Vettel x Leclerc

Sebastian Vettel e Charles Leclerc estrearam na Ferrari em momentos diferentes tanto de carreira quanto de equipe. Para entender melhor a dupla, o GRANDE PREMIUM os colocou lado a lado

Nathalia De Vivo, de São Paulo

 

A Ferrari vive situação bastante delicada na Fórmula 1. Há três temporadas se coloca como a equipe a tentar fazer frente à Mercedes, mas sempre acaba tropeçando ao longo do caminho e o sonho de conseguir o título está ficando cada vez mais distante, ainda mais com um crescimento da Red Bull em 2019.

Na dupla de pilotos, enquanto conta com a experiência de Sebastian Vettel, também vai na aposta do jovem Charles Leclerc – que inclusive renovou seu contrato para mais cinco anos e segue na escuderia de Maranello até o final de 2024.

Entretanto, o que poderia ser uma decisão certeira, afinal, colocou lado a lado um tetracampeão e um competidor bastante promissor, se mostrou ter sido uma mistura explosiva, com os companheiros mostrando que não são melhores amigos e com o barril de pólvora explodindo no GP do Brasil, quando acabaram se tocando e provocando um abandono duplo.

Com o monegasco seguindo no time italiano por mais tanto tempo, fica claro que é ele o visto como o futuro da equipe. Enquanto isso, o alemão está cada vez mais incerto na equipe depois de 2020 e já começa a buscar novos rumos como, quem sabe, uma vaga na McLaren.

 

A dupla da Ferrari
Ferrari

 

Quando Vettel chegou à Ferrari, foi para assumir o posto deixado por Fernando Alonso, que estava rumando para a equipe inglesa. Em um longo período de seca, onde o último triunfo havia sido apenas no GP da Espanha de 2013, o tetra tinha a missão de colocar ordem na casa e devolver os tempos de glória da tradicional escuderia.

Ainda, o competidor vinha de um momento bastante difícil de sua carreira: após enfileirar quatro títulos consecutivos com a Red Bull entre 2010 e 2013, teve em 2014 sua primeira temporada sem vitórias na Fórmula 1. Ainda, precisava lidar com o recém-chegado Daniel Ricciardo que o bateu constantemente naquele ano.

Enquanto isso, Leclerc desembarcou no time do cavalo rampante ficando com o assento vago de Kimi Räikkönen, que trocou de postos com o monegasco e foi para a Alfa Romeo. O jovem piloto já chegou com a esquadra bem mais competitiva, especialmente na segunda fase da temporada.

A vida de Charles era diferente de seu companheiro quando fez a mudança. Após apenas um ano na categoria rainha do automobilismo, virou uma grande aposta da escuderia por ter feito ano bastante promissor na então equipe Sauber.

Quando fizeram suas estreias, cada competidor tinha um cenário diferente a sua volta e uma ‘missão’ única a cumprir: um, reorganizar tudo, o outro, ser o novo nome a brigar pelo caneco. Então, o GRANDE PREMIUM colocou lado a lado as estreias de Sebastian e Charles na Ferrari.

 

O acidente da dupla no Brasil
Reprodução

 

Sebastian Vettel
Estreia: 2015
Corridas: 19
Poles: 1
Top-10: 17
Vitórias: 3
Pódios: 13
Abandonos: 1
Corridas terminadas na frente do companheiro: 14
Pontos: 278
Classificação final:

 

A primeira vitória de Vettel com a Ferrari, na Malásia
Ferrari

 

Charles Leclerc
Estreia: 2019
Corridas: 21
Poles: 7
Top-10: 18
Vitórias: 2
Pódios: 10
Abandonos: 2
Corridas terminadas na frente do companheiro: 8
Pontos: 264
Classificação final:

 

A vitória de Leclerc na Itália
Ferrari