.

O motor Chevrolet continua sendo mais forte - apesar da abertura dada à Indy para a evolução da Honda - o que separa a Ganassi e a Penske das rivais com mais condições financeira. Na pré-temporada, embora não tenha liderado qualquer sessão, a Ganassi sempre esteve próximo aos primeiros colocados - quase sempre com Dixon, Kanaan e Charlie Kimball, com Max Chilton ainda tentando entrar em forma. Para o quatro vezes campeão Dixon, é, sim, um ano de defesa de título, mas também de enfim vencer a Indy 500 em sua 100ª edição.

Sede: Indianápolis, Indiana
Motor: Chevrolet
Principais dirigentes: Chip Ganassi, Felix Sabates, Steve Lauletta e Mike Hull
Melhor Resultado: campeã de pilotos – 11 vezes (última em 2015)
Resultado em 2015: campeã (Scott Dixon), 8º lugar (Tony Kanaan),12º lugar (Charlie Kimball), 20º lugar (Sage Karam) e 25º lugar (Sebastián Saavedra)

 

Quer ler esta matéria na íntegra?