A edição rotativa

A edição 2013 das 500 Milhas de Indianápolis foi espetacular. Com recorde de ponteiros diferentes e de trocas na liderança, a prova marcou a primeira vitória de Tony Kanaan no IMS, justamente pela modesta KV

Gabriel Curty, de São Paulo
A edição 2013 das 500 Milhas de Indianápolis foi uma das melhores da história da mais tradicional prova do automobilismo norte-americano. Na oportunidade, sobraram recordes quebrados, teve show de ultrapassagens e muitas trocas de liderança. No fim, nada mais justo que uma vitória de equipe média, a KV, com Tony Kanaan.
 
A etapa desde a classificação já dava mostras de que seria animada. Para se ter uma ideia, o grid de largada teve Ed Carpenter, em sua equipe própria, saindo na pole-position. Ao seu lado, o novato Carlos Muñoz e Marco Andretti, com EJ Viso e AJ Allmendinger logo atrás. Com Penske e Ganassi para trás, estava pronta a receita para uma grande prova.
 
A largada já era o primeiro sinal da grande tônica da prova: muitas ultrapassagens e pouquíssimas voltas com bandeiras amarelas. De cara, Andretti foi para cima de Carpenter e assumiu a ponta, em uma saída limpa.
Quer ler esta matéria na íntegra?