Os episódios de 'Drive to Survive'

O GRANDE PREMIUM aproveita o lançamento das sinopses da segunda temporada da série e compara o cardápio das dez partes

Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro

Os testes coletivos de pré-temporada da Fórmula 1 começam nesta quarta-feira (17) - já começaram no momento em que você está lendo esta matéria. É a primeira oportunidade de ver os carros na pista e tentar entender como será a temporada vindoura, o que é bom, mas desde o ano passado os fãs de F1 ganharam um novo motivo para esperar fevereiro: 'Drive to Survive'.

Na semana que vem, próximo dia 28 de fevereiro, a Netflix lança a segunda temporada da série que retrata o mundo da F1 com pitadas de dramatização. O intenso sucesso da primeira temporada ajudou com que o maior crescimento de audiência da categoria em 2019 fosse com o público dos 18 aos 35 anos. Os jovens, por assim dizer.

Com isso em mente, o GRANDE PREMIUM aproveita o LADO A LADO desta semana em que a sinopse dos episódios foi divulgada, para comparar os assuntos abordados nos dez episódios da primeira temporada com aqueles dez da segunda.

Largada da temporada 2019
Mercedes

EPISÓDIO 1

2019 - A primeira temporada começou com um estudo de caso sobre Daniel Ricciardo, em último ano de contrato e com a ameaça de Max Verstappen, sentindo o momento crítico da carreira. E, claro, a Haas começou a se tornar personagem principal com um abandono duplo causado por erro nos pit-stops.

2020 - A nova temporada vai começar com, vejam só, o começo. O GP da Austrália de 2019 e as histórias de Renault, de dupla renovada e orçamento empurrado pelo quarto lugar, e da Haas, uma das grandes protagonistas da primeira temporada e que mantém os principais membros daquela esquadra. E, sobretudo para Ricciardo, o começo foi bastante complicado.

A série voltou
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 2

2019 - Como é duelar com seu ídolo? O segundo episódio de 2019 conta com Carlos Sainz falando sobre isso, uma vez que, pela Renault, brigava constantemente contra Fernando Alonso e a McLaren (ainda que com um carro amarelo bem melhor). Assim, leva a melhor de forma impressionante no Azerbaijão e na casa de ambos, a Espanha. Enquanto isso, na Red Bull, Christian Horner precisa lidar com a batida de Ricciardo e Verstappen em Baku.

2020 - Segundo os relatos que estão na pista, o segundo episódio traz uma experiência imperdível para quem gostou do ano anterior. É a dramatização da F1 em estado bruto com as mazelas da Haas, desde problemas com os carros, passando pelos pilotos e terminando na insanidade da relação com a patrocinadora de 2019, a Rich Energy. E tem muito palavrão da parte de Guenther Steiner.

Ricciardo e o pai
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 3

2019 - Qual será o futuro de Ricciardo? O assunto volta à tona às vésperas do GP de Mônaco, com o qual o australiano tinha contas a acertar desde 2016. Lá, em meio a um erro de Verstappen no TL3, Ricciardo faz pole e vence mesmo com problemas no carro e pressão de Sebastian Vettel. Verstappen não absorve a felicidade da equipe, enquanto isso. Na Williams, total eclipse of the heart com um carro cada vez pior e uma corrida zerada no Principado.

2020 - Um dos episódios da temporada inicial trata brutalmente a troca da Renault que terminou com Carlos Sainz na rua da amargura. A terceira parte da segunda temporada mostra como o espanhol começou 2019 brilhando na McLaren, enquanto o substituto dele na equipe francesa, Ricciardo, sofria.

Abiteboul e Horner
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 4

2019 - A relação de Red Bull e Renault com relação ao fornecimento de motores, péssima há tempos, entra em degradação completa enquanto Horner e Cyril Abiteboul batem boca. A decisão final é de que a equipe austríaca irá deixar a marca francesa no fim do ano para trabalhar com a Honda. A resposta da Renault? Assinar com um isolado Ricciardo para 2019 e, assim, deixar Sainz sem emprego para o ano seguinte.

2020 - É o primeiro episódio de 'Drive to Survive' que retrata a Mercedes. E foi logo numa das piores corridas para as Flechas Prateadas em 2019, o GP da Alemanha. O episódio vai contar com um Toto Wolff que vai de motivador a sujeito de humor sombrio conforme as coisas dão errado para a equipe. Há ainda uma homenagem a Niki Lauda.

O episódio da Mercedes
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 5

2019 - Momento complicado para duas equipes do meio do grid. A McLaren vê a saída do diretor-esportivo Éric Boullier e a pressão que vai para o diretor-executivo Zak Brown; na Force India, situação financeira fica insustentável para Vijay Mallya, implicado em série de processos judiciais. A equipe de Silverstone termina indo para administração judicial.

2020 - O protagonista deste é Pierre Gasly. Com dificuldades de se adaptar ao carro, o francês recebe toda a sorte de conselhos, ordens e broncas da Red Bull. O rendimento ruim é um contraste grosseiro ao que Max Verstappen vinha fazendo, pois. O fim da experiência Gasly na Red Bull era anunciado.

Homenagem a Hubert
F2

EPISÓDIO 6

2019 - Num beco sem saída, a Force India muda de donos. Lawrence Stroll e seus bluecaps adquirem os ativos da equipe e partem para um novo momento. Mas a chegada do novo dono é a chegada de Lance Stroll para uma das vagas, o que inicia uma batalha pela sobrevivência entre Sergio Pérez e Esteban Ocon. Os dois não conseguem se entender, e o GP de Singapura vira símbolo das dificuldades.

2020 - O sexto episódio é dedicado a Anthoine Hubert, morto durante a corrida 1 da F2 em Spa-Francorchamps, e mostra reações do paddock a partir do momento em que a gravidade da situação fica clara. O episódio também mostra a chegada de Albon à Red Bull e fala sobre a prisão da mãe do piloto tailandês, em 2012.

Mais um pôster da nova temporada
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 7

2019 - Como consertar Romain Grosjean? É a pergunta-chave do sétimo episódio, que conta com Guenther Steiner e Gene Haas, respectivamente chefe e dono da Haas, tentando descobrir. A expectativa é mudar tudo na corrida de casa do piloto, o GP da França, mas não é exatamente o que acontece.

2020 - Este é o episódio da Ferrari. O GP dos EUA, entretanto, não foi um dos muitos do campeonato em que a equipe italiana apresentou suas cores mais dramáticas. Assim, diferente ao da Mercedes, não há grande emoção nas garagens italianas. Mas, ei, é a Ferrari.

Nico Hülkenberg
Renault

EPISÓDIO 8

2019 - Dois dos principais nomes da próxima geração, Pierre Gasly e Charles Leclerc, são os protagonistas do episódio. Gasly é escolhido como substituto de Ricciardo na Red Bull, enquanto a saída de Kimi Räikkönen da Ferrari levanta a questão sobre se Leclerc é o alvo dos vermelhos. Durante o episódio, a pergunta tem resposta. Do outro lado, o companheiro de Charles na Sauber, Marcus Ericsson, não consegue se recuperar.

2020 - A prova de Hockenheim volta à baila no antepenúltimo episódio da temporada, quando a equipe de filmagem acompanha mais um 'quase' de Nico Hülkenberg na tentativa de chegar ao pódio da F1. E, como no ano passado, o alemão detesta a companhia da Netflix. No fim das contas, Ocon é anunciado como substituto dele para 2020.

Vai largar!
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 9

2019 - O penúltimo episódio põe foco na briga pelo quarto lugar do Mundial de Construtores de 2018, entre Renault e Haas. Nas circunstâncias da corrida, a batalha se resume a Hülkenberg pelos franceses e Kevin Magnussen pelos americanos. A rivalidade dos dois, conhecida de outros tempos, salta aos olhos.

2020 - O penúltimo episódio volta à janeiro de 2019, quando Claire Williams é informada das dificuldades da Williams em projetar e construir o carro da temporada. De lá em diante, como não é segredo, a equipe de Grove viveu um ano de pesadelos. E um mísero ponto.

Tá chegando
Reprodução/Netflix

EPISÓDIO 10

2019 - Hora do final da temporada e do campeonato. Na Red Bull, Ricciardo faz suas despedidas, mas vê Verstappen ser favorecido na estratégia. Em outro box, o desempregado Ocon tem de responder pela briga física com Verstappen após o fim do GP do Brasil. A McLaren também aparece com a aposentadoria de Fernando Alonso da F1 e o acerto com Sainz e o novato Lando Norris. Há ainda uma conferência de chefes de equipe.

2020 - É o Brasil! Numa das corridas mais animadas da temporada, o season finale segue o trio formado por Sainz, Gasly e Albon. O espanhol levou a McLaren de volta ao pódio quase seis anos depois, o francês também foi ao pódio, com a Toro Rosso, para dar uma resposta digna ao início que teve com a Red Bull, enquanto o tailandês viu suas chances de pódio serem jogadas no lixo por um erro, veja só, de Lewis Hamilton.