Equipes e pilotos LMGTE-PRO

Grandes e tradicionais marcas que fizeram a história no automobilismo fazem parte da classe LMGTE-PRO nas 24 Horas de Le Mans. De todas as categorias do grid em La Sarthe, é a que reúne mais brasileiros

Rodrigo Mattar, do Rio de Janeiro &
Fernando Silva, de Sumaré

AF CORSE


Sede: Piacenza, Itália
Carro: Ferrari 488 GTE EVO
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 2ª colocada na LMGTE-PRO
Vitórias: 22 na LMGTE-PRO e 5 na LMGTE-AM

Equipe oficial da Ferrari desde a primeira corrida do WEC – e lá se vão sete anos – a AF Corse hoje é uma das principais referências do Endurance em Grã-Turismo. Amato Ferrari lidera um time capaz de dar suporte a várias outras estruturas, com eficiência e competência. Venceram em 2017 o título mundial com Ale Pier Guidi e James Calado.

E têm em Daniel Serra, que vive momento excepcional na carreira, um considerável reforço para tentar a vitória nas 24h de Le Mans. O piloto brasileiro, não custa nada lembrar, venceu lá em sua estreia, quando defendia a Aston Martin Racing.

Pilotos do carro #51

 

ALESSANDRO PIER GUIDI

18 de dezembro de 1983 (35 anos), Tortona, Itália
Graduação: Platina

19 provas
4 vitórias
9 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 22º lugar em 2018

Alessandro Pier Guidi se deu bem com a saída de Gianmaria Bruni para a rival Porsche. Herdou a vaga de piloto titular da Ferrari #51 da AF Corse após participações esporádicas no WEC em outras temporadas, para conquistar o título mundial da classe principal de Grã-Turismo em seu primeiro ano completo na competição. O italiano de 35 anos formou uma ótima dupla com o britânico James Calado. Mas, em Le Mans, ainda é um homem de pouca sorte. Em duas vezes, foi vítima de problemas e chegou em 22º lugar no ano passado.

 

JAMES CALADO

13 de junho de 1989 (30 anos), Cropthorne, Inglaterra
Graduação: Platina

40 provas
5 vitórias
26 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 21º lugar em 2015

Ao abrir mão de tentar chegar à Fórmula 1 após boas campanhas na GP2 Series, o britânico James Calado mal tinha noção de que se tornaria um dos pilotos com maior frequência nos pódios da LMGTE no WEC. O piloto de 29 anos tem excelente aproveitamento: 26 resultados entre os três primeiros em 40 provas disputadas a partir de 2014, com quatro vitórias e o título mundial alcançado ano passado em parceria com Alessandro Pier Guidi. Está em seu sexto ano como piloto da Ferrari no Mundial de Endurance. Em quatro oportunidades que correu em Sarthe, obteve um 21º posto na estreia - 2º na LMGTE-PRO – como melhor performance.

 

DANIEL SERRA

24 de março de 1984 (35 anos), São Paulo, Brasil
Graduação: Ouro

8 provas
1 vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 2
Melhor resultado: 17º lugar em 2017 (vencedor na LMGTE-PRO)

Difícil apontar um piloto que viva um momento tão bom na carreira quanto Daniel Serra. Os dois últimos anos têm sido iluminados para o paulista de 35 anos: bicampeonato na Stock Car; poles e ótimas performances na IMSA e no Brasileiro de Endurance; estreia e vitória nas 24h de Le Mans, defendendo a Aston Martin Racing – que não pôde segurar o piloto por conta de seus compromissos com a Stock Car.

A AF Corse agradece e sabe reconhecer um piloto de enorme talento: Daniel mostrou o seu valor e tem tudo para ajudar os italianos a cumprir um bom papel em Sarthe, em sua terceira participação na prova e nesta Super Season do Mundial de Endurance.

 

Pilotos do carro #71

 

DAVIDE RIGON

26 de agosto de 1986 (32 anos), Thiene, Itália
Graduação: Platina

45 provas
5 vitórias
23 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 21º lugar em 2015 e 2017

Campeão da Fórmula 3000 europeia pela Minardi e dono de dois títulos da extinta Superleague Formula (lembram?), o italiano Davide Rigon chegou ao WEC na primeira temporada da história da competição em 2012 – e logo se estabeleceu como um dos principais pilotos da Ferrari e da AF Corse. Sua melhor temporada foi em 2016, quando levou o vice-campeonato. Em 2017, terminou o campeonato em 4º lugar geral entre os pilotos da LMGTE. Disputa também o Blancpain Endurance Cup com a SMP Racing, tendo vencido neste ano as 3h de Silverstone. Em cinco oportunidades, disputou as 24h de Le Mans, com um pódio em 2015 na LMGTE-PRO, chegando em segundo na categoria.

 

SAM BIRD

9 de janeiro de 1987 (32 anos), Roehampton, Inglaterra
Graduação: Platina

34 provas
8 vitórias
18 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 10º lugar em 2015

Revelado na extinta Fórmula BMW e com passagens pela F3 britânica e europeia, além da GP2 Series, Sam Bird é hoje um dos mais versáteis pilotos do grid do WEC, revezando-se entre o Mundial de Endurance e os carros elétricos do ABB FIA Fórmula E. Em seu primeiro ano completo, conquistou logo o título entre os pilotos da LMP2, defendendo a G-Drive Racing, o que foi suficiente para uma oferta de contrato para guiar a Ferrari na LMGTE-PRO, pela AF Corse.

Na Fórmula E, tem sido presença constante nos pódios por sua consistência e regularidade, embora não venha passando por um bom momento ao defender a Envision Virgin Racing. Disputa pela sexta vez as 24h de Le Mans, tendo subido ao pódio na LMP2, como terceiro colocado.

 

MIGUEL MOLINA

17 de fevereiro de 1989 (30 anos), Girona, Espanha
Graduação: Platina

11 provas
1 vitória
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 2
Melhor resultado: 21º lugar em 2017

Confirmado para sua terceira participação as 24h de Le Mans, o espanhol Miguel Molina fez a temporada completa do WEC em 2017, pela mesma AF Corse que defenderá em Sarthe e as demais pela Spirit of Race, na LMGTE-AM. Conseguiu bons resultados, mas ano passado se dividiu entre EUA e Europa: foi vice-campeão do ELMS com a JMW Motorsport e levou o título do Pirelli World Challenge, em dupla com Toni Vilander.

.
.

CORVETTE RACING – GM


Sede: New Hudson, EUA
Carro: Chevrolet Corvette C7-R
Motor: Chevrolet LS5 5,5 litros V8
Em 2018: campeã na IMSA (GTLM)

Nove vezes campeã das 24h de Le Mans em categorias de Grã-Turismo, a Corvette é sempre uma participante de muito respeito entre os inscritos e neste ano, mesmo com o C7-R em sua última aparição na clássica prova francesa, não pode ser descartada como candidata a um bom resultado.

A décima vitória dos Trovões Amarelos quase saiu em 2017, mas o carro que lutava pelo triunfo não só foi ultrapassado no início da última volta como perdeu também o 2º lugar. A cena do carro #63 se arrastando com o pneu furado para receber a quadriculada foi um dos grandes momentos daquela edição e no ano passado, o melhor carro da marca chegou em quarto na LMGTE-PRO. Para este ano, o plantel de pilotos é o mesmo que disputou Le Mans no ano passado e, no início do ano, as clássicas provas de Sebring e Daytona.

.
.

Pilotos do carro #63

 

ANTONIO GARCÍA

5 de junho de 1980 (39 anos), Madri, Espanha
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 12
Melhor resultado: 9º lugar em 2006

O competente piloto espanhol Antonio García vai ficar um pouco longe dos holofotes para os fãs do automobilismo em seu país. Não é para menos: a presença de Fernando Alonso ofusca qualquer um de seus compatriotas e o madrilenho de 39 anos não é exceção. Atual bicampeão da série IMSA e duas vezes vencedor das 24h de Daytona, García é piloto oficial da Corvette desde 2009. Em Sarthe, foram doze aparições, com três vitórias em classes e cinco pódios, além de um 9º posto geral na estreia como melhor resultado.

 

JAN MAGNUSSEN

4 de julho de 1973 (45 anos), Roskilde, Dinamarca
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 20
Melhor resultado: 4º lugar em 2003 e 2006

Jan Magnussen já é peça de mobília da equipe Corvette – e também das 24h de Le Mans, que disputará pelo vigésimo-primeiro ano consecutivo. O experiente piloto dinamarquês defende a marca da gravatinha desde 2004 e seus melhores resultados em Sarthe aconteceram em 2003 (com um protótipo Audi) e já pela Corvette, em 2006, quando ainda existia a classe LMGT1. Por sinal, nesta categoria ele alcançou seis pódios e quatro vitórias, além de outros bons resultados noutras edições da clássica prova francesa.

 

MIKE ROCKENFELLER

31 de outubro de 1983 (35 anos), Nieuwied, Alemanha
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 9
Melhor resultado: vencedor em 2010

Antigo piloto júnior da Porsche, que depois passaria à Audi, Mike Rockenfeller está mais uma vez de regresso às 24h de Le Mans. Pela marca de Ingolstadt, conseguiu uma espetacular vitória em 2010, mas após um grave acidente em 2011 e o pódio no ano seguinte com um 3º lugar, nunca mais foi lembrado para correr em La Sarthe a bordo de qualquer protótipo dos quatrargólicos. Nesse meio tempo, venceu o DTM em 2013 e também fez parte da equipe Action Express na vitória nas 24h de Daytona, há oito anos. Cedido pelos alemães, fez parte da equipe Corvette em algumas provas ano passado e volta a defender a marca estadunidense, como aconteceu ano passado em diversos eventos da IMSA e também em La Sarthe.

 

Pilotos do carro #64

 

OLIVER GAVIN

29 de setembro de 1972 (46 anos), Huntingdon, Inglaterra
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 18
Melhor resultado: 4º lugar em 2006

Campeão britânico de Fórmula 3 em 1995, Oliver Gavin não conseguiu o mesmo destaque na Fórmula 3000 e rapidamente trocou os monopostos pelo Endurance. Uma sábia decisão: estreou em Sarthe em 2001 e desde o ano seguinte é o mais longevo piloto do programa da Corvette Racing, tendo cinco vitórias em classes, oito pódios e o 4º lugar geral em 2006 como melhor resultado nas 24h de Le Mans. Também foi campeão na série IMSA em 2016, com vitórias em Daytona e Sebring.

 

TOMMY MILNER

28 de janeiro de 1986 (33 anos), Washington D.C., EUA
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 10
Melhor resultado: 11º lugar em 2011

Tommy Milner é piloto da equipe de fábrica da Corvette há dez temporadas, com desempenhos bastante sólidos em provas da extinta American Le Mans Series, da IMSA e também nas 24h de Le Mans – em que estreou andando de Panoz Esperante, em 2006. O piloto de 33 anos vai para sua décima-primeira aparição na prova francesa, com duas vitórias na classe LMGTE-PRO em 2011 e 2015.

 

MARCEL FÄSSLER

27 de maio de 1976 (43 anos), Einsiedeln, Suíça
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 13
Melhor resultado: vencedor em 2011, 2012 e 2014

Além de Andre Lotterer, outro piloto que é sinônimo de sucesso nas 24h de Le Mans é Marcel Fässler. Campeão da prova por três vezes, o suíço de 43 anos defendeu a Audi em Sarthe entre 2010 e 2016, compondo com o alemão e com o francês Bénoit Tréluyer uma das formações mais vitoriosas do Endurance contemporâneo. Com o fim do programa da marca de Ingolstadt no WEC, acabou alocado em outros programas do construtor alemão e cedido à Corvette para provas selecionadas. Será a quarta participação de Fässler como piloto do construtor dos EUA em Le Mans: abandonou em 2009 e ano passado, além de terminar em 8º na LMGTE-PRO em 2017.
 

FORD CHIP GANASSI RACING


Sede: Greatworth Park, Inglaterra e Charlotte, Carolina do Norte
Carro: Ford GT EcoBoost
Motor: Ford EcoBoost 3,5 litros V6 Turbo
Em 2018/19: 3ª colocada na LMGTE-PRO
Vitórias: 6

O programa de LMGTE-PRO da Ford e da Chip Ganassi chegará ao final em 2019: a diretoria da montadora do oval azul de Detroit considera que, após quatro temporadas, os objetivos foram plenamente alcançados, apesar de modestas seis vitórias no WEC – porém com o triunfo na estreia do carro em 2016 nas 24h de Le Mans.

Portanto, vamos aproveitar - sem nenhuma moderação - o momento para curtir nas pistas um puro-sangue do esporte, que a equipe de Chip Ganassi – dividida em WEC, IMSA, Nascar e Fórmula Indy – prepara com competência, auxiliada na Inglaterra por George-Howard Chappell e pela Multimatic. E haverá pinturas especiais nos quatro carros – três em alusão às vitórias do Ford GT40 em 1966, 1967 e 1969 e outra, rememorando o visual do carro campeão há três anos.

Pilotos do carro #66

 

OLIVIER PLA

22 de outubro de 1981 (37 anos), Toulouse, França
Graduação: Platina

50 provas
6 vitórias
22 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 11
Melhor resultado: 8º lugar em 2013

Um dos mais experientes pilotos de sua geração, Olivier Pla também é dos mais versáteis do Endurance na atualidade, transitando com desenvoltura entre os Protótipos e os carros de Grã-Turismo. Está em sua terceira temporada no WEC com a equipe de fábrica da Ford, mas com poucos resultados para seu currículo – duas vitórias e seis pódios. Nas 24h de Le Mans, esteve presente em 11 ocasiões, tendo a oitava posição em 2013 como melhor desempenho e o pódio da categoria LMP2 na oportunidade, como 2º colocado.

 

STEFAN MÜCKE

22 de novembro de 1981 (37 anos), Berlim, Alemanha
Graduação: Platina

54 provas
8 vitórias
22 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 12
Melhor resultado: 4º lugar em 2009

Piloto que durante anos defendeu a Aston Martin em Grã-Turismo e Protótipos, Stefan Mücke deixou a casa britânica após uma turbulenta negociação para aceitar uma oferta a partir de 2016 para defender a Ford e a equipe de Chip Ganassi. Tem apenas duas vitórias pela sua recente equipe, em Le Mans (embora não tenham ganho oficialmente na categoria, já que a vitória foi do Ford da IMSA) e em Spa, ano passado. Formou a dupla com Olivier Pla mais uma vez, agora na Super Season. Em Le Mans, disputou 12 provas e foi 4º colocado em 2009.

 

BILLY JOHNSON

10 de outubro de 1986 (32 anos), Torrance, EUA
Graduação: Platina

9 provas
2 vitórias
4 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 21º lugar em 2016

Californiano e descendente de japoneses, Billy Johnson assumiu o desenvolvimento do Ford GT EcoBoost de competição desde o início, o que se explica o fato de ser um dos pilotos da marca nos programas do WEC e da IMSA em aparições esporádicas. A praia do piloto de 32 anos, que até na Nascar já competiu, são as provas do Michelin Pilot Challenge – o antigo Continental Tire SportsCar Challenge. Mas até que suas participações no Mundial de Endurance têm sido boas, apesar de poucas. Fez nove corridas e ainda ajudou Pla e Mücke a levar a pontuação máxima em Le Mans há dois anos e vencer nas 6h de Spa, na abertura desta Super Season que se encerra com mais uma edição das 24h de Le Mans.

 

Pilotos do carro #67

 

ANDY PRIAULX

8 de agosto de 1974 (44 anos), Guernsey, Inglaterra
Graduação: Platina

25 provas
4 vitórias
10 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 15º lugar em 2011

Andy Priaulx é dono de um dos mais respeitados currículos dentre todos os pilotos do Mundial de Endurance. Campeão europeu e tricampeão mundial de Turismo, defendeu a BMW por décadas, antes de vestir desde 2016 a camisa da Ford e da equipe de Chip Ganassi, pela qual conquistou quatro vitórias e brigou até a última etapa pelo título da classe principal de Grã-Turismo do WEC no último campeonato. Nas 24h de Le Mans, esteve presente em cinco oportunidades, conquistando dois pódios na LMGTE-PRO. Voltou também aos carros de tração dianteira, aceitando um convite da Lynk&Co. para defender a nova marca de origem chinesa na competição do FIA WTCR.

 

HARRY TINCKNELL

29 de outubro de 1991 (27 anos), Exeter, Inglaterra
Graduação: Platina

26 provas
4 vitórias
10 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 5º lugar em 2014 (vencedor na LMP2)

Considerado um piloto sempre veloz, Harry Tincknell veio dos monopostos para os Protótipos, passando pela Fórmula Renault britânica e F3 europeia (foi 5º colocado em 2013), antes de ingressar na equipe Jota Sport, disputando o European Le Mans Series – e levando o título em 2016, numa campanha paralela com a Ford no WEC. Neste ano, disputa também a IMSA como piloto oficial Mazda. Em Le Mans, sua melhor performance foi a vitória na LMP2, com o 5º lugar geral na estreia em 2014, defendendo a Jota Sport. Ano passado, foi 12º na LMGTE-PRO.

 

JONATHAN BOMARITO

23 de janeiro de 1982 (37 anos), Monterey, EUA
Graduação: Ouro

1 prova
Nenhuma vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 31º lugar em 2013

Jonathan Bomarito está de volta às 24h de Le Mans após uma ausência de seis anos. Na sua estreia, defendeu a equipe SRT Viper numa corrida repleta de percalços e marcada pela chuva, terminando junto a Kuno Wittmer e Tommy Kendall em 9º lugar na LMGTE-PRO.

Nos EUA, correu de Indy Lights, nas extintas Rolex SportsCar Series e American Le Mans Series, disputando a IMSA desde 2014. Está no programa oficial da Mazda com o Team Joest, a bordo de um protótipo DPi naquela categoria.

 

Pilotos do carro #68

 

JOEY HAND

10 de fevereiro de 1979 (40 anos), Sacramento, EUA
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 15º lugar em 2011

O californiano Joey Hand está no programa Ford de Grã-Turismo nos EUA há quatro anos, desde que foi contratado junto à BMW, marca que defendeu por longo período no extinto American Le Mans Series e também na IMSA, com uma participação isolada nas 24h de Le Mans de 2011, em que conquistou o melhor resultado na geral. Mas foi pela Ford que o piloto de 40 anos venceu na estreia do novo GT EcoBoost nas 24h de Le Mans, em 2016. Persegue, portanto, a sua segunda vitória na classe LMGTE-PRO.

 

DIRK MÜLLER

18 de novembro de 1975 (43 anos), Burbach, Alemanha
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 7
Melhor resultado: 15º lugar em 2011

Antigo piloto da BMW, pela qual disputou o extinto WTCC (foi vice-campeão mundial inclusive em 2005) e várias temporadas nos EUA, Dirk Müller vai para sua oitava participação em Le Mans, a quarta na equipe Ford. Pela Ganassi, foi também campeão da LMGTE-PRO no ano de 2016 e conquistou outros três pódios em Sarthe -  em 1999, na corrida de estreia, com um Porsche; em 2011, pela BMW e, ainda, no ano passado com a Ford.

 

SÉBASTIEN BOURDAIS

28 de fevereiro de 1979 (40 anos), Le Mans, França
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 12
Melhor resultado: 2º lugar em 2007, 2009 e 2011

Sébastien Bourdais é um piloto de talento reconhecido, mas um tanto quanto subestimado porque não deu certo na Fórmula 1, defendendo a Toro Rosso. Sua extensa e rica trajetória no automobilismo nos diz que ele foi campeão da Fórmula 3000 em 2002 e quatro vezes vitorioso na extinta ChampCar, nos EUA. Nascido em Le Mans, foi criado na atmosfera das 24 Horas pelo pai – o ex-piloto Patrick Bourdais – e fez sua estreia na prova aos 20 anos, em 1999. Esteve perto da glória por três vezes, mas as lágrimas e a emoção só viriam em 2016, quando Bourdais e seus parceiros venceram a prova de estreia do Ford GT EcoBoost na LMGTE-PRO.


Pilotos do carro #69


RICHARD WESTBROOK

10 de julho de 1975 (43 anos), Chelmsford, Inglaterra
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 9
Melhor resultado: 14º lugar em 2010

Antes de chegar ao status de piloto de fábrica da Ford, passando também por Corvette e Porsche, a carreira de Richard Westbrook teve alguns percalços. Por algumas temporadas, precisou ficar afastado por falta de dinheiro. Voltou com a ajuda de amigos em 2002 e nos anos de 2006 e 2007, emplacou o bicampeonato da Porsche Supercup Internacional. Disputou também o FIA GT com o Ford da Matech e com o Nissan GT-R Nismo da JR Motorsports. Em Le Mans, esteve presente oito vezes. O melhor resultado geral foi na estreia, com um 14º lugar em 2010. Tem dois pódios em subclasses na prova francesa.

 

RYAN BRISCOE

24 de setembro de 1981 (37 anos), Sydney, Austrália (naturalizado estadunidense)
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 20º lugar em 2016

Hoje um veterano das pistas, o australiano – agora naturalizado estadunidense – Ryan Briscoe chegou a ser considerado um fenômeno do esporte. Foi campeão da Fórmula Renault e da Fórmula 3 europeia, ganhando aos 22 anos um contrato de piloto de testes na Fórmula 1, pela Toyota. Mas não passou disso na categoria máxima e migrou para a Fórmula Indy, com atuações irregulares entre 2005 e 2015, com seis vitórias defendendo a Penske. Com várias aparições em provas de longa duração no currículo, especialmente Daytona, Sebring e Petit Le Mans, migrou para o programa Ford da IMSA em 2016 e tem sido um eventual participante das 24h de Le Mans, prova que disputará pela quinta vez.

 

SCOTT DIXON

22 de julho de 1980 (38 anos), Brisbane, Austrália (naturalizado neozelandês)
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 20º lugar em 2016

Cinco vezes campeão da Indy e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2008, o neozelandês (nascido australiano) é um craque dos monopostos. Mas dá seus tiros certeiros em provas de longa duração, tendo vencido por duas vezes as 24h de Daytona. Está na equipe de Chip Ganassi há nada menos que dezessete anos, tendo sido o piloto mais longevo desta escuderia. Em Le Mans, esteve em três oportunidades. Na estreia, pegou pódio: foi 3º colocado na LMGTE-PRO. Ano passado, terminou em 13º lugar.

.
.

BMW TEAM MTEK
 

Sede: Garching, Alemanha
Carro: BMW M8 GTE
Motor: BMW S63 4 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 5ª colocada na LMGTE-PRO
Vitórias: nenhuma

Durou só um ano: a participação da BMW no FIA WEC acaba nesta edição das 24h de Le Mans, o que é uma lástima. O modelo M8 GTE não conquistou qualquer vitória, embora tenham batido na trave com o 2º lugar em Sebring e também em Fuji. Entretanto, não haverá chance de vermos o carro bávaro na próxima temporada e o programa em parceria com a MTEK de Ernst Knoors será encerrado após a segunda participação do time em La Sarthe. Vamos ver se pelo menos alcançam um bom resultado na despedida da equipe – vale lembrar que a BMW seguirá com o time de Bobby Rahal e David Letterman na IMSA, o que não invalida a chance de retorno da marca a Le Mans em 2020.

Pilotos do carro #81

 

NICKY CATSBURG

15 de fevereiro de 1988 (31 anos), Amersfoort, Holanda
Graduação: Ouro

7 provas
Nenhuma vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 33º lugar em 2018

O holandês Nicky Catsburg foi um dos escolhidos pela BMW para fazer parte do plantel de pilotos no WEC. Após começar no automobilismo pela Fórmula Renault, o piloto de 31 anos logo passou aos carros de Turismo e Grã-Turismo. Disputou o FIA GT e o Blancpain Sprint Series, primeiro como piloto Lamborghini e depois defendendo a ROWE Racing com uma BMW.

No WTCC, esteve nas equipes oficiais Lada e Volvo, conquistando duas vitórias e o 5º lugar na última temporada da categoria.  Em 2018, participou da Corrida de Duplas da Stock Car como parceiro de Felipe Fraga e faz a sua estreia nas 24h de Le Mans. A pista, ele já conhecia, uma vez que treinou com o Corvette da Larbre Competition em 2016, mas acabou não escalado para aquela oportunidade como titular. Está também no FIA WTCR, como colega de equipe de Augusto Farfus na Hyundai.

 

MARTIN TOMCZYK

7 de dezembro de 1981 (37 anos), Rosenheim, Alemanha
Graduação: Platina

7 provas
Nenhuma vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: 33º lugar em 2018

Um dos mais experientes nomes da casa bávara, Martin Tomczyk traz no currículo nada menos que 16 temporadas no DTM, primeiro como piloto Audi e depois como contratado da BMW, desde 2012. Em seu último ano nos quatrargólicos, acabou por conquistar seu primeiro e único título naquela categoria. Já em 2016, passou às provas de Grã-Turismo e em 2017 fez o campeonato da IMSA pela equipe de Bobby Rahal. Terminou em sétimo com uma vitória e quatro pódios em onze provas.  Estreou nas 24h de Le Mans com o 33º lugar geral e 11º na LMGTE-PRO.

 

PHILIPP ENG

28 de fevereiro de 1990 (29 anos), Salzburg, Áustria
Graduação: Ouro

2 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 2
Melhor resultado:  31º lugar em 2016

Antigo piloto júnior do programa da Porsche, o austríaco Philipp Eng conquistou três títulos com os carros da marca de Weissach na Porsche Cup. Porém, todo seu cartel não foi suficiente o bastante para que ele fosse promovido ao grupo dos pilotos titulares da marca alemã. Após disputar as 24 Horas de Le Mans de 2016 pela equipe Dempsey Racing-Proton com o já pouco competitivo Porsche 911 RSR na versão anterior, estreou pela BMW no Blancpain GT Series e ADAC GT Masters, com aparições na IMSA. Disputa sua segunda prova em La Sarthe pela marca de Munique.

 

Pilotos do carro #82

 

AUGUSTO FARFUS

3 de setembro de 1983 (35 anos), Curitiba, Brasil
Graduação: Platina

4 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 19º lugar em 2010

Augusto Farfus agregou bastante ao WEC pela vasta experiência internacional adquirida primeiro nos karts, depois na Fórmula 3000 (campeão italiano em 2003), nos carros de Turismo e Grã-Turismo. Há mais de uma década, o “Ninho” é piloto oficial de fábrica da BMW, tendo disputado primeiro o WTCC e o DTM – este último de 2012 até o ano passado, com aparições em provas de Grã-Turismo de grande porte, como as 24h de Daytona, Spa-Francorchamps e Nürburgring, além das 12h de Bathurst. Neste ano, se divide entre o WEC, o Intercontinental GT Challenge e o FIA WTCR, como piloto Hyundai. No Mundial de Endurance, alcançou o 4º lugar nas 6h de Spa-Francorchamps como melhor resultado na LMGTE-PRO.

 

ANTONIO FÉLIX DA COSTA

31 de agosto de 1991 (27 anos), Lisboa, Portugal
Graduação: Platina

7 provas
Nenhuma vitória
Nenhum pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2018

Um dos 'Reis' de Macau, com duas vitórias no GP de F3 realizado no circuito da Guia, Antônio Félix da Costa é piloto de fábrica da BMW desde 2014, quando despontou vindo da World Series Fórmula V8 e da GP3. Desde então, guiou nos mais diferentes tipos de carro, passando dos Grã-Turismo aos carros elétricos da Fórmula E, onde atualmente defende a BMW i Andretti Motorsport, tendo vencido na abertura da temporada #5 em Ad Diryiah, na Arábia Saudita. Na Super Season do WEC, teve como melhor resultado o 2º lugar em Fuji.

 

JESSE KROHN

3 de setembro de 1990 (28 anos), Nurmijärvi, Finlândia
Graduação: Ouro

Estreante no WEC
Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Ninguém conhece Jesse Krohn, finlandês de 28 anos, por seu nome de batismo — Jesse Kurki-Suonio (o sobrenome Krohn é o mesmo de sua irmã). O piloto finlandês defende a BMW desde 2014, tendo servido à marca no programa júnior da montadora após uma longa carreira nos monopostos, tendo competido de Fórmula Ford, Fórmula 3 e Fórmula Renault. Conquistou o título do Asian Le Mans Series em 2017/18 na classe GT pelo FIST-Team AAI e foi promovido a piloto oficial de fábrica ano passado, disputando a série IMSA para terminar o campeonato em 8º lugar. Logo na última corrida do BMW Team MTEK na LMGTE-PRO, foi escalado para estrear em Le Mans.

.
.

RISI COMPETIZIONE


Sede: Houston, EUA
Carro: Ferrari 488 GTE
Motor: Ferrari F154CB 3,9 litros V8 Turbo
Em 2018: 9ª colocada na IMSA (GTLM)

Equipe ítalo-americana de muita tradição, a Risi Competizione foi fundada em 1997 por Giuseppe Risi, um dos principais concessionários da marca no estado do Texas. Com retrospecto bastante vitorioso, especialmente nos EUA, venceu corridas e títulos nas hoje extintas séries IMSA GT, American Le Mans Series e Rolex SportsCar Series, além de três triunfos nas 24h de Le Mans, em 1998, 2008 e 2009 — dois deles tendo a bordo o brasileiro Jaime Melo.

Neste ano, após uma aparição fugaz nas 24h de Daytona, com direito ao 2º lugar, a equipe arriscou uma vaga direta para as 24h de Le Mans em busca do quarto título —  e conseguiu. Reunirá na pista pilotos de inegável talento: um deles é o brasileiro Pipo Derani.

Pilotos do carro #89
 

OLIVER JARVIS

9 de janeiro de 1984 (35 anos), Burwell, Inglaterra
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 7
Melhor resultado: 2º lugar em 2017 (vencedor na LMP2)

Vice-campeão da última temporada do FIA WEC, com direito ao triunfo nas 24h de Le Mans na classe LMP2, Oliver Jarvis atualmente defende o Mazda Team Joest após servir por cinco anos a equipe oficial de fábrica da Audi. Experiente e rápido (conquistou a pole das 24h de Daytona este ano com o novo recorde da pista da Flórida), vai para sua oitava participação em La Sarthe – mas a primeira apenas em carros de Grã-Turismo, nos quais não é nenhum neófito: neste ano, disputa em paralelo o Intercontinental GT Challenge com um Nissan GT-R da equipe KCMG.

 

JULES GOUNON

31 de dezembro de 1994 (24 anos), Aubenas, França
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Filho de Jean-Marc Gounon, piloto francês com curta passagem na Fórmula 1, mas de bom retrospecto em provas de Grã-Turismo e Endurance, Jules Gounon fez seu debute nos karts em 2010 com o 6º lugar no campeonato Rotax francês. Campeão nacional e mundial de kart na classe X30, passou aos monopostos das categorias Fórmula 4 e Fórmula Renault, antes de estrear nos GTs em 2015: foi o melhor estreante da Porsche Cup francesa e logo passou às provas do ADAC GT Masters e Blancpain GT Series Endurance, conquistando inclusive a vitória nas 24h de Spa há dois anos, pela Saintèloc Racing. Seus bons desempenhos o credenciaram a um assento como piloto de fábrica da equipe Bentley M-Sport e também à estreia em Le Mans.

 

PIPO DERANI

12 de outubro de 1993 (25 anos), São Paulo, Brasil
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 12º lugar em 2015

Luiz Felipe Derani, o popular 'Pipo', é um dos mais promissores pilotos das provas de longa duração, desde sua estreia com um protótipo LMP2 da Murphy Prototypes no ELMS, em 2014. Desde então, empolga a mídia internacional e os fãs da velocidade com triunfos espetaculares: venceu três vezes as 12h de Sebring e uma vez as 24h de Daytona. Disputou também duas temporadas completas no WEC e em 2017, conquistou o 2º lugar na LMGTE-PRO com a Ford.

Defendeu a AF Corse ano passado numa terceira Ferrari de fábrica, fechando a disputa em quinto lugar na categoria. Líder da atual temporada da IMSA, agora defendendo a Whelen Engineering/AX Racing, estará em sua quinta equipe diferente em Le Mans, na sua quinta participação na corrida.

 

.
.

PORSCHE GT TEAM

Sede: Meuspath, Alemanha
Carro: Porsche 911 RSR GTE
Motor: Porsche 4 litros Flat 6
Em 2018/19: campeã na LMGTE-PRO
Vitórias: 10

Destaque ao trazer um carro novo, rompendo os conceitos antediluvianos que remetiam ao Fusca, com o motor montado atrás do eixo traseiro, a Porsche enfim chegou ao título do FIA WEC, com confortável antecedência, graças ao seu 911 RSR GTE concebido com novo centro de gravidade, nova caixa de câmbio e o motor Boxer 4 litros com seis cilindros montado em posição central-traseira.

E também aos pilotos: Kévin Estre e Michael Christensen, movidos pelo triunfo em Le Mans ano passado – um dos 107 que a marca de Weissach conquistou em toda a sua história na prova francesa de Endurance – chegam à última etapa com chances enormes de título. O perigo real e imediato está na outra dupla do time oficial, formada por Gianmaria Bruni e Richard Lietz, aqui ajudados por Fred Makowiecki. Olho também nos novatos Dennis Olsen e Mathieu Jaminet, que estarão num dos carros inscritos em conjunto com o time Porsche da IMSA.

Se os carros deste ano não vêm com o visual “Rothmans” e muito menos “Pink Pig”, haverá detalhes em dourado nos dois bólidos do WEC e os carros da série IMSA vêm com o clássico visual “Brumos”. De babar!

.
.

Pilotos do carro #91

 

GIANMARIA BRUNI

30 de maio de 1981 (38 anos), Roma, Itália
Graduação: Platina

47 provas
14 vitórias
29 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 10
Melhor resultado: 13º lugar em 2011 e 2014

O italiano Gianmaria Bruni é considerado um dos mais completos pilotos de Grã-Turismo da atualidade mas, para chegar ao mais alto nível no Endurance, ele precisou comer o pão que o diabo amassou na Fórmula 1 e também na GP2 Series. Com o fim do sonho de continuar na categoria máxima, “Gimmi” disputou as 24h de Le Mans em 2008 e a partir daí começou a construir uma sólida reputação de ótimo acertador dos carros da Ferrari, para quem guiou até o fim de 2016.

Com os carros italianos, conquistou o título mundial da LMGTE-PRO duas vezes, venceu 13 provas e somou 26 pódios em 40 participações no WEC. Após o fim do contrato com a AF Corse, estreou pela Porsche em meia temporada na IMSA e retornou ao Mundial de Endurance nesta Super Season, com vitória nas 1000 Milhas de Sebring. Nas 24h de Le Mans, venceu três vezes na classe LMGTE-PRO e somou um total de seis pódios.

 

RICHARD LIETZ

17 de dezembro de 1983 (35 anos), Waldhofen an der Ybbs, Áustria
Graduação: Platina

55 provas
8 vitórias
25 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 12
Melhor resultado: 11º lugar em 2010

À exceção de apenas dois dos 57 eventos que fizeram parte do total de provas do FIA WEC, o austríaco Richard Lietz disputou tudo o que pôde na competição – e sempre fiel à Porsche, pela qual levou o título mundial de pilotos na LMGTE-PRO, em 2015. Além disso, venceu as 24h de Le Mans por três vezes, sendo duas na então LMGT2 (2007 e 2010) e outra na LMGTE-PRO, na temporada 2013.

É um piloto rápido, confiável e que dificilmente quebra carros. Tanto que Lietz terminou em praticamente todas as 55 corridas que disputou no Mundial de Endurance. Neste ano, venceu em dupla com Bruni em Sebring, fez mais dois pódios e briga pelo bicampeonato de pilotos.

 

FRED MAKOWIECKI

38 anos (22 de novembro de 1980), Arras, França

33 provas
4 vitórias
24 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 8
Melhor resultado: 15º lugar em 2014

Com presença garantida em mais uma 24h de Le Mans, o francês Fred Makowiecki vai defender a Porsche no Intercontinental GT Challenge, além de participar novamente do Super GT japonês defendendo a equipe NDDP/B-Max com um Nissan. Em 2017, ele foi vice-campeão de pilotos de Grã-Turismo no Mundial de Endurance. Já em La Sarthe, esteve presente em oito oportunidades, inclusive dividindo equipe com os brasileiros Jaime Melo e Bruno Senna. Tem dois pódios na LMGTE-PRO nos anos de 2012 e 2014, além do ano passado, quando foi 2º colocado na classe junto a Bruni e Lietz.

 

Pilotos do carro #92

 

MICHAEL CHRISTENSEN

28 de agosto de 1990 (28 anos), Karslunde, Dinamarca
Graduação: Platina

30 provas
5 vitórias
13 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 15º lugar em 2018 (vencedor na LMGTE-PRO)

O dinamarquês Michael Christensen nunca teve destaque em monopostos, muito embora tenha sido vice-campeão da final mundial da extinta Fórmula BMW em 2008. Seu limite nos bólidos de rodas expostas foi a GP3 Series e, desde 2015, o nórdico é piloto oficial de fábrica da Porsche. Começou muito bem, com três vitórias e o 3º lugar na classificação final em 2015, mas nos dois últimos anos, seus desempenhos decaíram até fechar o campeonato de 2017 com três pódios. Na Super Season, venceu duas vezes – inclusive é um dos atuais campeões das 24h de Le Mans na LMGTE-PRO e, com grande regularidade, lidera o campeonato em sua categoria.

 

KÉVIN ESTRE

28 de outubro de 1988 (30 anos), Lyon, França
Graduação: Platina

19 provas
2 vitórias
10 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 15º lugar em 2018 (vencedor na LMGTE-PRO)

Campeão da Porsche Cup francesa e alemã, Kévin Estre foi um dos pilotos do programa júnior da casa de Weissach efetivamente aproveitado pelos germânicos, agora em sua segunda temporada completa no WEC. Após os três pódios no último campeonato, virou a chave junto com Christensen na Super Season, pontuando em todas as corridas, ganhando duas vezes e subindo ao pódio seis vezes em sete provas do campeonato. Quebrou ano passado a incômoda escrita de nunca terminar em La Sarthe, vencendo em sua quarta aparição nas 24h de Le Mans.

 

LAURENS VANTHOOR

8 de maio de 1991 (27 anos), Hasselt, Bélgica
Graduação: Platina

2 provas
1 vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 14º lugar em 2016

Após servir durante vários anos à Audi, com títulos no FIA GT Series e nas séries Blancpain, desde o ano passado o belga Laurens Vanthoor é piloto oficial da casa Porsche. Estreou em várias frentes, competindo na IMSA, no Intercontinental GT Challenge, FIA GT Cup, Pirelli World Challenge e Blancpain GT Endurance Series. Foi escalado para reforçar o carro #92 na disputa das 24h de Le Mans e tentará ajudar Estre e Christensen a levar o título da LMGTE-PRO após a vitória nas 24h de Le Mans na categoria, ano passado. Já esteve anteriormente na prova francesa a bordo de protótipos LMP2 em duas oportunidades. Foi 14º colocado há dois anos, junto a Oswaldo Negri e John Pew.

 

Pilotos do carro #93

 

PATRICK PILET

8 de outubro de 1981 (37 anos), Auch, França
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 10
Melhor resultado: 16º lugar em 2013

Campeão da IMSA na classe GTLM em 2015 – e vencedor da Petit Le Mans na classificação geral, um feito histórico – Patrick Pilet defende a Porsche no campeonato de Endurance dos EUA, vindo para sua décima-primeira apresentação nas 24h de Le Mans, sempre a bordo dos carros germânicos. Também disputou o WEC em várias temporadas, conquistando como melhor resultado em Sarthe o 16º posto geral – 2º lugar na classe LMGTE-PRO – na edição de 2013.

 

NICK TANDY

5 de novembro de 1984 (34 anos), Bedford, Inglaterra
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 6
Melhor resultado: vencedor em 2015

O britânico Nick Tandy chega neste ano à sua sétima participação nas 24h de Le Mans, tendo feito parte da história da Porsche na competição. O piloto, junto a Earl Bamber e Nico Hülkenberg, deu à marca de Stuttgart sua primeira vitória geral em Sarthe desde 1987. No WEC foi 4º colocado no Mundial de Pilotos em 2017 e nos EUA, soma nove vitórias na IMSA – com direito ao recente triunfo nas 12h de Sebring, junto a Fred Makowiecki e Patrick Pilet.

 

EARL BAMBER

9 de julho de 1990 (28 anos), Whanganui, Nova Zelândia
Graduação: Platina

Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: vencedor em 2015 e 2017

Campeão de Le Mans em seu ano de estreia. Campeão do WEC em 2017 e também das 24h de Le Mans, após uma recuperação inesquecível. A trajetória de Earl Bamber em La Sarthe dispensa qualquer outro comentário. O piloto de 28 anos voltou para a IMSA após participar da temporada completa em 2016 e já conquistou três vitórias – duas delas, nas duas últimas etapas em Long Beach e Mid-Ohio. Com o apoio da fábrica, venceu as 12h de Bathurst do Intercontinental GT Challenge com sua nova equipe, a Earl Bamber Motorsport.

 

Pilotos do carro #94

 

SVEN MÜLLER

7 de fevereiro de 1992 (26 anos), Mainz, Alemanha
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: 1
Melhor resultado: não terminou em 2018

Campeão da Porsche Supercup Internacional em 2016 (tem oito vitórias na categoria), o alemão Sven Müller disputa as 24h de Le Mans pela segunda vez. Como piloto júnior da Porsche, disputou o Super GT na classe GT300, com dois pódios em 2017 e a 9ª posição final da classificação no ano passado. Em sua estreia na maior prova de Endurance do mundo, abandonou após 92 voltas, quando dividiu um carro com os veteranos Romain Dumas e Timo Bernhard – a causa foi a quebra da suspensão.

 

MATHIEU JAMINET

24 de agosto de 1994 (24 anos), Hayange, França
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Campeão do Porsche Cup francês em 2016 e do ADAC GT Masters ano passado, o excelente piloto francês Mathieu Jaminet faz enfim sua estreia nas 24h de Le Mans, cercado de muita expectativa dos seus compatriotas e também da Porsche, que apostou no garoto vindo do programa júnior da marca. Neste ano, foi 3º colocado nas 24h de Daytona e quinto nas 12h de Sebring, após aparições esporádicas pelas equipes Alegra e Wright Motorsports na IMSA, pelas temporadas anteriores.

 

DENNIS OLSEN

14 de abril de 1996 (23 anos), Valer i Østfold, Noruega
Graduação: Ouro

Participações nas 24h de Le Mans: estreante

Membro do programa de pilotos em desenvolvimento da Red Bull em simuladores, Dennis Olsen veio dos monopostos e chegou a ser vice-campeão europeu de Fórmula Renault em 2014. Mas a partir de 2016, fez carreira nas provas de Grã-Turismo, com o título alemão da Porsche Cup e o vice da Porsche Supercup, antes de disputar o ELMS pela Proton Competition e terminar o campeonato em 6º lugar.

O ano do norueguês de 23 anos é cheio: além da estreia em Le Mans,  está na disputa do Blancpain GT World Challenge America e Asia, bem como no Intercontinental GT Challenge. Disputou também as 24h de Daytona com um Porsche GTD da equipe Pfaff Motorsports.

ASTON MARTIN RACING

Sede: Banbury, Inglaterra
Carro: Aston Martin Vantage AMR
Motor: AMG-Aston Martin 4 litros V8 Turbo
Em 2018/19: 4ª colocada na LMGTE-PRO
Vitórias: 15

A Aston Martin Racing começou a Super Season apanhando muito com seu novo carro, que rompeu com o conceito do velho Vantage – que será enfim aposentado após a disputa as 24h de Le Mans. O carro com motor AMG-Aston Martin V8 Turbo começou mal, mas evoluiu muito ao longo do campeonato após muitos quilômetros de testes e desenvolvimento – sem contar o BoP generoso em algumas oportunidades. O saldo é positivo, com duas vitórias: uma na recém-disputada edição das 6h de Spa-Francorchamps e outra em Xangai, debaixo de chuva.

Pilotos do carro #95

 

MARCO SØRENSEN

6 de setembro de 1990 (28 anos), Svenstrup, Dinamarca
Graduação: Platina

32 provas
4 vitórias
8 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 23º lugar em 2016 e 2018

Marco Sørensen foi mais um piloto que não conseguiu chegar à Fórmula 1 após tentar o óbvio caminho das categorias menores, começando em 2007 na Fórmula Ford de seu país, passando por Fórmula Renault, F3 alemã e europeia, World Series e, por fim, a GP2. Esgotadas todas as possibilidades, passou ao posto de piloto oficial de fábrica da Aston Martin e desde então, alcançou razoável sucesso no FIA WEC com o “Dane Train”. Ao lado do compatriota Nicki Thiim, faturou a taça de campeão em 2016. Disputa as 24h de Le Mans pela quinta vez.

 

NICKI THIIM

17 de abril de 1989 (30 anos), Sønderborg, Dinamarca
Graduação: Ouro

37 provas
9 vitórias
15 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 5
Melhor resultado: 17º lugar em 2014

Por seu insólito penteado, Nicki Thiim pode muito bem ser chamado de 'Calopsita veloz'. Tirando a semelhança com a simpática ave, o dinamarquês de 30 anos é muito rápido e competente – além de ser um “rato” de simuladores, com vídeos que viralizam no YouTube. Campeão da Porsche Supercup em 2013, herdou a vaga de piloto titular da Aston Martin Racing após a tragédia que envolveu o compatriota Allan Simonsen. Fez um bom trabalho primeiro com os carros da LMGTE-AM e depois subiu para a LMGTE-PRO, divisão na qual conquistou o título em 2016. A Super Season é sua terceira temporada completa no WEC. Em Le Mans, vai para sua sexta participação. Na estreia, venceu na categoria LMGTE-AM.

 

DARREN TURNER

13 de abril de 1974 (45 anos), Camberley, Inglaterra
Graduação: Platina

53 provas
8 vitórias
22 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 16
Melhor resultado: 5º lugar em 2007

A história recente da Aston Martin nas competições de Endurance praticamente se confunde com a carreira deste já veterano britânico. Aos 45 anos, Darren Turner tem sido fiel à marca desde 2005 - com aparições também no BTCC, Supercars da Austrália e DTM.  Tem três vitórias em classes nas 24h de Le Mans em dezesseis participações. Antigo recordista de provas disputadas no FIA WEC, hoje colabora com a Aston Martin Racing em categorias como o Super Taikyu no Japão e o International GT Open.

 

Pilotos do carro #97

 

ALEX LYNN

17 de setembro de 1993 (25 anos), Goodmayes, Inglaterra
Graduação: Platina

15 provas
2 vitórias
2 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 2
Melhor resultado: 37º lugar em 2017

Campeão da GP3 Series e vinculado à equipe Williams na Fórmula 1, Alex Lynn mudou a chave em 2018/19 e vai para a equipe oficial Aston Martin na Super Season do WEC, para disputar sua primeira temporada completa no Endurance. Teve bons resultado como, por exemplo, duas vitórias em Spa-Francorchamps, primeiro a bordo do protótipo LMP2 da G-Drive Racing e neste ano, já pela Aston Martin. O piloto também venceu as 12h de Sebring em 2017 com o protótipo Cadillac DPi da Wayne Taylor Racing e regressou ao ABB FIA Fórmula E substituindo Nelsinho Piquet na Jaguar.

 

MAXIME MARTIN

20 de março de 1986 (33 anos), Uccle, Bélgica
Graduação: Platina

8 provas
1 vitória
1 pódio
Participações nas 24h de Le Mans: 4
Melhor resultado: 7º lugar em 2011

O belga Maxime Martin trocou a BMW, com quem tinha contrato nos últimos quatro anos, por uma proposta mais concreta e vantajosa da Aston Martin – marca que defendeu em temporada parcial do extinto FIA GT há algum tempo, embora não tivesse sido pela equipe oficial. Com experiência de quatro bons anos no DTM, somando três vitórias naquela categoria, Martin também já disputou algumas vezes (quatro ao todo) as 24h de Le Mans. Nesta Super Season, triunfou em Spa-Francorchamps junto a Alex Lynn, ocupando a 6ª colocação no campeonato.

 

JONATHAN ADAM

4 de setembro de 1984 (34 anos), Kirkcaldy, Escócia
Graduação: Platina

25 provas
1 vitória
8 pódios
Participações nas 24h de Le Mans: 3
Melhor resultado: 17º lugar em 2017 (vencedor na LMGTE-PRO)

Bicampeão do British GT e vencedor das 24h de Le Mans na LMGTE-PRO há dois anos, junto a Darren Turner e Daniel Serra, Jonathan Adam não é só compatriota – mas também conterrâneo de um dos maiores nomes do automobilismo de seu país, o escocês voador Jim Clark. Com poucas provas no currículo – apenas 25 – pelo WEC, só disputou na temporada passada sua primeira temporada completa na categoria. Revezou-se entre o novo modelo da Aston Martin, compondo a trinca com Lynn e Turner em três etapas na LMGTE-PRO e o velho carro com motor V8 aspirado da TF Sport na LMGTE-AM, subindo duas vezes ao pódio com dois segundos lugares em Silverstone e Fuji.

.
.