Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP do Azerbaijão de 2021

Lewis Hamilton e Max Verstappen foram do céu ao inferno em um GP de altas emoções no Azerbaijão. Enquanto isso, os escudeiros Sergio Pérez e Valtteri Bottas tiveram destinos opostos na avaliação do Ranking GP

Foi uma corrida memorável. Com reviravoltas até dizer chega, o GP do Azerbaijão serviu para coroar o grande momento da Fórmula 1 em 2021. Ao custo de possíveis vitórias de Max Verstappen e Lewis Hamilton, mas com a redenção de Sergio Pérez pela Red Bull.

As notas do RANKING GP desta semana acabaram por refletir uma corrida de extremos. Por um lado, um trio de pilotos levou as melhores notas do dia. Por outro, teve gente grande flertando com o fundo do poço na avaliação da equipe de jornalistas. Mesmo com concorrentes de peso, ninguém foi pior do que Valtteri Bottas ao longo do fim de semana em Baku.

PÓDIO; GP DO AZERBAIJÃO; FÓRMULA 1;
O improvável e agradável pódio do GP do Azerbaijão de F1 (Foto: Maxim Shemetov/Red Bull Content Pool/Getty Images)

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio.

1°) Sergio Pérez – 9.5 – Pérez disse que precisava de cinco corridas para se adaptar na Red Bull e, na sexta, venceu. O mexicano falou na sexta-feira que estava se sentindo finalmente confortável no carro e, claramente, não mentiu. Muito sólido, segurou os ataques de Hamilton, aproveitou o abandono de Verstappen e levou o GP do Azerbaijão em uma de suas pistas favoritas. Grande resultado para se encher de confiança.

2°) Sebastian Vettel – 9.5 – A redenção está completa! Vettel conquistou o primeiro pódio pela Aston Martin em grande exibição em Baku. O alemão foi agressivo desde a largada e, com mais um primeiro stint bem longo, como já havia feito em Mônaco, saltou para frente de Gasly e Leclerc com os pneus mais novos.

3°) Pierre Gasly – 9.5 Gasly está fazendo parecer normal ver a AlphaTauri tantas vezes nas primeiras colocações. Com mais uma performance impecável, classificou na segunda fila e fez prova muito segura para buscar o terceiro pódio pela equipe. Ainda segurou Leclerc de forma magistral, dando o troco na penúltima volta na enorme reta de Baku.

4°) Charles Leclerc – 8.5 Largou na pole e chegou em quarto, mas precisamos elogiar aqui. O monegasco, brilhante na classificação, sofreu com a falta de ritmo da Ferrari e fez o que deu para chegar o mais na frente possível. Tomou um pequeno nó de Gasly no fim da corrida, mas segurou Norris, ficou meio no elas por elas.

5°) Lando Norris – 8.5 Quando a fase é boa, tudo dá certo. Norris não foi nada brilhante no Azerbaijão e até chegou a andar atrás de Ricciardo em determinado momento, mas se recuperou e aproveitou a chance para beliscar um top-5. Está voando em 2021.

6°) Fernando Alonso – 8.5 Alonso teve as duas melhores voltas dele em muito tempo. O espanhol esteve inspiradíssimo depois da bandeira vermelha e saiu costurando todo mundo, com direito a uma manobra de gênio em cima de Tsunoda no miolo. Não vive bom ano até aqui, mas passou Ocon na classificação do campeonato.

Sebastian Vettel, Aston Martin, GP de Baku 2021,
Sebastian Vettel se redimiu (Foto: Reprodução/Twitter/@AstonMartinF1)

7°) Yuki Tsunoda – 6.5 A melhor apresentação de Tsunoda na Fórmula 1 até agora. Sim, ficou bem menos impressionante por conta do pódio de Gasly. Sim, a batida na classificação quase colocou tudo a perder, mas foi um passo importante na afirmação do japonês.

8°) Carlos Sainz Jr. – 6.0 Sainz tinha tudo para ter mais uma bela corrida, mas cometeu um erro na corrida que o fez despencar para o fundo do grid. A recuperação até foi boa, por isso a nota nem é tão baixa, ainda faz bela temporada.

9°) Daniel Ricciardo – 5.0 Daniel precisa muito se adaptar logo porque está ficando cada vez mais feio o confronto direto com Norris. O australiano tem classificado muito mal e isso tem decidido negativamente sua vida em quase todo fim de semana.

10°) Kimi Räikkönen – 7.0 O vô tá on! Kimi arrumou um pontinho em uma corrida complicada e fez lá suas manobras, com destaque para a ultrapassagem em cima de Bottas. Não está mal em 2021, não.

11°) Antonio Giovinazzi – 6.0 A nota de Giovinazzi só é um pouco prejudicada pela batida na classificação que o fez largar em último, mas a corrida foi exemplar, brigando como Kimi pelo último ponto. Vive bom ano!

12°) Valtteri Bottas – 2.0 Pior piloto da corrida e não tem nem discussão. Bottas chegou a andar atrás de quase todo mundo em algum momento da corrida, fechou na frente só das Haas e de um punido Latifi. Isso com uma Mercedes em uma de suas melhores pistas. Precisa falar mais alguma coisa?

13°) Mick Schumacher – 5.0 Mick não tem sido brilhante, longe disso, mas segue andando na frente do companheiro. Ainda tem um bônus: está na frente das Williams no campeonato. É o que dá para fazer.

14°) Nikita Mazepin – 2.5 Podia ter um 4,5 tranquilamente, mas resolveu brincar de quase arremessar o companheiro de equipe no muro no ponto de mais alta velocidade da pista. É ruim e perigoso.

Fernando Alonso, Alpine, GP de Baku 2021,
Fernando Alonso teve o melhor resultado do ano (Foto: Reprodução/Twitter/@AlpineF1Team)

15°) Lewis Hamilton – 5.0 Estamos redescobrindo que Hamilton é humano e comete seus erros, hein? É a terceira corrida complicada do inglês, dessa vez do nada. Lewis vivia a melhor atuação na temporada, tirando leite de pedra quando, de repente, errou com a vitória nas mãos ao apertar o ‘botão mágico’. Erro inacreditável mesmo.

16°) Nicholas Latifi – 4.5 Conseguiu andar sempre perto de Russell e isso já é meio que uma novidade, mas não foi nada muito grande o feito. O canadense segue ali na zona da Haas. Grande destaque – negativo – foi seu engenheiro, causando um stop-and-go de 10s por errar o procedimento do safety-car.

NC) George Russell – 4.5 Corrida fraquíssima de Russell, completada por uma quebra já nas voltas finais. Poderia até ter sido 12º se tudo desse certo, mas foi uma atuação abaixo do padrão do inglês.

NC) Max Verstappen – 8.5 A vitória era dele, nem há o que falar. O pneu estourou, a Pirelli é quem deve explicações e não Max ou a Red Bull. Mas, certamente, uma decepção enorme para quem deveria sair de Baku muito líder do campeonato.

NC) Lance Stroll – 6.5 Que pena que aquele pneu estourou. Assim como Verstappen, Stroll bateu sem qualquer culpa, quando vinha para ótimos pontos depois de largar da última fila. Vem se especializando em corridas de recuperação com ótimo gerenciamento de pneus.

NC) Esteban Ocon – 5.5 A classificação não foi boa, mas a palavra para definir o fim de semana de Ocon foi azar. Deu azar ao perder a segunda chance no Q2 pela batida de Ricciardo, deu azar ao quebrar quando vinha colado em Alonso na prova.

GP do Azerbaijão – 9.0 – Foi uma corrida que caiu no gosto de todo mundo. Quem queria ultrapassagens se deu bem. Quem queria safety-car, também. A segunda metade definitivamente foi melhor do que a primeira, com os candidatos ao título se implodindo, mas a disputa em Baku agradou por sempre ter algo acontecendo.

Max Verstappen e o momento decisivo da corrida (Foto: Reprodução/TV)

Melhor GP – GP do Bahrein, GP do Azerbaijão – 9.0
Pior GP – GP de Portugal – 4.0
Média – 6.9

Confira a média das notas do ano:

1°) Max Verstappen – 8.7
2°) Lando Norris – 7.8
2°) Charles Leclerc – 7.8
4°) Lewis Hamilton – 7.3
5°) Pierre Gasly – 7.0
6°) Carlos Sainz Jr. – 6.8
7°) Esteban Ocon – 6.7
8°) Sergio Pérez – 6.6
9°) Lance Stroll – 6.4
10°) Antonio Giovinazzi – 6.3
11°) Kimi Räikkönen – 5.9
11°) Fernando Alonso – 5.9
13°) Sebastian Vettel – 5.8
14°) Daniel Ricciardo – 5.7
15°) Valtteri Bottas – 5.6
16°) George Russell – 5.0
17°) Nicholas Latifi – 4.3
17°) Mick Schumacher – 4.3
19°) Yuki Tsunoda – 4.2
20°) Nikita Mazepin – 1.7

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect