Equipes e pilotos LMGTE-AM

Ao todo, são 17 os carros que fazem parte do grid das 24 Horas de Le Mans na classe LMGTE-Am, na qual muitos gentlemen-drivers se unem a pilotos consagrados. Felipe Fraga e Rodrigo Baptista fazem suas respectivas estreias em La Sarthe

Rodrigo Mattar, do Rio de Janeiro &
Fernando Silva, de Sumaré

Está chegando a hora. Nesta semana, o mundo do automobilismo se volta à França, berço das 24 Horas de Le Mans, a mais importante corrida de resistência do mundo e integrante da Tríplice Coroa. Para a 87ª edição da prova, que acontece entre 15 e 16 de junho, nada menos que 186 pilotos, de 31 nacionalidades distintas, estão inscritos para a prova.

Ao todo, sete brasileiros vão acelerar em La Sarthe nos próximos dias: Bruno Senna, André Negrão, Augusto Farfus, Pipo Derani, Daniel Serra e os estreantes em Le Mans, Felipe Fraga e Bruno Baptista.

A partir desta terça-feira (10), na abertura da cobertura do fim de semana da principal prova do endurance no mundo, o GRANDE PREMIUM apresenta todos os pilotos que vão disputar mais uma edição das 24 Horas de Le Mans. A seguir, confira os pilotos que vão guiar os 17 carros inscritos na categoria LMGTE-Am.

SPIRIT OF RACE

Sede: Balerna, Suíça
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 2ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: 1

Braço helvético da AF Corse nas provas de Grã-Turismo, a Spirit of Race faz sua segunda temporada completa no WEC, com uma das Ferrari F488 GTE herdadas da equipe campeã da última temporada. Como grande novidade, tiveram a vinda de Giancarlo Fisichella para substituir Miguel Molina e assim brigar por algo melhor que o quarto lugar alcançado no último ano entre as equipes da LMGTE-AM. Chegam à decisão do campeonato com possibilidades matemáticas de alcançar o título.

Pilotos do carro #54
 

THOMAS FLÖHR

17 de março de 1960 (59 anos), Saint Moritz, Suíça
Graduação: Bronze

16 provas
1 vitória
6 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 2
Melhor resultado: 26º lugar em 2018

Proprietário da Vista Jet, companhia aérea de luxo que cobra – acreditem – o equivalente a R$ 50 mil por hora de voo de seus clientes, numa espécie de Uber de asas – o suíço Thomas Flöhr é o típico diletante milionário e apaixonado por automobilismo, que graças aos lucros de sua companhia, se auto patrocina para a segunda temporada no WEC. Na Super Season, ele e seus companheiros conquistaram dois pódios. Será a terceira participação do piloto nas 24 Horas de Le Mans – ano passado, chegaram em 2º na classe e 26º na geral.

 

GIANCARLO FISICHELLA

14 de janeiro de 1973 (46 anos), Roma, Itália
Graduação: Platina

25 provas
7 vitórias
14 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 9
Melhor resultado: 13º lugar em 2014 (vencedor na classe LMGTE-PRO)

Aos 46 anos, Giancarlo Fisichella retornou ao Mundial de Endurance depois de cinco anos fora numa temporada completa. O veterano “Fisico”, com seu currículo de 229 participações na Fórmula 1 entre 1996 e 2009, com quatro vitórias, trouxe mais molho às provas de longa duração como piloto de fábrica da Ferrari. Conquistou inclusive o bicampeonato das 24h de Le Mans na LMGTE-PRO, após oito participações – fora outros três pódios. Na Super Season, é o pilar da campanha da Spirit of Race ao lado dos já entrosados Flöhr e Castellacci.

 

FRANCESCO CASTELLACCI

4 de abril de 1987 (32 anos), Roma, Itália
Graduação: Prata

24 provas
1 vitória
6 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 26º lugar em 2018

O romano Francesco Castellacci nunca foi um piloto de resultados muito expressivos. De seu currículo modesto, consta um único título: campeão europeu de FIA GT3 pela equipe italiana AF Corse. De resto, competiu no Mundial de Endurance primeiro como piloto Aston Martin e depois na Spirit of Race, sempre na LMGTE-AM. Está em sua terceira temporada na categoria, esperando evoluir ao lado de Fisichella na equipe suíça. Em Le Mans, esteve por três oportunidades e alcançou o melhor resultado no ano passado.

A Spirit of Race tem na sua tripulação o ex-F1 Giancarlo Fisichella
Prudencio Casales/ACO

TEAM PROJECT 1

Sede: Oldenburg, Alemanha
Carro: Porsche 911 RSR GTE
Motor: Porsche 4 litros Flat 6
Em 2018/19: Líder na LMGTE-AM
Vitórias: 1

Oriunda da Alemanha, a equipe Project 1 é uma das clientes Porsche que teve direito a receber a versão do 911 RSR GTE com motor central-traseiro. Com experiência nas competições monomarca da casa de Stuttgart, transformou o bom retrospecto em resultados significativos no WEC. Tanto que estão na liderança da classificação entre as equipes e podem levar o título, desde que os resultados lhes favoreçam. O principal nome da equipe é o experiente Jörg Bergmeister.

Pilotos do carro #56


JÖRG BERGMEISTER

13 de fevereiro de 1976 (43 anos), Leverkusen, Alemanha
Graduação: Platina

24 provas
1 vitória
12 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 16
Melhor resultado: 10º lugar em 2004 (vencedor na classe LMGT2)

O veterano Jörg Bergmeister voltou ao WEC após servir à equipe oficial de fábrica da Porsche por várias temporadas. Sua ligação com a marca de Weissach, aliás, já passou de duas décadas – são 24 temporadas como piloto dos carros germânicos, com 16 participações nas 24h de Le Mans e uma vitória na prova francesa, em 2004. Por conta de sua elevada estatura – superior a 1,90 metro – sempre se sentiu mais à vontade nos modelos de Grã-Turismo. É o líder e a referência de uma das novas forças do Mundial de Endurance.

 

PATRICK LINDSEY

22 de abril de 1982 (37 anos), Santa Barbara, EUA
Graduação: Prata

7 provas
1 vitória
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 34º lugar em 2018

Proprietário de uma das principais concessionárias Porsche em Dallas, no estado do Texas, Patrick Lindsey é mais um caso de empresário bem-sucedido que faz as honras como piloto. Nos EUA, além de guiar, é também diretor de sua própria escuderia, a Park Place Motorsports. O piloto de 37 anos realizou o antigo sonho de disputar as 24h de Le Mans ano passado, terminando a disputa em 34º na geral e sétimo na categoria.

 

EGIDIO PERFETTI

5 de junho de 1975 (44 anos), Sorengo, Suíça (naturalizado norueguês)
Graduação: Bronze

7 provas
1 vitória
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 34º lugar em 2018

Se você já saboreou um chiclete Mentos ou os confeitos Fruitella, saiba que Egidio Perfetti, que se apresenta como norueguês, mas tendo nascido há 44 anos na Suíça, é herdeiro do grupo Perfetti Van Melle, que é hoje a 3ª companhia mais importante do planeta no ramo confeiteiro. Com produtos espalhados em 150 países, a empresa gera receitas superiores a 2,4 bilhões de euros – o que explica em parte a aparição de Perfetti como piloto de competição. Nas pistas desde 2010, tem como melhor resultado o 3º lugar na Michelin Le Mans Cup na classe GT3. Pode levar o título da LMGTE-AM em sua estreia no WEC.

.
.

CARGUY RACING

Sede: Japão
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018/19: campeã da GT3 (AsLMS)

Estreante nas 24 Horas de Le Mans e com retrospecto anterior em categorias como o Super GT e o Super Taikyu Series, a equipe japonesa CarGuy Racing é uma das novidades no plantel de inscritos deste ano. Campeã do Asian Le Mans Series na competição de Grã-Turismo, conquistou o convite direto para a clássica prova francesa. Receberam o chassi com que Pipo Derani disputou a corrida do ano passado. Como destaques, a presença do veloz piloto local Côme Ledogar e de Monisha Kaltenborn, antiga chefe de equipe da Sauber na Fórmula 1, que deverá comandar as operações de pista.

Pilotos do carro #57


CÔME LEDOGAR

23 de maio de 1991 (28 anos), Annecy, França
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2018

Após um breve início de carreira nos monopostos, com passagens pela extinta Fórmula BMW e Fórmula Renault, Côme Ledogar construiu nos últimos anos uma excepcional reputação de piloto veloz e competente em carros de Grã-Turismo. Conquistou os títulos da Porsche Cup em seu país e na Itália, graduando-se para alcançar o título máximo da série Blancpain GT no certame de Endurance em 2016, como piloto oficial McLaren, via Garage 59.

Em 2017, disputou o International GT Open e no ano passado fez sua estreia nas 24h de Le Mans com um protótipo da Jackie Chan DC Racing. Segue na Garage 59 com um Aston Martin Racing e, por conhecer a pista, foi selecionado para reforçar a equipe nipônica em La Sarthe.
 

TAKESHI KIMURA

22 de outubro de 1970 (48 anos), Niigataken, Japão
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Proprietário e piloto da CarGuy Racing, Takeshi Kimura é mais um que alcança o sonho de disputar as 24h de Le Mans. Aos 48 anos, tem como ponto alto da carreira o título do Asian Le Mans Series entre os carros de Grã-Turismo. Competiu também no Lamborghini Super Trofeo Asia, Super GT, Super Taikyu Series e nas 10h de Suzuka.
 

KEI FRANCESCO COZZOLINO

9 de novembro de 1987 (31 anos), Ichigaya, Japão
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Com dupla nacionalidade, já que é filho de italiana e nascido em Ichigaya, no Japão, Kei Cozzolino corre com licença italiana desde os nove anos, quando estreou como kartista. Tentou estabelecer uma carreira como piloto de monopostos, mas como não foi à frente, entrou nos carros de Turismo e Grã-Turismo. A partir de 2017, integrou a CarGuy Racing e fez parte da tripulação campeã do Asian Le Mans Series junto ao próprio patrão Takeshi Kimura e ao britânico James Calado. Fará sua estreia nas 24h de Le Mans.

.
.

KESSEL RACING

Sede: Lugano, Suíça
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018: campeã do Michelin Le Mans Cup (GT3)
 

Concessionária Ferrari em Lugano, na Suíça, a Kessel Racing é de propriedade de Ronnie Kessel, filho de Loris Kessel, antigo piloto com curta passagem pela Fórmula 1 e já falecido. Com expertise nas mais variadas categorias de Grã-Turismo espalhadas pelo mundo e também na própria 24h de Le Mans, fazendo o running de diversas equipes, a organização helvética agora assume o desafio de alinhar – ela mesma – duas Ferrari 488 GTE, tendo como atração maior uma tripulação 100% feminina, que sem dúvida atrairá enorme mídia para a escuderia. Essa inscrição recebeu grande apoio da FIA, cujo comitê feminino de velocidade é presidido pela lendária Michele Mouton, uma das grandes do rally mundial.

Pilotos do carro #60
 

CLAUDIO SCHIAVONI

14 de novembro de 1960 (58 anos), Bolonha, Itália
Graduaçâo: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Novato nas 24h de Le Mans, o italiano Claudio Schiavoni realiza o sonho de correr em La Sarthe aos 58 anos de idade. Um dos muitos diletantes que contratam os serviços da Kessel Racing, o piloto nascido em Bolonha tem retrospecto pregresso nas séries Blancpain GT Sports Club e Michelin Le Mans Cup, além de participações nas 12 Horas do Golfo em Abu Dhabi e no Ferrari Challenge Europe. Migrou este ano para o ELMS, a fim de ganhar horas de voo com o modelo 488 GTE do construtor italiano.
 

SERGIO PIANEZZOLA

28 de julho de 1970 (48 anos), Bassano del Grappa, Itália
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Sergio Pianezzola tem uma história curiosa: seu passado como piloto está no off-road, tendo inclusive disputado há muito tempo atrás – em 2005, para ser mais exato – uma prova do FIA WRC, o Mundial de Rali. Campeão do Michelin Le Mans Cup ano passado, estreou no ELMS e fará sua primeira aparição nas 24h de Le Mans.
 

ANDREA PICCINI

12 de dezembro de 1978 (40 anos), Sansepolcro, Itália
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 6º lugar em 2006

Há dez anos ausente das 24h de Le Mans, o experiente e rápido Andrea Piccini vai liderar o carro #60 da Kessel Racing na busca por um bom resultado na maior prova de Endurance do planeta. Terceiro colocado no FIA GT em 2011 e com passagens inclusive pela Fórmula 3000, o piloto de 40 anos tem como melhor resultado em La Sarthe o 6º lugar em sua estreia (vice-campeão na extinta divisão LMGT1), quando defendia a Aston Martin Racing.


Pilotos do carro #83


RAHEL FREY

23 de fevereiro de 1986 (33 anos), Niederbipp, Suíça
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2010

Dividir a pilotagem com outras mulheres não é novidade alguma para Rahel Frey: a suíça de 33 anos já vivenciou a experiência na sua primeira e até agora única aparição nas 24h de Le Mans, quando esteve num Ford GT da extinta divisão LMGT1 junto às compatriotas Cyndie Allemann e Natacha Gachnang. Daquela vez, a corrida acabou num incêndio. O que as meninas da Kessel Racing pretendem é terminar com honra, de preferência entre os 10 melhores da categoria.

 

MANUELA GÖSTNER

19 de maio de 1984 (35 anos), Bolzano, Itália
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Com experiência pregressa no Ferrari Challenge e no GT4 European Series, a italiana Manuela Göstner faz parte neste ano da histórica tripulação 100% feminina das 24h de Le Mans. A piloto de 35 anos tem feito parte desde o início do ano da campanha da equipe Kessel Racing no ELMS e não tem comprometido a bordo do carro do time suíço. Ganhar experiência e velocidade, além de conquistar um bom resultado, é o objetivo principal da italiana nascida em Bolzano, na região de Trentino.

 

MICHELE GATTING

31 de dezembro de 1993 (25 anos), Aarhus, Dinamarca
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Companheira de equipe de um certo Kevin Magnussen nos karts, onde começou a guiar na tenra idade de oito anos, a dinamarquesa Michele Gatting seguiu dos micromonopostos para a Fórmula Ford de seu país e, posteriormente, correu na VW Sirocco Cup e Porsche Cup alemã. Correu também no DTC (Danish Touring Car Championship), tendo sido a primeira mulher a triunfar na categoria. Também integra o trio feminino da Kessel Racing no ELMS e já mostrou que é rápida ao volante da Ferrari 488 GTE.

.
.

CLEARWATER RACING

Sede: Singapura
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 6ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: 1

Primeira equipe do sudeste asiático nas 24h de Le Mans e também no WEC, a Clearwater Racing saiu-se muito bem em sua primeira temporada na LMGTE-AM. No geral, o vice-campeonato, perdendo para a favoritíssima trinca da Aston Martin, não pôde ser considerado um mau negócio.

Tiveram uma temporada um tanto quanto atribulada na Super Season, por conta de acidentes e também da troca de pilotos – já que Mok Weng Sun e Keita Sawa não fazem mais parte da equipe. Após 13 anos de ótimos serviços prestados, o Team Manager Arjunam Kulasegaram já confirmou que a última etapa da temporada será também a última corrida da escuderia.

Pilotos do carro #61


MATT GRIFFIN

1º de outubro de 1981 (36 anos), Blarney, Irlanda
Graduação: Ouro

31 provas
3 vitórias
11 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 7
Melhor resultado: 27º lugar em 2013

Matt Griffin foi o piloto que liderou a equipe Clearwater Racing na Super Season do WEC. Não só por sua experiência em relação aos companheiros de equipe como por também ser regular e muito rápido. Disputou sua primeira temporada – desde 2013 vinha em aparições esporádicas – no Mundial no campeonato de 2017 e sem dúvida foi decisivo para que a tripulação conquistasse o vice-campeonato na LMGTE-AM para o time oriental. Foi ao pódio uma vez em Le Mans – 3º colocado na categoria em 2013.

 

LUIS PEREZ-COMPANC

2 de janeiro de 1972 (47 anos), Buenos Aires, Argentina
Graduação: Bronze

21 provas
3 vitórias
12 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 9º lugar em 2012

Especialista nas provas de Rally, tendo disputado algumas provas do WRC no passado, o argentino Luis Pérez-Companc regressou ao WEC e às 24h de Le Mans após enfrentar vários problemas pessoais e familiares. O piloto de 47 anos esteve na competição anteriormente guiando protótipos LMP2 pela PeCom Racing e também a antiga Ferrari 458 Italia da AF Corse. Regressou com um pódio nas 6h de Spa-Francorchamps. Estará em La Sarthe pela sexta vez, onde já foi pódio em categoria – 3º na LMP2 em 2012 e nono na geral.

 

MATTEO CRESSONI

28 de outubro de 1984 (34 anos), Mantova, Itália
Graduação: Prata

6 provas
Nenhuma vitória
2 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 31º lugar em 2015

Italiano de 34 anos, Matteo Cressoni é mais conhecido por quem acompanha o Mundial de Endurance pelo acidente com Mark Webber nas 6h de São Paulo em 2014, do que por seus resultados. Até porque suas participações foram esparsas – apenas seis, porém com dois pódios, inclusive na corrida de retorno dele à competição, em Spa-Francorchamps. Retorna igualmente às 24h de Le Mans após quatro anos fora. Em 2015, chegou em 5º na classe LMGTE-AM.

.
.

WEATHERTECH RACING
 

Sede: Las Vegas, Nevada (EUA)
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018: 4ª colocada na IMSA (classe GTD)

Com três pódios e a vitória nas 24h de Le Mans na subclasse LMGTE-AM em sua segunda participação (no ano de 2016), a Scuderia Corsa volta a La Sarthe – agora com o nome de Weathertech Racing, para manter o ótimo retrospecto após a ausência na última edição da clássica prova francesa. Um dos trunfos, além da experiência do time de Giacomo Mattioli na chefia da estrutura, é o excelente finlandês Toni Vilander, um dos melhores pilotos platina mesclados a tripulações de gentlemen drivers.

Pilotos do carro #62


COOPER MacNEIL

7 de setembro de 1992 (26 anos), Hinsdale, EUA
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 29º lugar em 2017

Filho do patrocinador master da IMSA, o estadunidense Cooper MacNeil disputará sua quinta 24 Horas de Le Mans em 2019. Pela Scuderia Corsa, equipe que defende na classe GTD neste ano, conquistou seu melhor resultado em Sarthe. Foi 29º colocado na geral e terceiro na LMGTE-AM, na edição de 2017. Ano passado, estava inscrito pela JMW Motorsport. Chegou em quinto na classe.

 

ROBERT SMITH

5 de março de 1975 (44 anos), Inglaterra
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 26º lugar em 2017 (vencedor na classe LMGTE-AM)

O diletante britânico Robert Smith tem, até aqui, um belo retrospecto nas 24h de Le Mans. Após ficar fora na lista de 2016, já que a JMW Motorsport – que o inscreveu – ficou na lista de espera, o piloto de 44 anos foi recompensado ano seguinte ao vencer a prova na LMGTE-AM junto a Dries Vanthoor e Will Stevens. Ausente ano passado, retorna em 2019 compondo a trinca da Ferrari da Weathertech Racing. Será que consegue mais uma vitória ou um novo pódio? Aguardemos...

 

TONI VILANDER

25 de julho de 1980 (38 anos), Kankaanpää, Finlândia
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 10
Melhor resultado: 13º lugar em 2014 (vencedor na classe LMGTE-PRO)

Toni Vilander é o toque de experiência e velocidade que faltava no trio da Weathertech Racing. Atual campeão do Blancpain GT World Challenge America (o antigo Pirelli World Challenge), o  competente finlandês de 38 anos tem muitas horas de voo a bordo de diversos modelos Ferrari, com uma dezena de participações nas 24h de Le Mans (com duas vitórias e quatro pódios em subclasses), além de 28 corridas disputadas no WEC e outro tanto em séries como a IMSA e o extinto FIA GT1. Antes de se tornar um especialista em carros de Grã-Turismo, tentou sem muito sucesso os monopostos de Fórmula 3 e GP2 Series. Esta será a primeira participação dele numa equipe inscrita na LMGTE-AM em La Sarthe.

.
.

MR RACING

Sede: Piacenza, Itália
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 8ª colocada na LMGTE-AM

Com bandeira japonesa – e know-how da AF Corse – a MR Racing fez sua estreia no WEC tendo como ponta de lança o piloto japonês Motoaki Ishikawa, que contou com a experiência de Olivier Beretta para ajudá-lo a evoluir ao longo da Super Season. O terceiro piloto carrega um sobrenome bastante conhecido dos fãs de automobilismo. É Eddie Cheever III, filho do campeão da Indy 500 Eddie Cheever Jr., de longa carreira na Fórmula 1. Entretanto, a inexperiência de Ishikawa pesou e faltaram resultados, mesmo com algumas boas performances aqui e acolá.

Pilotos do carro #70


MOTOAKI ISHIKAWA

7 de abril de 1967 (52 anos), Hyogo, Japão
Graduação: Bronze

7 provas
Nenhum pódio
Nenhuma vitória
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 38º lugar em 2018

O japonês Motoaki Ishikawa iniciou a carreira aos 40 anos na F3 japonesa e, como gentleman driver, embarcou na aventura do WEC através do Ferrari Challenge, chegando às séries Blancpain e ao Campeonato Italiano de Grã-Turismo, defendendo a AF Corse. A equipe italiana, inclusive, dá suporte à escuderia que foi batizada como MR Racing para proporcionar ao nipônico sua primeira temporada completa na competição. O piloto de 51 anos chegou em 38º na geral e nono lugar na classe LMGTE-AM ano passado.

 

OLIVIER BERETTA

23 de novembro de 1969 (49 anos), Monte-Carlo, Mônaco
Graduação: Platina

19 provas
2 vitórias
3 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 22
Melhor resultado: 4º lugar em 2001 e 2006 (vencedor na classe LMGT1)

Veterano de batalhas, com meia temporada de Fórmula 1 no currículo em 1994, pela Larrousse, Olivier Beretta conseguiu muito mais destaque nas provas de Endurance. Só nas 24h de Le Mans, conquistou ao longo de 22 participações – desde 1996 – seis vitórias em subclasses. Uma delas valeu pelo WEC, em 2015. O monegasco voltou a disputar uma temporada completa depois de seis anos. Ele desempenhou o papel de “coach” para Motoaki Ishikawa.

 

EDDIE CHEEVER III

5 de junho de 1993 (26 anos), Roma, Itália (tem também cidadania estadunidense)
Graduação: Prata

7 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 38º lugar em 2018

Filho de Eddie Cheever, antigo piloto de Fórmula 1 e Fórmula Indy – e campeão das 500 Milhas de Indianápolis em 1998 – Eddie Cheever III trilhou outros caminhos em relação à carreira do pai mais famoso. O garoto italiano de dupla cidadania teve razoável carreira nos monopostos, com bons resultados na F3 italiana e europeia, mas em 2014 deu uma guinada total rumo à versão europeia da Nascar, com participações também na K&N Pro Series, antes de conquistar o título do Italiano de Grã-Turismo em 2016. Fez sua estreia em Le Mans com um modesto 9º lugar na classe LMGTE-AM ano passado.

.
.

DEMPSEY RACING-PROTON

Sede: Ummendorf, Alemanha
Carro: Porsche 911 RSR GTE
Motor: Porsche 4 litros Flat 6
Em 2018/19: 4ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: 2 na LMGTE-PRO e 9 na LMGTE-AM

A parceria entre o galã dos cinemas e apaixonado por automobilismo Patrick Dempsey e os alemães da Proton Competition segue firme nesta Super Season, com o ator emprestando seu nome e prestígio e a equipe de Ummendorf colabora com sua boa estrutura e experiência. Participante de primeira hora do FIA WEC (com retorno assegurado em 2019/20), a equipe alinhou dois carros na Super Season e a aposta está em jovens valores ligados à Porsche, afora gentleman drivers (extremamente necessários) com muito dinheiro (mais necessário ainda).

A campanha da escuderia germânica foi prejudicada, entretanto, por uma fraude no data logger do consumo de combustível dos carros e aconteceu que a FIA cassou os pontos conquistados nas quatro primeiras etapas pelos dois carros inscritos na temporada, o que atrapalhou os planos – mas não muito: a trinca do #77 ainda tem chances remotas de título.

Nesta edição das 24h de Le Mans, contarão com mais dois carros extras, perfazendo quatro bólidos inscritos em busca de mais uma vitória na mais tradicional disputa do Endurance mundial.

Pilotos do carro #77
 

CHRISTIAN RIED

24 de fevereiro de 1979 (40 anos), Biberach an der Riss, Alemanha
Graduação: Bronze

57 provas
10 vitórias
27 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 10
Melhor resultado: 21º lugar em 2014

Há décadas tocando junto à sua família – Gerold Ried também foi piloto e o irmão Michael, hoje é engenheiro – a equipe Proton Competition, que conta com o prestígio do galã de Hollywood Patrick Dempsey, o alemão Christian Ried chega a Le Mans com um recorde entre os pilotos do Mundial de Endurance.

Ele agora é o único a ter disputado todas as 57 corridas da história da competição, desde 2012. Nâo é exatamente dos pilotos mais velozes do lote, mas tem quase 50% de aproveitamento em pódios e um total de seis vitórias na categoria. Em Le Mans, disputou oito vezes a clássica prova de 24 Horas e subiu ao pódio como 2º colocado na LMGTE-AM em 2014.

 

MATT CAMPBELL

17 de fevereiro de 1995 (24 anos), Warwick, Austrália
Graduação: Ouro

7 provas
4 vitórias
5 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 25º lugar em 2018 (vencedor na classe LMGTE-AM)

Um dos mais promissores talentos do automobilismo australiano, Matt Campbell conquistou em 2016 o título da Porsche Cup australiana e teve muito bons desempenhos não só no WEC como também noutras disputas, notadamente nas 12h de Bathurst, levando a vitória na primeira etapa do Intercontinental GT Challenge deste ano.

 

JULIEN ANDLAUER

5 de julho de 1999 (19 anos), Pierre Bénite, França
Graduação: Prata

6 provas
3 vitórias
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 25º lugar em 2018 (vencedor na classe LMGTE-AM)

Revelação do automobilismo francês, Julien Andlauer vai disputar pela segunda vez as 24h de Le Mans. Ele teve uma rápida ascensão, dos karts em 2012 até os possantes Grã-Turismo de 460 HP de potência, passando pela Fórmula 4 com bons resultados. Sua contratação pela Dempsey Racing-Proton foi uma aposta que pagou muitos dividendos, embora o piloto não tenha disputado o campeonato completo, por coincidência de datas com a Porsche Cup Alemã, onde também corre em 2019. É o mais jovem dos 186 inscritos – junto com Phil Hanson.

 

Pilotos do carro #78

 

VINCENT ABRIL

1º de abril de 1995 (24 anos), Alès, França (naturalizado monegasco)
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Francês de nascimento, mas correndo com licença do Principado de Mônaco, Vincent Abril faz sua primeira aparição nas 24h de Le Mans correndo com um dos quatro Porsches da Dempsey Racing-Proton (este com a nomenclatura Proton Competition). Até o ano passado, fazia parte da equipe Bentley M-Sport no Blancpain GT Series e para este ano, assinou com a AKKA-ASP, um dos times clientes da Mercedes-AMG. Rápido, deverá ser o principal nome de sua tripulação ao longo do evento.

 

LOUIS PRETTE JR.

31 de julho de 1998 (20 anos), Itália (naturalizado monegasco)
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Egresso do Ferrari Corse Clienti, Louis Prette Jr. é mais um que levará a bandeira de Mônaco nesta edição das 24h de Le Mans. Também começou nos karts antes de migrar para os modelos Grã-Turismo e também para os protótipos, onde disputou a temporada 2018/19 do Asian Le Mans Series, levando o vice-campeonato.

 

PHILIPPE PRETTE

18 de março de 1964 (55 anos), Itália (naturalizado monegasco)
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Tio de Louis Prette Jr., o também novato em La Sarthe Philippe Prette é, digamos assim, um pouco mais “rodado”, apesar de ser um diletante. Está no automobilismo desde 2003, quando começou a carreira na Porsche Cup francesa. Disputou também o FIA GT3, o Road To Le Mans e o Asian Le Mans Series. É o atual campeão do Trofeo Pirelli – Ferrari Challenge Asia Pacific e lidera a atual temporada, em busca do bicampeonato.

 

Pilotos do carro #88
 

MATTEO CAIROLI

1º de junho de 1996 (23 anos), Como, Itália
Graduação: Ouro

16 provas
2 vitórias
8 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 2

Melhor resultado: 34º lugar em 2017

Considerado a joia do programa de desenvolvimento de pilotos da Porsche em Grã-Turismo, o promissor italiano Matteo Cairoli caiu nas graças da marca ao ganhar a versão italiana da Porsche Cup em 2014 e ser o vice-campeão da série internacional em 2016. Jovem, rápido e talentoso, estreou em 2017 em Sarthe com o 6º posto na classe LMGTE-AM. Na última edição da disputa, acabou abandonando. Por conta de uma temporada irregular no WEC, foi ao pódio apenas em Xangai, na 5ª etapa.

 

GIORGIO RODA JR.

18 de março de 1994 (25 anos), Como, Itália
Graduação: Prata

6 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2018

Com a família inteira envolvida no automobilismo – filho e sobrinho de pilotos (os irmãos Giorgio e Gianluca Roda) – além de ter o primo Andrea Roda competindo no ELMS, Giorgio Roda Junior é nascido em Como, cidade próxima à Milão e na fronteira com a Suíça, a exemplo do colega de pilotagem Matteo Cairoli. Foi campeão do International GT Open em 2014 e ano passado, levou o título no ELMS, na classe LMGTE.

 

SATOSHI HOSHINO

7 de abril de 1961 (58 anos), Kyoto, Japão
Graduação: Bronze

1 prova
Nenhuma vitória
Nenhum pódio

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Após a participação esparsa nas 6h de Fuji, o veterano japonês Satoshi Hoshino, de 58 anos, disputa pela primeira vez as 24 Horas de Le Mans. Correu vários anos o Porsche Carrera Cup em seu país e vem se dedicando ao Blancpain GT World Challenge Asia – além do Super Takiyu Series, onde foi 3º colocado em 2017.

 

Pilotos do carro #99

 

PATRICK LONG

28 de julho de 1981 (37 anos), Thousand Oaks, EUA
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 15
Melhor resultado: 10º lugar em 2004 (vencedor na classe LMGT2)

Um dos mais competentes pilotos de Endurance dos EUA, Patrick Long chega à sua 16ª participação nas 24h de Le Mans. Sempre colheu bons resultados por lá: ganhou na LMGT2 por duas vezes – incluindo em sua estreia, em 2004, além de mais três pódios. Será o líder natural da tripulação do carro #99 nesta edição da prova. Atualmente, defende a equipe Park Place Motorsports na IMSA.

 

NIC JÖNSSON

4 de agosto de 1967 (51 anos), Bankeryd, Suécia
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: 13
Melhor resultado: 19º lugar em 2007

Em 13 anos anteriores de participação nas 24h de Le Mans, o sueco Nic Jönsson se destaca como o fiel escudeiro de Tracy W. Krohn, uma vez que participou de TODAS as provas em Sarthe ao lado do piloto estadunidense. Seja nas classes LMGT2, LMGTE-AM e LMP2, estão sempre juntos e voltam a dividir o cockpit em 2019, pela décima-quarta vez. Será a 11ª prova de Jönsson com um Grã-Turismo em Le Mans – o piloto de 51 anos tem três pódios em subclasses e uma 19ª posição em 2007 como melhor desempenho.

 

TRACY W. KROHN

26 de agosto de 1954 (64 anos), Houston, EUA
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: 13
Melhor resultado: 19º lugar em 2007

Listado várias vezes na “Forbes” como um dos 400 homens mais ricos de seu país, o empresário texano Tracy W. Krohn começou sua fortuna com um investimento de US$ 12 mil em 1983, após se formar em engenharia e trabalhar como supervisor na poderosa Mobil. Montou uma offshore de exploração de petróleo e também é o dono e fundador da Krohn Aviation, especializada em voos particulares.

Como diletante, disputou o WEC, mostrando enorme simpatia e muito bom humor quando esteve no Brasil nas 6h de São Paulo. Em 13 edições anteriores em Le Mans, foi ao pódio três vezes em subclasses e volta a guiar um Porsche na prova após exatamente treze anos. Com a ausência de Mark Patterson por lesão após um acidente, será o mais velho entre os 168 participantes da clássica prova francesa.

.
.

JMW MOTORSPORT
 

Sede: Colchester, Inglaterra
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018: vice-campeã do ELMS (classe LMGTE)

A equipe de Jim McWhiter é figurinha carimbada nas 24h de Le Mans, com mais de uma dezena de boas participações, com direito a pódios e ao triunfo em 2017 na classe LMGTE-AM. Com a conquista da vaga automática para a edição do ano passado, chegaram em 5º na categoria, mas levaram o vice-campeonato do ELMS e lá estão novamente para fazer mais uma prova com a Ferrari 488 GTE. Da tripulação do ano passado, restou apenas Jeff Segal – entre as caras novas, está o estreante brasileiro Rodrigo Baptista.

Pilotos do carro #84


JEFF SEGAL

27 de abril de 1985 (34 anos), Filadélfia, EUA
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 24º lugar em 2015

Com três participações nas 24h de Le Mans, Jeff Segal teve bons desempenhos em Sarthe na categoria LMGTE-AM. Foi ao pódio em sua estreia e ajudou a Scuderia Corsa a conquistar uma vaga direta em 2017, ao vencer a prova de 2016 na classe. Defendeu a Michael Shank na IMSA tendo como parceiro o brasileiro Ozz Negri e vem sendo um participante mais esporádico daquele certame nos últimos anos. Em 2019, defende a JMW Motorsport no ELMS, ao lado de Wei Lu e do italiano Matteo Cressoni – que em La Sarthe estará com a Clearwater Racing.

 

WEI LU

31 de dezembro de 1969 (49 anos), Vancouver, Canadá
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

O canadense de origem oriental Wei Lu começou no automobilismo há quatro anos, nas provas do Continental Tire SportsCar Challenge e também do Ferrari Challenge America, levando o 3º lugar em 2016 e o vice-campeonato da final mundial. Disputou ainda o Pirelli World Challenge (atual Blancpain GT World Challenge America), sendo vice-campeão na classe SprintX ao lado exatamente de Jeff Segal, com quem hoje partilha a Ferrari da JMW Motorsport no ELMS e agora em seu debute nas 24h de Le Mans.

 

RODRIGO BAPTISTA

13 de setembro de 1996 (22 anos), São Paulo, Brasil
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Egresso dos monopostos – correu de Fórmula 4 e Fórmula 3 – o paulista Rodrigo Baptista se encontrou nas provas de Grã-Turismo. Após passagens pelo Blancpain GT Series Endurance ao lado do compatriota Sérgio Jimenez, foi campeão do Porsche GT3 Brasil em 2017, passando logo depois ao Pirelli World Challenge e ao automobilismo dos EUA, defendendo desde o último ano a equipe K-PAX com o modelo Bentley Continental. Segue naquele país agora no Blancpain GT World Challenge America e, além de estrear nas 24h de Le Mans, disputará também em julho as 24h de Spa, pela equipe Bentley M-Sport.

.
.

KEATING MOTORSPORTS
 

Sede: Houston, EUA
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018: 28ª colocada nas 24h de Le Mans (LMGTE-AM)

Pelo terceiro ano consecutivo, Ben Keating assegurou uma vaga direta para as 24h de Le Mans, agora com o modelo Ford GT EcoBoost, tendo direito a pessoal e engenheiros cedidos pela Multimatic Motorsports, que desenvolveu o carro. Neste ano, o objetivo é conquistar pelo menos o pódio na classe LMGTE-AM, contando para isso com os préstimos do veloz e talentoso piloto brasileiro Felipe Fraga, que se divide entre a Stock Car e o Blancpain GT Series Endurance neste ano.

Pilotos do carro #85


JEROEN BLEEKEMOLEN

23 de outubro de 1981 (37 anos), Heemestede, Holanda
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 13
Melhor resultado: 6º lugar em 2011

De uma família de tradição no automobilismo em seu país – seu pai, Michael, chegou até a disputar uma prova de Fórmula 1 em 1978 e o irmão Sebastiaan, também é piloto – Jeroen Bleekemolen vai para sua 14ª participação em Le Mans, onde foi campeão da classe LMP2 em 2008 e sexto colocado na geral em 2011. É considerado um dos mais rápidos e experientes pilotos de Turismo e Grã-Turismo da atualidade, tendo sido convidado algumas vezes para a Corrida de Duplas da Stock Car brasileira.

 

BEN KEATING

18 de agosto de 1971 (47 anos), Tomball, EUA
Graduação: Bronze

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 28º lugar em 2018

O diletante Ben Keating é empresário do ramo de revenda de automóveis. Possui uma dezena de concessionárias na região do Texas e é representante comercial da Ford – daí a porta aberta para uma colaboração entre ele e a marca visando uma participação em La Sarthe. Em 2016, juntou-se ao designer Henrik Fisker na concepção de um supercarro esportivo lançado no Salão de Detroit. Chega à sua quinta participação nas 24h de Le Mans.

 

FELIPE FRAGA

2 de julho de 1995 (23 anos), Jacundá, Brasil
Graduação: Prata

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Nascido na cidade paraense de Jacundá, mas radicado no Tocantins, Felipe Fraga estreia nas 24h de Le Mans. Dono de um alentado currículo como kartista, em 2013 levou o título do Brasileiro de Turismo (hoje Stock Car Light). Estreou na principal categoria do pais e tornou-se, aos 21 anos apenas, o campeão mais jovem da história da Stock Car, na temporada 2016. Em mais de 100 corridas na categoria, já soma 14 vitórias. Neste ano, acertou com o Team AKKA-ASP para fazer carreira internacional após boas participações ano passado pela Strakka Racing. O resultado é que o piloto brasileiro chega a La Sarthe com moral após as boas performances em Monza, Silverstone e Paul Ricard.

.
.

GULF RACING UK
 

Sede: Milton Keynes, Inglaterra
Carro: Porsche 911 RSR GTE
Motor: Porsche 4 litros Flat 6
Em 2018/19: 7ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: Nenhuma

Fundada por Roald Goethe, alemão entusiasta de carros de competição e Michael Wainwright, também piloto, a Gulf Racing UK agora não tem mais a desculpa do equipamento defasado para não brigar de igual para igual com as adversárias, no terceiro ano da escuderia na LMGTE-AM. Além do ‘novo’ 911 RSR GTE de motor central-traseiro, a escuderia britânica apostou em Alex Davison como substituto de Nick Foster para fazer um bom campeonato. Mas a aposta não se pagou e o piloto australiano logo foi substituído por Thomas Preining, mais um bom valor do programa júnior de pilotos da Porsche.

Pilotos do carro #86


MICHAEL WAINWRIGHT

25 de julho de 1973 (45 anos), Worcester, Inglaterra
Graduação: Bronze

23 provas
Nenhuma vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 33º lugar em 2016

Sócio de Roald Goethe na administração da equipe Gulf Racing, Michael Wainwright disputa sua terceira temporada no Mundial de Endurance, após uma passagem pelo ELMS. A observar como o piloto, que não é dos mais rápidos, irá evoluir a bordo do novo Porsche 911 GTE. Disputará sua quinta 24h de Le Mans.

 

BEN BARKER

23 de abril de 1991 (28 anos), Cambridge, Inglaterra
Graduação: Ouro

25 provas
Nenhuma vitória
2 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 33º lugar em 2016

O britânico Ben Barker é o principal piloto da equipe Gulf Racing UK para a disputa da Super Season 2018/19. Está em seu terceiro campeonato a bordo do carro #86 e ele sempre mostrou qualidades, especialmente em classificação. Para um time com poucos pódios no WEC e nenhuma vitória, terminar mais perto dos três primeiros colocados é a meta. Disputa as 24h de Le Mans pela quarta vez na carreira.

 

THOMAS PREINING

21 de julho de 1988 (20 anos), Linz, Áustria
Graduação: Ouro

4 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Piloto de excepcional retrospecto no kart, com títulos do Central European Zone, SKUSA, Rotax Max e Rotax Euro Challenge, sempre na categoria Júnior, Thomas Prening não viu sua carreira decolar nos monopostos e foi se arriscar no programa de revelação de talentos da Porsche – inclusive com uma aparição no Porsche Cup aqui do Brasil, em 2017. Ano passado, foi o 3º colocado do Porsche Cup internacional e campeão da série na Alemanha. Divide-se neste ano entre FIA WEC, ELMS e ADAC GT Cup.

.
.

TF SPORT
 

Sede: Salfords, Inglaterra
Carro: Aston Martin Vantage V8
Motor: Aston Martin 4,5 litros V8
Equipe estreante no FIA WEC
Em 2018/19: 3ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: Nenhuma

Sob o comando de Tom Ferrier, a TF Sport veio para sua primeira temporada no WEC após boa campanha no European Le Mans Series, onde conquistaram o vice-campeonato. Uma ascensão meteórica, considerando que há dois anos apenas, o time sediado na Inglaterra estava ainda no Michelin Le Mans Cup. Apesar da defasagem do equipamento, realizaram campanha mais do que razoável na Super Season, com direito a quatro pódios. O destaque dentre seus três pilotos é Salih Yoluç, o primeiro turco da história de Sarthe.

Pilotos do carro #90


SALIH YOLUÇ

22 de agosto de 1985 (33 anos), Istambul, Turquia
Graduação: Bronze

7 provas
Nenhuma vitória
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 35º lugar em 2017

Primeiro piloto da Turquia a disputar as 24h de Le Mans em mais de 90 anos, Salih Yoluç foi também o primeiro de seu país a competir no WEC. A exemplo da TF Sport, veio de outras categorias nos últimos anos – Michelin Le Mans Cup primeiro e depois ELMS, conquistando o vice-campeonato de pilotos na LMGTE, com uma vitória e cinco pódios. Também faz participações esporádicas no Blancpain Endurance Series.

 

EUAN ALERS-HANKEY

18 de março de 1987 (32 anos), Taunton, Inglaterra
Graduação: Ouro

3 provas
Nenhuma vitória
2 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 35º lugar em 2017

Parceiro de Salih Yoluç desde o Michelin Le Mans Cup em 2016, passando pelo European Le Mans Series, Euan Alers-Hankey fez ano passado em Spa-Francorchamps o seu debute na Super Season do Mundial de Endurance, como provavelmente o piloto principal da escuderia de Tom Ferrier. Deixou boa impressão, em especial, nas 24h de Le Mans, prova que disputa pela terceira vez. Voltou à equipe para o fim do campeonato do WEC, após as corridas iniciais em 2018.

 

CHARLIE EASTWOOD

11 de agosto de 1995 (23 anos), Belfast, Irlanda do Norte
Graduação: Prata

7 provas
Nenhuma vitória
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2018

Conterrâneo do antigo piloto de Fórmula 1 e do Mundial de Endurance (Grupo C) John Watson, o norte-irlandês Charlie Eastwood é outro dos que encarou o WEC em sua primeira temporada completa. Na Fórmula 4, teve como adversários os brasileiros Guga Lima e Gaetano Di Mauro. Mas se não conseguiu emplacar nos monopostos, adaptou-se rápido ao arisco e difícil carro da Porsche Cup. Foi 3º colocado em 2017 e campeão em 2018, numa campanha de quatro vitórias, cinco poles e 10 pódios. Faz sua segunda aparição em Le Mans.

.
.

ASTON MARTIN RACING


Sede: Banbury, Inglaterra
Carro: Aston Martin Vantage V8
Motor: Aston Martin 4,5 litros V8
Em 2018/19: 5ª colocada na LMGTE-AM
Vitórias: 25

Marca com o maior número de vitórias na LMGTE-AM, com quase 50% de aproveitamento na categoria, a Aston Martin Racing entrou como favorita ao título na Super Season, não só por ser a única equipe de fábrica declaradamente envolvida na divisão como também pela força de sua trinca, já comprovada nos dois últimos campeonatos. Mas as coisas não deram muito certo e os pilotos dificilmente defenderão o título conquistado em 2017. O líder da equipe é o experiente português Pedro Lamy.

Pilotos do carro #98


PAUL DALLA LANA

1º de fevereiro de 1966 (53 anos), Vancouver, Canadá
Graduação: Bronze

46 provas
16 vitórias
29 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 6
Melhor resultado: 26º lugar em 2014

O canadense Paul Dalla Lana é o que tem o melhor currículo no WEC entre os pilotos de graduação inferior – bronze ou prata – em toda a categoria desde 2012. Também pudera: cliente da Aston Martin Racing, o piloto de 52 anos vem cumprindo um bom papel nas pistas, em que pese alguns erros infantis, sempre em busca do limite.  Agora, persegue a primeira vitória nas 24h de Le Mans na LMGTE-AM. Em seis participações, seu melhor resultado foi um 5º lugar na divisão.

Casado com uma brasileira, Dalla Lana é há mais de duas décadas o bem-sucedido fundador da Northwest, especializada no ramo de imóveis comerciais. Além de empresário, é filantropo: dá nome a uma escola pública de saúde em Toronto, para a qual doou dezenas de milhares de dólares.

 

PEDRO LAMY

20 de março de 1972 (47 anos), Aldeia Galega, Portugal
Graduação: Platina

53 provas
19 vitórias
32 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 19
Melhor resultado: 2º lugar em 2007 e 2011

Primeiro piloto português a pontuar na Fórmula 1 – foi 6º colocado no GP da Austrália de 1995, com a Minardi – Pedro Lamy tem uma sólida e longa trajetória no Endurance, tendo sido em meados dos anos 2000 um dos pilotos de fábrica da equipe Peugeot. Em 19 aparições na pista de Sarthe, conquistou seis pódios em subclasses, além de um título de pilotos do FIA GT em 1998, três troféus de campeão do European Le Mans Series e no campeonato passado, o Mundial de Pilotos da LMGTE-AM. É o mais vitorioso da história da competição, com 19 triunfos em 53 corridas.

 

MATHIAS LAUDA

30 de janeiro de 1981 (38 anos), Salzburg, Áustria
Graduação: Prata

33 provas
13 vitórias
21 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 36º lugar em 2017

Filho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda, recém-falecido, Mathias não chegou nem próximo do pai em termos de talento. Nunca se destacou, fosse nos monopostos e depois no DTM, por grandes desempenhos, passando inclusive pela Whelen Euro Series, a versão europeia da Nascar. Mas no WEC, por conta da bem entrosada parceria com Pedro Lamy e Paul Dalla Lana, o austríaco de 38 anos não tem comprometido. Tanto que acabou, após dois anos batendo na trave, por conquistar o primeiro título de sua carreira. Nas 24h de Le Mans, resultados modestos: em quatro oportunidades só terminou uma – no ano de 2017, em oitavo na LMGTE-AM e 36º na geral.

.
.