As 76 vitórias de Rossi e Márquez

Marc Márquez igualou em Brno a marca de 76 vitórias de Mike Hailwood no Mundial de Motovelocidade. No Lado a Lado, o GRANDE PREMIUM traça um paralelo nos caminhos do #93 e de Valentino Rossi rumo recorde de Mike ‘The Bike’

Juliana Tesser, de São Paulo

Marc Márquez segue marcando seu nome na história do Mundial de Motovelocidade. No último dia 4, no GP da Tchéquia, o piloto da Honda igualou a marca de Mike Hailwood como o quarto piloto com mais vitórias no certame. No dia anterior, o #93 tinha igualado o recorde de 58 poles de Mick Doohan na MotoGP.

A caminho do hexacampeonato na divisão principal, Márquez é tradicionalmente comparado a Valentino Rossi e, curiosamente, a trajetória dos dois rumo aos primeiros 76 triunfos no Mundial tem lá suas semelhanças. A maior delas, talvez, seja no quesito idade. 

O #46 alcançou a marca de 76 vitórias no Mundial de Motovelocidade no GP da Alemanha de 2005, quando tinha 26 anos, cinco meses e 15 dias. No último domingo, em Brno, Márquez era apenas três dias mais velho.

Apesar da proximidade neste quesito, o número de GPs guarda suas diferenças. O italiano precisou de 150 corridas ― 30 nas 125cc, 30 nas 250cc e 90 nas 500cc/MotoGP ―, para chegar ao recorde de Hailwood, um aproveitamento, portanto, de 50,6%. Márquez, por sua vez, disputou 196 provas ― 46 nas 125cc, 32 na Moto2 e 118 na MotoGP ― até o último domingo, o que significa dizer que ele venceu 38,7% delas.

Rossi e Márquez chegaram ao recorde de Mike Hailwood praticamente com a mesma idade
(Foto: Repsol)

No que diz respeito às vitórias, aliás, os dois venceram o mesmo tanto na classe rainha no caminho aos 76 triunfos: 50 corridas. Márquez, porém, venceu mais na divisão do meio, já que subiu ao topo do pódio da Moto2 em 16 ocasiões contra as 14 vitórias de Rossi nas 250cc. Na classe menor, o italiano soma 12 triunfos nas 125cc, contra dez do espanhol.

Nos 196 GPs que disputou até alcançar os 76 triunfos no Mundial, Marc esteve no top-3 em 125 oportunidades ― 14 nas 125cc, 25 na Moto2 e 86 na MotoGP ―, um aproveitamento de 63,7%. Rossi, por sua vez, foi ao pódio em 111 ― 15 nas 125cc, 21 nas 250cc e 75 nas 500cc/MotoGP ― das 150 corridas que precisou para igualar Mike ‘The Bike’, um aproveitamento, portando, de 74%.

A vantagem de Márquez em relação a Rossi aparece somente no quesito poles. Até aqui, o piloto de Cervera largou na posição de honra 86 vezes ― 14 nas 125cc, 14 na Moto2 e 58 na MotoGP. Ou seja, Marc foi pole em 40,8% das corridas que disputou. Até o GP da Alemanha de 2005, por outro lado, Rossi tinha acumulado 40 poles ― cinco nas 125cc, cinco nas 250cc e 30 nas 500cc/MotoGP ―, um aproveitamento de 26,6%.

Por fim, Rossi fazia sua décima temporada no Mundial de Motovelocidade ― a sexta na classe rainha ― e já somava seis títulos em 2005. Márquez, por sua vez, faz em 2019 sua 12ª temporada ― sétima na MotoGP ― e soma sete títulos.

Rossi precisou de menos GPs do que Márquez para conseguir 76 vitórias no Mundial
(Foto: Repsol)
🎙 Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM