Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP da Arábia Saudita 2022

A Arábia Saudita viu uma bela batalha entre Max Verstappen e Charles Leclerc, que deu ao holandês a primeira vitória na temporada 2022. Já a Mercedes…

O pódio em Jedá com Verstappen, Leclerc e Sainz (Foto: AFP)

Com muita tensão nos arredores, a Fórmula 1 visitou a Arábia Saudita pela segunda vez em menos de seis meses e viu o campeão mundial Max Verstappen vencer pela primeira vez na temporada 2022. O holandês superou uma batalha de “gato e rato” com Charles Leclerc para somar o 21º triunfo da carreira.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O Ranking GP desta semana destaca os principais candidatos ao título até aqui e traz uma avaliação curiosa e incomum ao heptacampeão mundial Lewis Hamilton.

Max Verstappen, cercado por Adrian Newey e Helmut Marko, vibra com a vitória (Foto: Red Bull Content Pool)

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum.

1º) Max Verstappen – 9.5 – Uma vitória daquelas que enchem o cara de moral. Verstappen teve uma classificação totalmente atípica, foi derrotado por Pérez e tudo, mas se recuperou na corrida. A batalha pelo triunfo veio diante de Leclerc, um duelo quente, cheio de possibilidades e alternativas. O holandês levou a melhor na velocidade, no arrojo, mas também na tática, cuidando para não perder o acionamento do DRS no momento certo.

2º) Charles Leclerc – 9.0 – A derrota machuca, claro, principalmente por ter sido nas voltas finais e para o potencial maior rival na temporada, mas Leclerc tem de ficar orgulhoso. Ainda que ser derrotado por Verstappen seja algo especialmente ruim para quem já tem um histórico de rivalidade, o monegasco foi aguerrido e inteligente. Lutou com as armas que tinha, jogou duro mesmo. Não deu, mas foi quase. Ainda lidera o campeonato.

3º) Carlos Sainz – 7.0 – É claro que foram só duas corridas, mas Sainz já precisa começar a dar mais respostas. As classificações foram apertadas e duas poles escaparam do espanhol, mas faltou o ritmo de corrida que tanto o consagrou nos últimos anos. Fica o registro de que foi bem atrapalhado pela direção de prova, que deixou Pérez relargar na frente dele, perdeu a chance de atacar Verstappen ali depois do safety-car por isso.

4º) Sergio Pérez – 8.5 – Hoje não é dia de criticar Pérez, viu? Pole de forma improvável, fazia uma corrida muito sólida e tinha chance real de vencer até o momento do safety-car causado por Latifi. O azar veio forte ali e o mexicano foi de primeiro para quarto. Não saiu mais de lá.

Max Verstappen e Charles Leclerc duelaram pela vitória (Foto: F1)

5º) George Russell – 8.0 – Parece que a Mercedes errou justo na sua vez, hein, Russell? Mesmo assim, ainda que esteja claramente frustrado, George tem lutado bastante na pista e vai sendo o principal nome fora das duas melhores equipes de 2022. Sim, está melhor que Hamilton. Até agora, óbvio.

6º) Esteban Ocon – 8.0 – Se Russell vem sendo o melhor do resto, Ocon não está muito atrás, não. O francês tem se mostrado rápido e aguerrido nas primeiras provas, está faminto por bons resultados. Dois top-6 em duas corridas? Muito bom. E já vinha de ótimo fim de campeonato em 2021, parece ter retomado a melhor forma.

7º) Lando Norris – 8.5 – Sétimo lugar com a McLaren atual é um feito enorme de Norris. A corrida em si até foi discreta e é óbvio que o safety-car ajudou bastante, mas o inglês brigou bastante, quase fechou na frente de Ocon. Salvou pontos cruciais para um time que ainda não chegou em 2022.

8º) Pierre Gasly – 8.5 – O carro da AlphaTauri já não está muito bom, aí a equipe ainda faz um pit-stop lentíssimo, tem azar de parar segundos antes do safety-car e, para fechar, Gasly começa a passar mal do estômago. Um desastre completo, o oitavo lugar em Jedá se tornou quase que milagroso.

9º) Kevin Magnussen – 8.0 – Talvez as notas de Magnussen comecem a cair se realmente a Haas estiver bem como parece, mas, enquanto não temos a prova definitiva, vai aqui mais uma moral para o dinamarquês que vai recuperando o ritmo e a forma física, mas sem sair dos pontos. Grande início de ano.

Lewis Hamilton terminou em décimo e marcou somente um ponto (Foto: Mercedes)

10º) Lewis Hamilton – 4.0 – Imagina se o Bottas tem um fim de semana desses, hein? Ok, o Bottas teve alguns assim, mas foi uma das piores etapas da vida de Hamilton, simplesmente. Apesar de uma boa recuperação na corrida, com erro grave de estratégia, ter caído no Q1 na classificação foi inexplicável. O acerto do #44 estava tenebroso, Lewis ficou longe de Russell.

11º) Guanyu Zhou – 5.0 – Bom, Zhou precisa parar de cair para último na largada, né? Ainda teve o complicador extra de ter cortado caminho e não devolvido a punição e isso virou bola de neve: tomou 5s, a Alfa Romeo cumpriu errado nos boxes e aí veio um drive-through. Era corrida óbvia para pontos.

12º) Nico Hülkenberg – 4.5 – Hülk segue totalmente fora de forma e não tinha muito como ser diferente. O cara precisava de umas quatro, cinco corridas para voltar de vez, não tem muito o que fazer e falar, não.

Nico Hülkenberg encerrou a participação em Jedá (Foto: Aston Martin)

13º) Lance Stroll – 4.5 – Sofreu com Hülk em alguns momentos da corrida de novo, mas vinha na frente até ser acertado por Albon. Não teve culpa, sejamos sinceros, só está lento.

14º) Alexander Albon – 4.0 – Ia tomar outra nota boa, está carregando a Williams nas costas. Mas aí jogou tudo para cima ao bater em Stroll e acabar abandonando. Ficaria ainda em 12º ou até 11º, bobeada complicada.

NC) Valtteri Bottas – 7.5 – Era mais um fim de semana bem sólido de Bottas. Os pontos viriam com naturalidade, era capaz do finlandês até terminar a corrida ali em sexto, sétimo. O carro quebrou do nada.

NC) Fernando Alonso – 7.5 – Abandonou ao mesmo tempo que Bottas, também uma pena grande. Disputava a mesma prova do finlandês e também estava muito bem. Tem destaque também para a briga espetacular com Ocon, que a Alpine deixou rolar até quando foi possível. Bela prova do Alonsão, pena o abandono.

NC) Daniel Ricciardo – 5.0 – Deixou a disputa junto com Bottas e Alonso – sim, não foi um acidente, foram três problemas diferentes ao mesmo tempo -, mas não fazia grande corrida. Talvez até fosse capaz de brigar por pontos, parece estar melhor que em 2021. A McLaren é que piorou muito.

NC) Nicholas Latifi – 0.5 – Cara, mas não foi zero por muito pouco. Muito pouco mesmo. Bateu duas vezes, arrebentou o carro duas vezes. Não fez nada simplesmente porque bateu antes de poder fazer.

NC) Yuki Tsunoda – 5.0 – Sabe o clássico: “não jogou o suficiente, fica sem nota”? É isso. Não correu nada, no caso. Nem entrou na classificação, coitado.

NC) Mick Schumacher – 2.0 – A grande notícia aqui é que está tudo bem com o jovem alemão, isso que importa. Infelizmente, mais um acidente forte, destruindo o carro ainda na classificação. Prejuízo grande para a Haas.

GP da Arábia Saudita – 8.0 – Uma bela corrida! Pista perigosa? Sim. País que não deveria receber a F1? Também. Mas, dentro da pista, a coisa foi bem disputada, especialmente na briga pela vitória, uma das mais bonitas dos últimos tempos, cheia de estratégia e de coragem de Verstappen e Leclerc.

Melhor GP – GP do Bahrein – 8.5
Pior GP – GP da Arábia Saudita – 8.0
Média: 8.3

MÉDIA DA TEMPORADA:

1º) Charles Leclerc – 9.5
2º) Max Verstappen – 9.0
3º) Kevin Magnussen – 8.8
4º) Carlos Sainz – 7.8
4º) Valtteri Bottas – 7.8
6º) Esteban Ocon – 7.5

6º) George Russell – 7.5
8º) Sergio Pérez – 7.3
8º) Pierre Gasly – 7.3
10º) Fernando Alonso – 7.0
11º) Lando Norris – 6.3
12º) Guanyu Zhou – 6.0
12º) Yuki Tsunoda – 6.0
14º) Lewis Hamilton – 5.8

15º) Alexander Albon – 5.0
16º) Nico Hülkenberg – 4.8
16º) Daniel Ricciardo – 4.8
16º) Lance Stroll – 4.8
19º) Mick Schumacher – 3.5
20º) Nicholas Latifi – 2.3

FÓRMULA 1 PASSA VERGONHA NA ARÁBIA + RED BULL X FERRARI É DISPUTA DE 2022 | Paddock GP #280

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect