Cancelado

Com a epidemia do coronavírus, o GP da China pode ser a primeira corrida cancelada da Fórmula 1 desde 2011. No Lado a Lado desta semana, o GP* compara os contextos das duas situações

Gabriel Carvalho, de Campinas

O plano da Fórmula 1 em ter um calendário recorde de 22 corridas em 2020 sofreu um golpe. A epidemia de coronavírus forçou a suspensão do GP da China, marcado para acontecer no dia 19 de abril. Caso seja confirmado, será o primeiro cancelamento de corrida da F1 desde 2011.

No Lado a Lado desta semana, vamos comparar os contextos entre a etapa chinesa e o GP do Bahrein de 2011, que também precisou ser cancelado com pouco tempo de antecedência.

GP do Bahrein 2011

Junto da China, o Bahrein entrou no calendário em 2004 e a etapa de 2011 estava marcada para acontecer no dia 13 de março, abrindo a temporada.

No dia 14 de fevereiro, os protestos da Primavera Árabe chegaram no Bahrein. Médicos que estavam no autódromo para a GP2 Asia Series foram realocados para hospitais locais, cancelando o fim de semana inteiro da prova.

Chefe do circuito, o Príncipe Salman Al Khalifa tentou garantir a corrida, mas os protestos populares forçaram o anúncio de Bernie Ecclestone no dia 21 de fevereiro: a prova estava cancelada.

Reuniões aconteceram para encaixar a corrida em outubro, no lugar do GP da Índia, que seria adiado para dezembro. Sem acordo, a corrida acabou oficialmente cancelada.

Largada do GP da China de 2019
Foto: Reprodução

Realizado ininterruptamente desde 2004, o GP da China estava marcado para acontecer no dia 19 de abril, como a quarta corrida da temporada. Porém, um surto de pneumonia (causado pelo coronavírus) surgiu no fim de 2019 na província de Wuhan. Os casos foram se espalhando ao redor do país, matando 500 pessoas e infectando 50 mil. A OMS anunciou situação de emergência pela epidemia.

Com o rápido espalhamento do vírus, o governo de Xangai anunciou a suspensão de todas as atividades esportivas, o que inclui o GP da China. Duas datas possíveis para a realização da corrida são nos dias 4 ou 18 de outubro, mas problemas de logística devem impossibilitar.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.