Siga-nos

Ranking GP

As notas do GP de Miami 2022

O primeiro GP de Miammi da história da Fórmula 1 teve mais ultrapassagens que o esperado e um domínio de Max Verstappen sobre Charles Leclerc

De capacete à futebol americano, Max Verstappen vibra com vitória em Miami (Foto: Red Bull Content Pool)
FÓRMULA 1 2022: MAX VERSTAPPEN VENCE GP DE MIAMI DE F1 | Briefing

O GP de Miami de Fórmula 1 agora existe de verdade. No último fim de semana, após longa espera que durou alguns anos, os carros de fato chegaram para um evento no sul da Flórida. E, após tantos incidentes nos treinos livres, a expectativa era de um caos que jamais se materializou. Pelo contrário, a corrida teve apenas um safety-car e até que bastante ultrapassagem.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Confira todas as edições do Ranking GP aqui

O evento foi razoável na pista e, aparentemente, serve de norte para o espetáculo que a categoria pretende construir no ano que vem, quando estrear em Las Vegas.

As maiores notas dos dias couberam ao vencedor de mais uma corrida no ano, Max Verstappen, e ao novamente pontuador com a Williams, Alexander Albon. Já a maior canetada foi dividida entre um trio de pilotos.

As notas do Ranking GP são distribuídas por Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum.

Verstappen ganhou a terceira dele em 2022 (Foto: Red Bull Content Pool)

Confira as notas:

1) Max Verstappen – 9,5 – O cara continua 100% em 2022: terminou três corridas, venceu as três. A verdade é que Max vai tirando tudo da Red Bull e que é a confiabilidade dos austríacos que ainda não permite a liderança do campeonato. Em Miami, errou na volta decisiva do Q3, mas atropelou a dupla da Ferrari logo nas primeiras voltas para triunfar de novo.

2) Charles Leclerc – 8,0 – Fez mais uma classificação fabulosa, o que corrobora com a tese de quem defende que o monegasco é o melhor classificador do grid. Na corrida, talvez pudesse ter sido um pouquinho mais atirado contra Verstappen, mas a prova deixou clara ali a superioridade da Red Bull. Ao menos em Miami.

3) Carlos Sainz – 7,0 – A nota não é maior aqui porque Sainz, de novo, bateu o carro. Pelo menos foi no treino livre e deu tempo de recuperar-se, mas deu trabalho para a Ferrari mais uma vez. O espanhol teve um resultado bem decente, especialmente porque estava com dores no pescoço, sofrendo sem água no cockpit e tudo mais. Mas precisa parar de bater, óbvio.

O momento que mudou a corrida: Verstappen passa Leclerc (Foto: Red Bull Content Pool)

4) Sergio Pérez – 7,0 – Não foi um grande destaque no fim de semana, mas voltou a ser vítima da falta de confiabilidade da Red Bull. Uma perda de potência no motor tirou de Checo a possibilidade de ir ao pódio. Na verdade, já que estava de pneus novos e médios no fim, podia até ter sido segundo. Faltou o carro deixar.

5) George Russell – 7,5 – Uma ótima sexta-feira, uma classificação tenebrosa e a reação na corrida. Sejamos sinceros: Russell não fez lá muitas ultrapassagens, mas teve a virtude de, mais uma vez, ficar na pista o máximo que podia, até vir o safety-car e a sorte sorrir. O inglês acabou ainda na frente de Hamilton, aproveitando que o companheiro tinha pneus usados no fim.

6) Lewis Hamilton – 7,0 – Aí entra também um pouco de azar, né? Hamilton bateu Russell com facilidade desta vez na classificação e estava bem na frente do companheiro. Quando veio o safety-car, a Mercedes não parou Lewis e aí ficou complicado. O sexto lugar, no fim, era o que dava.

7) Valtteri Bottas – 7,5 – Bottas fez mais um belo fim de semana, mas poderia ter nota ainda mais alta. É que bateu no TL1 e deu uma bitoca no muro na corrida, o que fez com que a dupla da Mercedes o superasse com bem mais tranquilidade do que deveria. Mas segue levando a Alfa Romeo para um patamar muito competitivo.

8) Esteban Ocon – 7,0 – Outro beneficiado pelo safety-car, Ocon merece muitos aplausos pela progressão na corrida. Saiu da última posição no grid para oitavo, se recuperou de forma excelente de um problema que, no fim das contas, ele mesmo havia causado, batendo no TL3.

9) Alexander Albon – 9,0 – Não é exagero dizer que Albon está entre os melhores pilotos do começo da temporada 2022. O tailandês fez mais uma corrida muito competitiva e vai deixando a Williams num ritmo parecido com o de outras equipes do fundo do pelotão. São 3 pontos para Alex até aqui, uma baita marca com o que tem nas mãos.

10) Lance Stroll – 6,5 – É atrapalhado, está o tempo todo se enroscando, faz ziguezague no meio da reta, enfim, não é muito bonito de se ver mesmo. Mas, sejamos justos, Lance merece elogios pelo resultado frio, já que classificou em décimo, largou do pit-lane com problemas e chegou em décimo também.

Alex Albon é herói silencioso de 2022 (Foto: Williams)
Paddockast #146: O que significa para a F1 ter Audi e Porsche em 2026?

11) Fernando Alonso – 4,5 – Desta vez não dá para falar em azar, né? Alonso tinha de novo os pontos nas mãos, mas jogou fora quando exagerou na agressividade ao tentar passar Gasly. Acabou que tirou o francês da corrida e, por tabela, Norris também, né? Ainda tomou outra punição no fim ao cortar caminho e perdeu 10s no total, caindo de oitavo para 11º.

12) Yuki Tsunoda – 4,5 – Alguém consegue explicar o que foi a corrida do nosso amigo Yuki? Estava tão bem até o Q3, foi tão mal depois disso. Vinha batendo Gasly, foi derrotado pelo companheiro na sessão final da classificação e, dali para frente, foi despencando. Uma corrida bem fraca, no geral, ainda que tenha se recuperado na reta derradeira, aproveitando os pneus macios.

13) Daniel Ricciardo – 3,5 – Difícil definir também a fase de Ricciardo, que vai caindo corrida após corrida. Tenebrosa classificação, ficando no Q2, mas corrida igualmente fraca. Ainda foi punido por enrosco com Tsunoda e acabou atrás do japonês por isso.

14) Nicholas Latifi – 5,0 – Talvez a gente tenha sido até benevolente com Latifi, mas só por ele não ter batido e ainda ter ficado na frente de três carros…

15) Mick Schumacher – 4,0 – Parece um imã de confusões, continua sem pontos, segue sem passar confiança de que pode aproveitar a competitividade da Haas 2022. Acabou envolvido em mais um acidente com Vettel, uma amizade que não vai se refletindo nas pistas.

A batida de Gasly em Norris em Miami (Foto: Reprodução/F1 TV)

16) Kevin Magnussen – 3,5 – Lembrou em Miami um pouco daquela pior versão de K-Mag que conhecemos na passagem anterior pela Haas. Agressivo ao extremo, meio inconsequente, jogou Stroll longe em uma disputa, fez linha de três na reta, estava naquele modo loucura total. Não deu certo.

17) Sebastian Vettel – 5,5 – Aquele acidente final com Schumacher foi o ponto final em uma prova que, em determinado momento, até parecia que renderia ponto para Vettel, mesmo tendo largado dos boxes com problemas no carro. Não rolou. Mas incrível o clássico Haas x Aston Martin que teve em Miami…

NC) Pierre Gasly – 6,5 – Que maré de azar, hein? Em Ímola, tomou uma paulada de Zhou. Em Miami, tomou uma pancada de Alonso. Até tentou seguir na corrida, mas já estava todo arrebentado e ainda bateu com Norris, tentando levar o carro para os boxes. Eram uns 6 pontinhos certos ali na corrida para Pierre.

NC) Lando Norris – 5,5 – Deu muito azar ao pegar um Gasly quebrado pela frente, mas a verdade é que não fazia uma grande corrida. Lando se destacou muito no Q2, mas, de resto, acabou sendo mais discreto. Ainda que bem melhor que Ricciardo…

NC) Guanyu Zhou – 3,5 – Alguém viu Zhou no fim de semana em Miami? Pois é.

A largada do GP de Miami (Foto: Red Bull Content Pool)

GP de Miami – 5,5 – Não foi a melhor corrida do ano, mas também não foi um horror completo como pintava durante o fim de semana. Talvez a pior coisa tenha sido a direção de imagens, que provavelmente perdeu mais da metade dos confrontos interessantes da prova, dando a sensação de que a prova foi bem menos animada do que de fato aconteceu.

Melhor GP – GP do Bahrein – 8.5
Pior GP – GP da Austrália – 4.5
Média: 6.6

MÉDIA DA TEMPORADA:

1- Max Verstappen – 9,0
2- Charles Leclerc – 8,4
3- George Russell – 7,8
4- Sergio Pérez – 7,7
5- Valtteri Bottas – 7,7
6- Alexander Albon – 7,3
7- Lando Norris – 7,0
8- Esteban Ocon – 6,7
9- Pierre Gasly – 6,6
10- Kevin Magnussen – 6,5
11- Lewis Hamilton – 5,8
12- Carlos Sainz – 5,7
13- Fernando Alonso – 5,7
14- Yuki Tsunoda – 5,6
15- Lance Stroll – 5,1
16- Sebastian Vettel – 4,8
17- Nico Hülkenberg – 4,8
18- Guanyu Zhou – 4,7
19- Daniel Ricciardo – 4,5
20- Mick Schumacher – 3,4
21- Nicholas Latifi – 3,0

FÓRMULA 1 2022: VERSTAPPEN ATROPELA EM MIAMI. COMO FERRARI RESPONDE? | Paddock GP #286

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect