Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP da Itália

Daniel Ricciardo venceu um GP da Itália que será lembrado por muito tempo, muito por conta do acidente entre Max Verstappen e Lewis Hamilton. Hora de dar notas aos 20 pilotos

O GP da Itália teve um pouco de tudo. Nas primeiras voltas, calmaria e alguma dose de tédio. No meio da prova, um (novo) acidente icônico entre Max Verstapenn e Lewis Hamilton. No fim, a tão aguardada vitória da McLaren, que brilhou em um dia de renascimento de Daniel Ricciardo. Tudo isso foi assunto em Monza, e é hora de dar notas aos pilotos.

A melhor nota do Ranking GP desta semana não poderia ser de outro piloto: Ricciardo se mostrou imbatível em Monza, deixando claro que lutaria pela vitória mesmo sem o acidente de Verstappen e Hamilton. Em contrapartida, Nikita Mazepin voltou a ter uma corrida de atrito e fez por merecer a pior nota de todas, de novo.

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio.

Daniel Ricciardo levou a oitava vitória na F1 (Foto: McLaren)

1°) Daniel Ricciardo – 10.0 Impecável! Ricciardo, que vinha tão abaixo na temporada, acertou tudo no GP da Itália, desde a ótima classificação, passando pelas largadas precisas e o ótimo ritmo de corrida. Venceu de verdade.

2°) Lando Norris – 9.5 Segundo lugar com a McLaren é sempre um espetáculo de resultado. Performance excelente de Lando, que buscou a melhor posição final da carreira. Poderia ser até um 10, mas não seria justo com Ricciardo.

3°) Valtteri Bottas – 9.5 Uma das melhores corridas de Bottas em todos os seus anos de Mercedes. Mais rápido da classificação, venceu a sprint race e teria boas chances de triunfo na corrida não tivesse trocado o motor. Largou em último, foi combativo e chegou no pódio. Excelente.

4°) Charles Leclerc – 8.0 Não foi um fim de semana perfeito, mas o resultado é bem positivo. A Ferrari estava com problemas na Itália, então foi questão de aproveitar as chances. Leclerc aproveitou, sim.

5°) Sergio Pérez – 5.5 Talvez tenhamos até aliviado na nota de mais uma atuação bem complicada de Pérez. O mexicano não pode ficar andando atrás de McLaren e Ferrari, muito menos perder pódio em uma corrida sem Hamilton e Verstappen.

6°) Carlos Sainz Jr. – 6.0 Podia ser um 7 tranquilo, mas bateu de novo nos treinos livres e isso é um problema. Sainz precisa bater menos. Mas impressiona como, mesmo depois de destruir o carro, o espanhol consegue ser tão rápido e competir com Leclerc. Chegou muito perto do companheiro.

Max Verstappen e Lewis Hamilton abandonaram na volta 26 (Foto: Reprodução)

7°) Lance Stroll – 6.5 Não foi uma corrida tão inspirada assim, mas Stroll estava precisando voltar a pontuar bem para retomar a confiança. A Aston Martin não é o melhor carro do pelotão intermediário, mas tem de pontuar.

8°) Fernando Alonso – 6.5 De certa forma, um fim de semana decepcionante para a Alpine, pelo que aconteceu com os principais favoritos ao título. Alonso acabou atrás de Stroll, mas na frente de Ocon.

9°) George Russell – 7.0 A Williams está viciada em pontuar! Russell embalou o melhor momento dele na F1 e tem tudo para chegar na Mercedes com a moral lá em cima. Bela atuação de novo.

10°) Esteban Ocon – 5.5 Ocon vinha melhor que Alonso em determinados momentos, mas não aguentou. Ainda se envolveu em um incidente com Vettel que custou 5s preciosos.

11°) Nicholas Latifi – 6.0 Chegou a andar na frente de Russell de novo. De todo modo, um bom resultado que quase deu em ponto. Comprova a evolução da Williams e a dele próprio, claro.

12°) Sebastian Vettel – 5.0 O toque de Ocon atrapalhou, claro, mas Vettel foi consideravelmente pior que Stroll e isso já indica bem o motivo da nota. Muitos altos e baixos na temporada.

13°) Antonio Giovinazzi – 5.5 Uns 8,5 pela classificação e pela sprint race, uns 2,5 pela corrida. De novo, Giovinazzi brilha na definição do grid, mas faz tudo errado na prova. A escapada quando perseguia Leclerc custou bem caro.

14°) Robert Kubica – 5.0 – Era um pista menos complicada para Kubica do que Zandvoort, por isso baixamos um pouco a nota. Mesmo assim, decente para alguém que estava parado, ficou perto de Giovinazzi.

15°) Mick Schumacher – 5.0 A rotina de Mick tem sido se enroscar com Mazepin e brigar com o companheiro. Não foi diferente, não por culpa dele, diga-se.

Valtteri Bottas, Mercedes, GP da Espanha 2021,
Valtteri Bottas retornou ao pódio (Foto: Reprodução/Twitter/@Formula1)

NC – Nikita Mazepin – 1.0 Foi tão ridículo na batida com Schumacher que até ele, que nunca admite que está errado, se desculpou com a equipe. É tenebroso.

NC – Lewis Hamilton – 4.5 O toque que acabou com a prova de Hamilton foi culpa de Verstappen, mas o fim de semana do inglês não era legal. Atrás de Bottas na classificação, dormiu na largada da sprint race e dificilmente venceria uma prova que precisava vencer pensando no campeonato.

NC – Max Verstappen – 5.5 Pelo contexto todo, fazia um belo fim de semana, bem melhor que o de Hamilton, mas foi o maior culpado pelo acidente que acabou com a prova de ambos.

NC – Pierre Gasly – 5.5 Mais uma classificação brilhante, mas deu uma vaciladinha na largada da sprint race, tocou Ricciardo e simplesmente nunca mais andou direito no fim de semana.

NL – Yuki Tsunoda – 3.0 Mais um fim de semana que nem dá para falar nada de bom de Tsunoda. Não largou, mas vinha de péssima classificação.

GP da Itália – 9.5 Quem diria que aquela corrida modorrenta das primeiras voltas se tornaria um clássico da Fórmula 1? Monza voltou a escrever história, com um vencedor inesperado e um acidente que será lembrado por muito, muito tempo.

Melhor GP – GP da Hungria, GP da Itália – 9.5
Pior GP – GP da Estíria – 3.0
Média – 7.0

Confira a média das notas do ano:

1°) Max Verstappen – 8.3
2°) Lando Norris – 7.8
3°) Lewis Hamilton – 7.5
4°) Pierre Gasly – 7.2
4°) Charles Leclerc – 7.2
6°) Carlos Sainz Jr. – 7.0
7°) Fernando Alonso – 6.8
8°) Esteban Ocon – 6.2
9°) Valtteri Bottas – 6.1
10°) Daniel Ricciardo – 6.0
11°) Lance Stroll – 5.9
11°) George Russell – 5.9
13°) Sergio Pérez – 5.8
14°) Antonio Giovinazzi – 5.6
15°) Robert Kubica – 5.5
15°) Sebastian Vettel – 5.5
17°) Kimi Räikkönen – 5.4
18°) Nicholas Latifi – 4.7
19°) Yuki Tsunoda – 4.6
20°) Mick Schumacher – 4.5
21°) Nikita Mazepin – 2.3

Você pode gostar:

As notas do GP da Holanda

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect