Siga-nos

Lado a Lado

Vettel ou Verstappen: qual dos dois é o melhor?

Talentosos e competentes. Não foi à toa que Sebastian Vettel e Max Verstappen brilharam os olhos da Red Bull e são, até o momento, os dois únicos campeões mundiais da equipe austríaca. Só que para Helmut Marko, consultor dos taurinos, o holandês já superou o veterano. Portanto, eis a questão no GRANDE PREMIUM: qual dos dois é o melhor?

Verstappen ou Vettel: quem é melhor? (Foto: Red Bull)
HAMILTON E VETTEL EXTRAPOLAM PISTA E MOSTRAM GRANDEZA NA F1 2021

Figura importante na história da Red Bull na Fórmula 1, Helmut Marko, consultor dos taurinos, sempre foi conhecido por sua sinceridade — um tanto quanto ácida, é verdade. Mas, após o título grandioso e polêmico de 2021, em que Max Verstappen sagrou-se campeão literalmente na última volta, não faltaram elogios do dirigente austríaco em relação à temporada do holandês.

E ele está certo. Verstappen realmente fez uma temporada incrível. Foi quem venceu mais corridas, quem conquistou mais poles-position e quem também subiu a mais pódios na temporada. E, sim, a Red Bull desenvolveu um carro rápido para a conquista do título, mas a regularidade do #33 foi muito destácavel, sobretudo, na árdua disputa contra a Mercedes e Lewis Hamilton.

Por isso, Helmut Marko deu seu veredicto: Verstappen já é melhor que Sebastian Vettel. “Sim, sem dúvida”, respondeu o dirigente austríaco em entrevista à emissora Servus TV, braço televisivo da Red Bull. Marko seguiu a elogiar o pupilo holandês.

“O que mais o destaca? Ele não precisa aquecer. Se chover em algum lugar, os outros fazem cinco ou oito voltas. Max sai e marca o tempo mais rápido na primeira volta. Em Jedá [palco do GP da Arábia Saudita], ninguém conhecia a pista. Os outros estavam pilotando, enquanto Max sai e… o mais rápido nos três setores. Essa é uma das suas mais fascinantes qualidades”, destacou ele.

O alemão, de 2010 a 2013, conquistou quatro títulos com os taurinos, antes de partir para a Ferrari em 2015. Mas a realidade é que ambos os pilotos fizeram os olhos da Red Bull brilhar e ambos também foram campeões jovens. Mas será que Marko está certo? Verstappen já é melhor que Vettel? O questionamento está dado aqui no GRANDE PREMIUM.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Sebastian Vettel na Red Bull

Sebastian Vettel conquistou quatro títulos consecutivos pela Red Bull (Foto: Red Bull)

Após uma temporada notável na Toro Rosso, Vettel subiu para a equipe principal em 2008 no lugar de David Coulthard, que se aposentou ao fim de 2008. Daí em diante começaria uma relação de brilho, que marcaria a grande ascensão da Red Bull do pelotão intermediário para brigar com os ponteiros.

Ao todo, foram seis anos de Red Bull e 75 GPs disputados. Vettel conquistou 36 vitórias, 44 poles-position, 65 pódios, 24 melhores voltas e oito hat-tricks — quando o piloto conquista a pole, vitória e volta mais rápida de um GP. Mas seu maior triunfo foi logo em sua segunda temporada, em 2010, quando aos 23 anos, 4 meses e 11 dias, conquistou seu primeiro título mundial, bem como a conquista inédita para a equipe austríaca. Até o momento, é o campeão mais jovem da Fórmula 1.

A tática dos taurinos para manter Seb após seu primeiro título era óbvia: dar a ele um carro competitivo. O mesmo Helmut Marko fazia questão de manter longe os rumores de uma possível saída do #5 — que nunca escondeu o desejo de guiar pela Ferrari —, definindo a possível decisão como uma “estupidez”.

Sebastian Vettel e Helmut Marko trabalharam juntos (Foto: Red Bulll)

“É natural para um piloto sonhar com a Ferrari, e para a Ferrari querer um grande piloto como Sebastian. Ele não vai nos deixar por causa da lenda da Ferrari. Ele é esperto o bastante para saber que o tempo teria que ser o certo para ele. Sebastian teria que ser estúpido para ir lá com Fernando Alonso. Somos os campeões do mundo e, enquanto oferecermos um pacote que seja melhor que os outros, ele não vai nos deixar apenas por causa de uma história mítica”, disse ele, à época em entrevista ao jornal alemão Bild.

E não deixou por outros três anos, em que a ideia de Marko foi concretizada: eles realmente entregaram um carro rápido, permitindo que o alemão levasse à equipe a outros três gigantescos títulos mundiais. Só que, em 2015, Vettel seguiria sua meta de pilotar e vestir as cores de uma equipe como a Ferrari e, assim, encerrar um ciclo para lá de vitorioso na equipe austríaca.

Teria ficado uma mágoa, então? Apenas o consultor dos taurinos pode dizer. Mas fato é que, após o rebaixamento de Pierre Gasly para a Toro Rosso no meio da temporada de 2019, e uma temporada não muito destácavel de Alex Albon em 2020, a Red Bull voltou atrás e chegou a pensar em Vettel para 2021.

“Quando a Ferrari divulgou a informação da dispensa de Vettel, não tínhamos espaço na equipe para 2021. Então presumimos que Alexander Albon se desenvolveria de tal forma que poderia continuar ao lado de Max Verstappen em 2021. Foi isso que eu disse a Sebastian. Infelizmente estávamos errados. Quando precisamos agir, Sebastian não estava mais disponível, pois já tinha seu compromisso com a Aston Martin. Portanto, Sergio Pérez foi a decisão lógica para nós”, disse Marko, em entrevista ao site F1-Insider.com.

Max Verstappen na Red Bull

Verstappen se enrolou na bandeira da Holanda para comemorar primeiro título mundial dele e de seu país (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

O ‘menino dos olhos’. A Red Bull nunca escondeu que uma de suas grandes apostas para o futuro era Max Verstappen. O holandês chegou à equipe para sentar ao lado de um competente Daniel Ricciardo, mas logo foi ganhando seu espaço e a liderança da equipe.

Em quase seis anos de Red Bull, o #33 soma 118 GPs, 20 vitórias, 13 poles-position, 60 pódios, 16 voltas mais rápidas e três hat-tricks. Foi em 2021 que o holandês conquistou seu primeiro título mundial, aos 24 anos, 2 meses e 12 dias, ligeiramente mais velho que Vettel.

Assim como os taurinos fizeram com o alemão, eles repetiram a fórmula mágica no ano passado: interpretaram muito bem um regulamento mais contido e desenvolveram um carro rápido, capaz de ameaçar e, em algumas oportunidades, até superar a Mercedes ao longo da temporada. A questão era ter um piloto talentoso, maduro e competente para fazê-lo, coisa que Marko vê em Verstappen.

Helmut Marko rasgou elogios para Max Verstappen (Foto: Red Bull)

“Ele é um pouco menos agressivo, sim, mas pode ver o panorama melhor agora. É uma diferença importante. Nos primeiros anos, Max queria ser o mais rápido em todos os momentos e em todas as circunstâncias. Agora, ele aprendeu a dosar e administrar se for realmente necessário”, opinou o consultor.

Max venceu logo na sua primeira corrida com a Red Bull, no GP da Espanha de 2016, aos 18 anos, 7 meses e 15 dias, tornando-se o piloto mais jovem a triunfar em uma prova na F1. Desde então, segundo Marko, Max tem apresentado constantemente as melhores versões de si mesmo nas pistas.

“O fato é que ele já mostrou essa maturidade logo na sua primeira corrida com a Red Bull. Outra diferença importante é que, se tivéssemos um problema durante os treinos livres há alguns anos, Max explodiria e gritaria nos boxes. Ele às vezes tinha aquela impaciência com ele mesmo na pista, por exemplo, se uma marca não melhorasse rápido o bastante”, recordou.

“Max agora está muito mais calmo. Tem um desempenho consistente e está num nível excepcionalmente alto. É um piloto realmente extraordinário”, elogiou Marko ao encerrar.

E aí, para você, quem é melhor: Verstappen ou Vettel? O holandês superou o alemão na equipe austríaca?

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect