Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP do Catar

O domínio de Lewis Hamilton em Losail colocou fogo no Mundial de Pilotos, e o GP do Catar não foi tão monótono quanto parecia ser

Lewis Hamilton vibra com a vitória em Losail (Foto: Mercedes)
F1: VERSTAPPEN E A FALSA POLÊMICA DA LINHA AMARELA NA LARGADA DO CATAR

A estreia da Fórmula 1 no Catar veio justamente em momento decisivo e com caráter de colocar mais fogo em um dos campeonatos mais equilibrados e disputados dos últimos anos. Lewis Hamilton teve um passeio no parque, vencendo com tranquilidade, e a prova não foi tão monótona quanto o esperado.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Alguns nomes que não são constantes alvos de elogios surpreenderam em Losail, e o Ranking GP desta semana disseca cada uma das 20 atuações no Catar.

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Curty, Gabriel Carvalho e Pedro Henrique Marum.

Lewis Hamilton levou a melhor mais uma vez e apertou a briga pelo título (Foto: Mercedes)

1º – Lewis Hamilton – 9.5 – Só faltou a volta mais rápida ou uma disputa mais pegada pela vitória para essa nota ser 10. O 9,5 é aquele padrão do nosso Ranking GP para uma etapa quase perfeita e bem dominada. Hamilton era muito favorito desde o sábado e confirmou com autoridade.

2º – Max Verstappen – 8.5 – Uma corrida de redução de danos para Verstappen e ele mesmo falava disso já no sábado, antes de saber que seria punido por desrespeitar bandeiras amarelas na classificação. Com a punição, então, ainda mais. Largando de sétimo, rapidamente subiu para segundo e por lá ficou até o fim da corrida, sem ter muito para onde correr com uma Mercedes que era, sim, superior.

3º – Fernando Alonso – 9.5 –  Que homem! O jejum de pódios de Alonso chegou ao fim com uma atuação brilhante no Catar. Ótimo na classificação, o espanhol aproveitou as punições a Bottas e Verstappen e, de terceiro no grid, fez seu trabalho com precisão. Ainda chegou na frente de Pérez, um resultadaço!

Fernando Alonso voltou ao pódio após longo e tenebroso inverno (Foto: Alpine)

4º – Sergio Pérez – 7.0 –  Boa corrida de recuperação depois de uma classificação desastrosa, caindo no Q2. Pérez sempre acaba levando uns pontinhos a mais pelo grau de dificuldade das manobras, em geral, bem vistosas. Precisa classificar melhor e não deveria ter chegado atrás de Alonso.

5º – Esteban Ocon – 8.0 – Outro dos principais nomes da prova, Ocon acabou ofuscado pelo “exuberante” Alonso, como o próprio francês definiu após a corrida. Mas foi, sim, uma atuação importante de um Esteban que recuperou confiança em Interlagos. Ainda travou um roda com roda com Pérez mesmo com menos carro e pneus degradados. Quando quer, é um pilotaço.

6º – Lance Stroll – 8.0 – Admita: você sequer cogitou ver Stroll na sexta colocação do GP do Catar. Aliás, de corrida nenhuma em 2021, né? O canadense teve seu melhor resultado no ano, uma atuação de bom ritmo, ótimas defesas e aquele gerenciamento de pneus que já virou habitual. Belíssima corrida, na frente das Ferrari!

7º – Carlos Sainz – 6.0 – Bastante apagado, Sainz apareceu menos do que em outros dias. Chegou na frente de Leclerc, mas desta vez quer dizer menos: o companheiro classificou de chassi quebrado, não foi muito parâmetro.

8º – Charles Leclerc – 6.5 – Chegou logo atrás de Sainz em uma atuação aguerrida. A classificação foi trágica, mas o dano no chassi ajuda a explicar. Uma derrota sem muita cara de derrota, no Catar.

9º – Lando Norris – 7.0 – Uma pena aquela parada no fim que o inglês teve de fazer por um furo no pneu. Era corrida para brigar ali por quarto ou quinto. Tem se recuperado nas últimas provas.

10º – Sebastian Vettel – 6.5 – Vettel até que foi bem, teve seus bons momentos, marcou um pontinho. Só que a comparação é pesada para o alemão, ou melhor, foi pesada: Stroll esteve em ótimo dia. Assim, não dá para dar uma nota tão alta, mesmo pontuando com o carro mediano da Aston Martin.

Briga entre Norris e Pérez por posição no Catar (Foto: McLaren)

11º – Pierre Gasly – 6.5 –  Largou em segundo e chegou em 11º! Mesmo assim, por incrível que pareça, Gasly praticamente não teve culpa alguma nas posições perdidas. Um ritmo de corrida muito ruim da AlphaTauri e, principalmente, a estratégia horrorosa do time italiano que causaram a queda tão acentuada.

12º – Daniel Ricciardo – 4.0 – Terceira corrida seguida sofrível de Ricciardo. Desde o ótimo GP dos EUA, o australiano não fez mais nada. Ficou muito atrás de Norris no fim de semana.

13º – Yuki Tsunoda – 5.0 – Sofreu do mesmo que Gasly: a péssima estratégia e ritmo de corrida da AlphaTauri. Só fica com menos nota porque, para variar, classificou e chegou atrás do companheiro.

14º – Kimi Räikkönen – 5.5 – Foi mais uma corrida muito decente de Kimi, que tem chegado na frente do resto do fundo do grid direto nas últimas provas. Boas ultrapassagens, linda largada. Tem sido uma despedida bem interessante do campeão de 2007.

15º – Antonio Giovinazzi – 4.5 – Voltou a perder de Räikkönen, tem ficado longe dos pontos, enfim, não vive um momento legal. Se o companheiro se despede em alta, o italiano está em baixa. 1 pontinho só em 2021, inclusive.

Após um crescimento relâmpago, a Williams voltou a cair de rendimento com Russell e Latifi (Foto: Williams)

16º – Mick Schumacher – 5.0 – Tinha tudo para ter uma grande nota, classificando ali no ritmo dos rivais de carros mais fortes, fazendo uma corrida bem digna e tudo mais. Só que volta a perder pontos por bobagens, a da vez: escapou e voltou do nada na pista, quase batendo e estragando a vida de Alonso. Imagina…

17º – George Russell – 6.0 –  Russell vinha em uma atuação sólida, era dia para um resultado até positivo, apesar da limitação extrema da Williams. Só que aí veio o furo do pneu, tudo foi pelo ralo.

18º – Nikita Mazepin – 3.5 –  Muito longe de Schumacher desde a classificação e tal, mas aí vamos fazer o desconto: estava com aquele chassi antigo horroroso, extremamente pesado. Não tem como fazer nada com ele.

NC – Nicholas Latifi – 4.0 – Voltou para a pior fase possível, tem sido lento, sofrendo no ritmo, sofrendo nas corridas. Ainda teve o furo no pneu ali no fim.

NC – Valtteri Bottas – 5.0 – Mais um dia memorável de Bottas, né? Mas, assim, memorável em diversos aspectos que não muito positivos. Pneu furado e tudo, mas os problemas foram bem maiores para alguém que já não tinha classificado muito bem, mas que simplesmente largou de ré, despencando no grid. Me ajuda a te ajudar, Valtteri.

A largada do GP do Catar de 2021 (Foto: Mercedes)

GP do Catar – 6.0 – A verdade é que o comparativo com o GP do Brasil foi muito cruel com o estreante Catar. Além disso, uma pista meio sem graça, com muitas curvas parecidas. Só que a corrida não foi ruim também, teve alternativas, drama com pneus estourando, recuperação de Verstappen, algumas disputas legais. Longe, longe de ter sido sem graça.

Melhor GP – GPs da Rússia e São Paulo – 10.0
Pior GP – GP da Estíria – 3.0
Média: 7.1

1º) Max Verstappen – 8.6
2º) Lewis Hamilton – 7.8
3º) Lando Norris – 7.5
4º) Carlos Sainz – 7.2
4º) Charles Leclerc – 7.2
6º) Pierre Gasly – 7.0
7º) Fernando Alonso – 6.7
8º) Sergio Pérez – 6.3
9º) Valtteri Bottas – 6.1
9º) Esteban Ocon – 6.1
11º) George Russell – 5.9
12º) Daniel Ricciardo – 5.8
12º) Kimi Räikkönen – 5.8
14º) Sebastian Vettel – 5.7
14º) Lance Stroll – 5.7
16º) Antonio Giovinazzi – 5.5
16º) Robert Kubica – 5.5
18º) Yuki Tsunoda – 4.4
18º) Nicholas Latifi – 4.4
18º) Mick Schumacher – 4.4
21º) Nikita Mazepin – 2.3

F1: HAMILTON x VERSTAPPEN: DISPUTA INTENSA NA F1 A 2 PROVAS DO FIM | Paddock GP #269

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect