As notas do GP da Hungria de 2019

Mais uma boa corrida para fechar com chave ao menos de prata a primeira parte da temporada da Fórmula 1. Lewis Hamilton, após atuação ruim na Alemanha, fez das suas e tirou a vitória de Max Verstappen - com os cumprimentos da Mercedes

Gabriel Curty, de São Paulo,
Pedro Henrique Marum, do Rio de Janeiro &
Vitor Fazio, de Porto Alegre

O GP da Hungria está longe de ser dos mais esperados do calendário da F1, mas foi uma excelente surpresa. Uma atuação brilhante de Max Verstappen não foi suficiente para segurar Lewis Hamilton e uma estratégia magnífica da Mercedes, que deu ao inglês a vitória nas voltas finais.

A dupla que brigou pela vitória ficou com as maiores notas na avaliação, mas Carlos Sainz não ficou muito longe depois de outra excelente atuação com a McLaren.

No outro extremo da tabela, algumas figuras já carimbadas, como Robert Kubica, Romain Grosjean, Lance Stroll e Valtteri Bottas, léguas distante de Hamilton outra vez e cometendo mais e mais erros.

As notas do Ranking GP são calculadas através de avaliações de Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio, do GRANDE PREMIUM.

Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Max Verstappen
Pirelli/Twitter

1º) Lewis Hamilton – 9.0 – Tudo caminhava para ser uma prova abaixo das expectativas para Hamilton. Com o melhor carro do fim de semana, perdeu a pole para Verstappen e perderia a corrida. Mas, depois da chamada genial da Mercedes para a parada extra, simplesmente brilhou. Voou para alcançar o rival e vencer de novo, ou seja, limpou com grande estilo a barra. Bela vitória.

2º) Max Verstappen - 9.0 - A primeira pole da carreira e quase a terceira vitória em uma situação que não era das mais favoráveis. O holandês teve nova grande performance e segue demonstrando impressionante maturidade dentro e fora das pistas. Reconheceu com muita classe a derrota.

3º) Sebastian Vettel - 7.0 - A Ferrari estava muito mal na Hungria - exatamente como prometia, inclusive -, mas Vettel fez o que deu. Bateu Leclerc, arrumou mais um pódio. Não está ruim.

Carlos Sainz
McLaren/Twitter

4º) Charles Leclerc - 6.0 - Vale o que escrevemos para Vettel, mas com detalhe que Leclerc perdeu para o alemão. O monegasco também cometeu mais uns errinhos, não vive uma fase muito bacana.

5º) Carlos Sainz - 8.0 - Está aí um dos três melhores pilotos do ano, sem dúvida. Sainz vive o melhor ano da carreira e domina completamente a F1 B. Repetiu o quinto lugar e parece pronto até para brigar por pódio em condições extremas. Venceu Gasly e Bottas.

6º) Pierre Gasly - 4.5 - Bom, Gasly perdeu mais uma vez para alguém da F1 B. Outra vez, uma péssima largada condenou a corrida do francês, mas agora não teve Verstappen para culpar. Depois disso foi reagir até sexto, mas o top-5 era meio que obrigatório com Bottas fazendo tanta besteira.

7º) Kimi Räikkönen - 7.0 - Briosa é uma boa definição para a temporada que faz Kimi. Longe de ser brilhante, exemplo de arrojo ou qualquer coisa do tipo, mas como entrega resultados, né? Muito acima do que a Alfa Romeo oferece até aqui.

8º) Valtteri Bottas - 3.5 - Está ficando repetitivo criticar Bottas, mas o cara não se ajuda. Uma classificação regular foi para o espaço com uma péssima largada se chocando com dois adversários. Aí a Mercedes projetou o sexto lugar para o finlandês no rádio e: oitavo. É...

9º) Lando Norris - 7.0 - Mais uma boa prova para Lando, também novos azares pelo caminho. Tem ficado bem para trás em relação a Sainz, mas segue mostrando bastante potencial. O futuro da McLaren é lindo.

10º) Alexander Albon - 7.0 - Falando em futuro lindo, que tal Albon, hein? Um dos melhores pilotos do ano, o novato tailandês arrumou mais um pontinho inesperado, tirando leite de pedra e mostrando bastante agressividade para ganhar três posições no fim.

Sergio Pérez
Racing Point/Twitter

11º) Sergio Pérez - 6.0 - Longe de ter sido uma corrida ruim, mas o jejum de oito corridas sem pontuar certamente é algo que está incomodando Pérez e a Racing Point. Perdeu o décimo lugar no finalzinho para Albon, que também não tinha um carro assim tão bom na Hungria.

12º) Nico Hülkenberg - 5.5 - Hülk se classificou de maneira bem decente pelo que a Renault apresentou e parecia que iria pontuar, mas a estratégia deu errado, o alemão recuou depois da primeira parada e não rendeu bem com os pneus macios. Precisou se contentar em bater Ricciardo.

13º) Kevin Magnussen - 5.0 - A Haas voltou a ter péssimo ritmo de corrida e Magnussen voltou a sofrer na classificação, além de ter sido bem duro com Ricciardo na disputa por posição, para dizer o mínimo. O resultado foi o que deu.

14º) Daniel Ricciardo - 5.0 - Boa recuperação, mas a classificação foi tão horrorosa que o 14º lugar foi o limite para Ricciardo. Está devendo bastante em 2019.

15º) Daniil Kvyat - 5.5 - Incrível como o ritmo de Kvyat despencou nas voltas finais, mas foi uma prova regular do russo, que acompanhou Albon durante boa parte da corrida.

Romain Grosjean
Haas/Twitter

16º) George Russell - 7.0 - Um dos maiores 16º lugares dos últimos tempos na F1. Fez linda classificação para pelo menos incomodar os rivais e foi bastante competitivo na corrida para bater os apagadíssimos Stroll e Giovinazzi. Será que a Williams finalmente está se encontrando?

17º) Lance Stroll - 3.5 - O canadense voltou ao normal, né? Caiu no Q1, teve um ritmo de corrida muito ruim, enfim, Stroll esteve ali apenas para cumprir tabela.

18º) Antonio Giovinazzi - 2.5 - Muito se fala de Gasly, Grosjean, Magnussen, com razão. Mas o que é a temporada de Giovinazzi, hein? 1 ponto conquistado contra 31 de Räikkönen, uma lavada das maiores recentes. Fez péssima prova na Hungria.

19º) Robert Kubica - 3.0 - Em um final de semana em que a Williams evoluiu, Kubica chegou embalado pelo pontinho na Alemanha e: foi terrível. Nada menos que 3 voltas sofridas, andou completamente sozinho.

NC) Romain Grosjean - 3.5 - O final de semana parecia promissor na classificação, mas que ritmo de corrida, hein? Abandonou já muito longe dos pontos.

GP da Hungria – 8.5

Melhor GP: Alemanha (10.0)
Pior GP: França (1.0)
Média dos GPs: 6.6

A fase da F1 no final da primeira metade do campeonato está tão boa que mesmo na Hungria, mesmo sem chuva, a categoria teve uma grande corrida com disputa pela vitória até as voltas finais. Uma das melhores que Hungaroring já teve sem contar com um empurrãozinho de fatores climáticos.

Média de cada piloto após GP da Hungria:

1º) Max Verstappen - 8.2
2º) Lewis Hamilton - 7.6
3º) Carlos Sainz Jr. - 6.9
4º) Alexander Albon - 6.5
5º) Charles Leclerc - 6.4
5º) Valtteri Bottas - 6.4
7º) Sebastian Vettel - 6.3
7º) Kimi Räikkönen - 6.3
9º) Nico Hülkenberg - 6.1
9º) Lando Norris - 6.1
11º) Daniil Kvyat - 6.0
12º) George Russell - 5.8
13º) Sergio Pérez - 5.7
14º) Daniel Ricciardo - 5.5
14º) Lance Stroll - 5.5
16º) Romain Grosjean - 5.1
17º) Pierre Gasly - 5.0
18º) Antonio Giovinazzi - 4.6
18º) Kevin Magnussen - 4.6
20º) Robert Kubica - 4.4