Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP da França de 2021

Max Verstappen celebra vitória na França (Foto: Red Bull Content Pool)

Sim, leitores fieis do RANKING GP: o GP da França foi divertido. E não apenas isso: foi muito bom. Se Paul Ricard é marcada por jornadas completamente esquecíveis – desafio você a recordar alguma coisa que aconteceu em 2018 ou 2019. Não lembrou? Nem eu -, desta vez a história se inverteu. A caçada de Max Verstappen a Lewis Hamilton rendeu um final apoteótico com contornos muito importantes para o campeonato.

Até o sábado após a classificação sequer os pilotos esperavam que a estratégia fosse um fator. Lando Norris chegou a falar disso: era uma corrida para parada única e o trabalho difícil seria controlar o desgaste dos pneus. E era isso. Mas não foi isso. Uma parcela interessante dos pilotos preferiu duas paradas, outros tantos decidiram prolongar suas estadias na pista e, assim, criaram um pot-pourri tático. Verstappen perdeu a ponta na largada, recuperou com um undercut e decidiu parar pela segunda vez. Hamilton ficou na pista por decisão da Mercedes e teve de levar os batidos pneus duros até o fim.

Deu Verstappen. E pelo sucesso na caçada ficou com a maior nota da corrida. Hamilton também teve nota altíssima, aliás, visto que não é possível colocar nada da derrota na conta dele. Já a nota mais baixo, num domingo sem acidentes ou grandes bobagens, coube ao último colocado: Nikita Mazepin.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Verstappen mudou a estratégia durante a corrida para desbancar Hamilton na França (Foto: Pirelli)

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio.

1°) Max Verstappen – 9.5 – O erro na largada só tornou a corrida mais emocionante. Mas Verstappen se redimiu, imprimiu um ritmo fortíssimo e foi agressivo na medida certa para deixar as Mercedes para trás. Max merecia uma vantagem ainda maior no campeonato.

2°) Lewis Hamilton – 9.0 – Tudo bem, Hamilton podia ter jogado mais duro contra Verstappen, mas era difícil imaginar que manteria a posição de alguma forma. A nota é altíssima porque, no fim das contas, o inglês quase fez milagre com pneus em cacarecos.

3°) Sergio Pérez – 7.5 – Pérez segue com dificuldades em classificação, mas a evolução nas corridas é nítida. Pela terceira prova seguida, o mexicano foi combativo, rápido e cuidou bem dos pneus. Tem sido o escudeiro ideal para Verstappen.

4°) Valtteri Bottas – 6.5 – Apesar do horror que foi a tentativa (?) de defesa contra Verstappen, Bottas não foi tão mal assim. O problema maior é chegar atrás de Pérez em uma pista que, teoricamente, seria melhor para a Mercedes.

5°) Lando Norris – 8.0 – Grande nome da ‘F1 B’ em 2021, Norris teve mais uma bela corrida e um belo resultado. Levou a melhor no duelo com Ricciardo e superou o resto do pelotão intermediário com destaque para um fim de primeiro stint muito competente mesmo sem pneus.

6°) Daniel Ricciardo – 7.5 – Boa corrida de Ricciardo. Fechou atrás de Norris, é verdade, mas o australiano andou forte, bateu as Ferrari, Alpine, Aston Martin… Precisa agora manter a pegada que apresentou na França e na Espanha.

Valtteri Bottas voltou a ter um dia díficil (Foto: Mercedes)

7°) Pierre Gasly – 7.5 – Não foi a corrida mais brilhante que Gasly já fez, mas é mais um fim de semana em que o francês classifica e corre muitíssimo bem. Segue andando acima das possibilidades da AlphaTauri e mantendo o nível absurdo de 2020.

8°) Fernando Alonso – 7.0 – Alonso conseguiu rapidamente virar o jogo internamente na Alpine e já começa a incomodar Ocon. Na França, uma loucura, reagindo após parecer carta fora do baralho na primeira metade da corrida. Vive bom momento.

9°) Sebastian Vettel – 7.0 – A Aston Martin não tem um carro rápido, mas tem um carro que consome pouco ou quase nada de pneus. E é assim que Vettel tem brilhado, com gerenciamento e ótimas táticas. Pilotagem, claro, bem segura também.

10°) Lance Stroll – 7.0 – Stroll está na mesma que Vettel, mas com um agravante: classifica pior, então, precisa sempre crescer mais durante as corridas. Os stints de quase 50 voltas de pneus duros já estão virando rotina.

11°) Carlos Sainz Jr. – 6.0 – Sainz foi muito melhor que Leclerc na França, classificou bem, mas acabou sucumbindo com a coisa horrorosa que é o ritmo de corrida da Ferrari de vez em quando. Em Paul Ricard, estava especialmente ruim, os pneus foram triturados.

12°) George Russell – 7.0 – Provavelmente a melhor corrida de Russell em 2021. Não tão brilhante quanto estava sendo Ímola, mas lá o inglês acabou batendo com Bottas e pondo tudo a perder. No fim, resultado bom, recolocando a Williams na frente da Haas.

13°) Yuki Tsunoda – 5.5 – Tsunoda fez besteira em mais uma classificação e jogou fora as chances de pontuar, mas pelo menos teve uma corrida de recuperação decente. Ainda tá léguas distante de Gasly, mas melhorou um pouco.

14°) Esteban Ocon – 4.5 – Ocon foi absolutamente apático na corrida de casa, algo que certamente dá uma minada na confiança. Logo depois de renovar contrato, terminou longe de Alonso e atrás até de Russell e Tsunoda.

A Ferrari se perdeu na estratégia (Foto: Ferrari)

15°) Antonio Giovinazzi – 5.0 – Não foi a melhor das corridas da Alfa Romeo, mas Giovinazzi chegou na frente de Leclerc, isso é digno de elogio, sim.

16°) Charles Leclerc – 4.0 – Péssimo fim de semana de Leclerc, hein? O monegasco tomou de Sainz o tempo todo e, mesmo com a Ferrari fazendo um infame undercut no próprio piloto, Charles voltou a despencar no segundo stint.

17°) Kimi Räikkönen – 4.5 – Kimi sofreu com uma Alfa Romeo bem fraquinha em Paul Ricard, mas a comparação aqui é basicamente com Giovinazzi. E ficou atrás.

18°) Nicholas Latifi – 4.0 – Olha o tamanho da distância de Latifi para Russell. Nem há muito a adicionar além disso, mais uma corrida péssima do canadense.

19°) Mick Schumacher – 4.0 – Mick tem, cada vez mais, se resumido a bater roda com Mazepin. E aí, meu amigo, aí o negócio fica feio. Precisa ao menos ficar na briga com Latifi.

20°) Nikita Mazepin – 3.0 – Mazepin segue ali em último, continua causando com os rivais e até com o companheiro de equipe. Único ponto positivo é que está menos longe do resto do grid.

Lewis Hamilton, Max Verstappen, GP da França 2021,
A Red Bull conseguiu novo resultado excelente (Foto: Divulgação/Red Bull Content Pool)

GP da França – 9.0 – Diferentes estratégias, ultrapassagens, caçada e emoção que foi regada até o final. Quem diria? O GP da França foi um daqueles para marcar ponto na temporada, visto que Paul Ricard vinha sendo local de domínio da Mercedes. Como um dia disse o boxeador Roberto Durán: “No más”.

Melhor GP – GP do Bahrein, GP do Azerbaijão, GP da França – 9.0
Pior GP – GP de Portugal – 4.0
Média – 7.2

Confira a média das notas do ano:

1°) Max Verstappen – 8.8
2°) Lando Norris – 7.9
3°) Lewis Hamilton – 7.5
4°) Charles Leclerc – 7.2
5°) Pierre Gasly – 7.1
6°) Carlos Sainz Jr. – 6.7
6°) Sergio Pérez – 6.7
8°) Lance Stroll – 6.5
9°) Esteban Ocon – 6.4
10°) Antonio Giovinazzi – 6.1
10°) Fernando Alonso – 6.1
12°) Sebastian Vettel – 6.0
13°) Daniel Ricciardo – 5.9
14°) Kimi Räikkönen – 5.7
14°) Valtteri Bottas – 5.7
16°) George Russell – 5.3
17°) Yuki Tsunoda – 4.4
18°) Nicholas Latifi – 4.3
18°) Mick Schumacher – 4.3
20°) Nikita Mazepin – 1.9

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect