Siga-nos

Lado a Lado

Os começos de ano da Haas

Ainda é cedo, muito cedo, mas a Haas tem a segunda melhor largada de temporada de sua história na F1 2022, com os resultados de Kevin Magnussen no Bahrein e na Arábia Saudita

Kevin Magnussen foi uma das grandes histórias da abertura da F1 2022 (Foto: Haas)

A Haas é a maior surpresa positiva do início da F1 2022, não resta qualquer dúvida sobre isso. Com problemas financeiros nos últimos anos, o time americano só conseguiu um respiro quando Nikita Mazepin chegou com o patrocínio da UralKali. Ali, a Haas tomou uma importante decisão: abriu mão totalmente do projeto de 2021 para focar no carro de 2022. Tem dado resultado.

Depois de zerar na temporada 2021 e de não ter zerado por milagre em 2020, a Haas já começa 2022 com 12 pontos conquistados em apenas duas corridas. É um início que faz a equipe sonhar em voltar, por exemplo, ao patamar de 2018, quando fechou o Mundial de Construtores na quinta colocação.

Os 12 pontos – todos de Kevin Magnussen – já representam a segunda melhor largada da Haas em um campeonato. A melhor, incrivelmente, foi logo na temporada de estreia do time, em 2016, com Romain Grosjean chegando em sexto na Austrália e em quinto no Bahrein. Aliás, só ali a Haas fez 18 pontos e, em todo o resto do ano, faria só mais 10.

Naturalmente, o temor do time é repetir o que aconteceu em 2016 e a perda de fôlego com a temporada em andamento. Isso não é impossível, afinal, Mazepin e a UralKali foram embora e a Haas não tem mais o enorme patrocínio russo. O time pode, inclusive, ter de devolver o aporte dado pela família de Nikita para o desenvolvimento do carro de 2021. Seria um golpe duríssimo.

Sem a menor intenção de secar a Haas, a gente coloca Lado a Lado todas as campanhas iniciais do time na Fórmula 1, mostrando como a largada em 2022 tem sido realmente especial.

2016 foi o primeiro ano da Haas na F1 (Foto: Haas)

Temporada 2016

1ª corrida (AUS): 8 pontos (6º lugar de Romain Grosjean)
2ª corrida (BAH): 10 pontos (5º lugar de Romain Grosjean)
Total 2 primeiras corridas: 18 pontos
Total temporada: 29 pontos
Posição final temporada: 8º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 13º lugar de Romain Grosjean (29 pontos)
Posição final temporada (pilotos): 21º lugar de Esteban Gutiérrez (0 ponto)

A Haas evoluiu um pouquinho mais em 2017 (Foto: Haas)

Temporada 2017

1ª corrida (AUS): 0 ponto (duplo abandono)
2ª corrida (CHN): 4 pontos (8º lugar de Kevin Magnussen)
Total 2 primeiras corridas: 4 pontos
Total temporada: 47 pontos
Posição final temporada: 8º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 13º lugar de Romain Grosjean (28 pontos)
Posição final temporada (pilotos): 14º lugar de Kevin Magnussen (19 pontos)

2018 foi o grande ano da Haas até aqui (Foto: Haas)

Temporada 2018

1ª corrida (AUS): 0 ponto (duplo abandono)
2ª corrida (BAH): 10 pontos (5º lugar de Kevin Magnussen)
Total 2 primeiras corridas: 10 pontos
Total temporada: 93 pontos
Posição final temporada: 5º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 9º lugar de Kevin Magnussen (56 pontos)
Posição final temporada (pilotos): 14º lugar de Romain Grosjean (37 pontos)

2019 foi o início da queda na Haas (Foto: Haas)

Temporada 2019

1ª corrida (AUS): 8 pontos (6º lugar de Kevin Magnussen)
2ª corrida (BAH): 0 ponto (13º lugar de Kevin Magnussen)
Total 2 primeiras corridas: 8 pontos
Total temporada: 28 pontos
Posição final temporada: 9º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 16º lugar de Kevin Magnussen (20 pontos)
Posição final temporada (pilotos): 18º lugar de Romain Grosjean (8 pontos)

Romain Grosjean salvou a Haas em 2020 (Foto: Haas)

Temporada 2020

1ª corrida (AUT): 0 ponto (duplo abandono)
2ª corrida (STY): 0 ponto (13º lugar de Kevin Magnussen)
Total 2 primeiras corridas: 0 ponto
Total temporada: 3 pontos
Posição final temporada: 9º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 19º lugar de Romain Grosjean (2 pontos)
Posição final temporada (pilotos): 20º lugar de Kevin Magnussen (1 ponto)

A Haas não pontuou com Mick Schumacher e Nikita Mazepin em 2021 (Foto: Haas)

Temporada 2021

1ª corrida (BAH): 0 ponto (16º lugar de Mick Schumacher)
2ª corrida (EMI): 0 ponto (16º lugar de Mick Schumacher)
Total 2 primeiras corridas: 0 ponto
Total temporada: 0 ponto
Posição final temporada: 10º lugar no Mundial de Construtores
Posição final temporada (pilotos): 19º lugar de Mick Schumacher (0 ponto)
Posição final temporada (pilotos): 21º lugar de Nikita Mazepin (0 ponto)

2022 começou bem para a Haas (Foto: Haas)

Temporada 2022

1ª corrida (BAH): 10 pontos (5º lugar de Kevin Magnussen)
2ª corrida (ARS): 2 pontos (9º lugar de Kevin Magnussen)
Total 2 primeiras corridas: 12 pontos
Parcial temporada: 12 pontos
Posição parcial temporada: 5º lugar no Mundial de Construtores
Posição parcial temporada (pilotos): 8º lugar de Kevin Magnussen (12 pontos)
Posição parcial temporada (pilotos): 15º lugar de Mick Schumacher (0 ponto)

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect