As notas do GP da Itália de 2019

A sequência de boas corridas da Fórmula 1 ganhou um novo capítulo em Monza. Em uma prova que ficou indefinida até as últimas voltas, Charles Leclerc segurou a onda da Mercedes e venceu. Sem surpresas, o monegasco levou a melhor nota no Ranking GP

Vitor Fazio, de Berlim &
Gabriel Curty, de São Paulo

A F1 vive uma fase realmente especial. O GP da Itália foi nada menos que a sexta excelente corrida em sequência na temporada 2019, que engrenou depois de um péssimo GP da França. Em Monza, novamente o pelotão intermediário teve ótimas disputas, mas vimos também uma interessantíssima batalha por vitória.

Charles Leclerc emendou a segunda vitória consecutiva, mas foi muito mais exigido que na Bélgica. O monegasco precisou ser bem duro contra Lewis Hamilton e ainda foi ameaçado por Valtteri Bottas. Foi de Leclerc aquela que foi, disparadamente, a maior nota da corrida, mas Daniel Ricciardo, Hamilton, Sergio Pérez e Nico Hülkenberg também andaram bem.

Por outro lado, foi uma prova também com bem mais destaques negativos que a Bélgica em termos de atuações. Romain Grosjean, Robert Kubica, Kimi Räikkönen e, principalmente, Lance Stroll e Sebastian Vettel receberam notas bem baixas.

As notas do Ranking GP são calculadas através de avaliações de Gabriel Curty e Vitor Fazio, do GRANDE PREMIUM.

Charles Leclerc foi o nome do fim de semana em Monza
Reprodução/TV

1º) Charles Leclerc – 9.5 – Leclerc fez uma pole bem controversa na classificação mais bizarra dos últimos tempos, mas teve rendimento incrível na corrida. Muito agressivo, mostrou uma nova face para defender a vitória contra os rivais da Mercedes e teve postura exemplar para fechar a porta para ninguém menos que Hamilton. Na casa da Ferrari, brilhou e virou o queridinho dos italianos.

2º) Valtteri Bottas - 6.0 - Bottas, certamente, teve mais um resultado muito acima do que merecia. O finlandês demonstra incrível incapacidade de ser uma real ameaça aos rivais e, mesmo quando parecia ter um ritmo bem melhor que o de Leclerc, não aproveitou a oportunidade. Ainda errou quando finalmente havia alcançado o rival, algo que desagradou publicamente o chefe Toto Wolff, que reclamou da falta de agressividade de Bottas em algumas situações.

3º) Lewis Hamilton - 7.5 - Hamilton perde uns pontinhos aqui por ter cometido alguns erros, mas a maior parte das escapadas se explica pelo desgaste forte dos pneus. Foi bem combativo e ameaçou muito Leclerc. Quase venceu em uma pista que era toda da Ferrari.

Charles Leclerc manteve as Mercedes sob controle do começo ao fim
AFP

4º) Daniel Ricciardo - 8.5 - A grande atuação de Ricciardo em 2019. O australiano foi melhor que Hülkenberg em praticamente tudo no final de semana e garantiu pontos cruciais na briga para ser o melhor do resto. Levou a Renault a um lugar que os franceses deveriam estar constantemente.

5º) Nico Hülkenberg - 7.5 - Hülk só largou melhor que Ricciardo, mas até poderia ter disputado mais firmemente com o companheiro se tivesse parado na hora certa. Parou justamente depois do VSC, enquanto o parceiro aproveitou o momento em que os carros estavam em velocidade reduzida. No fim, precisou se esforçar para segurar os ataques de Albon.

6º) Alexander Albon - 6.5 - O resultado final não foi horrível porque a Red Bull realmente sofreu muito na Bélgica e na Itália, mas Albon poderia ter largado em posição bem melhor não estivesse envolvido no papelão da baixa velocidade no Q3. Na corrida, boas ultrapassagens, mas parou em Hülk.

7º) Sergio Pérez - 7.5 - Pérez encaixou a segunda bela corrida seguida com a Racing Point. Sofreu na classificação e ficou atrás de Stroll, mas viu o parceiro ser acertado por Vettel e aproveitou a brecha, beliscando o melhor resultado possível. Ainda segurou Verstappen no finalzinho.

8º) Max Verstappen - 7.0 - Largar da última fila nunca é fácil, mas Verstappen ao menos foi aos pontos. A tarefa foi dura por não ser uma pista boa para a Red Bull, mas o holandês até que fez sua parte. Poderia ao menos ter chegado na frente de Pérez.

9º) Antonio Giovinazzi - 6.5 - Tudo bem que parecia que Giovinazzi brigaria até por um sexto lugar, mas a nona posição é digna. Foi o melhor resultado do italiano na F1, justamente em casa. Não está brilhante, mas foi ok. Bem superior a Kimi Räikkönen.

10º) Lando Norris - 6.5 - Norris precisava completar uma corrida sem problemas para afastar a zica. Não foi um grande resultado, mas ao menos voltou a somar um pontinho. É bom até para retomar a confiança no time.

A Red Bull esteve tímida no fim de semana em Monza
Red Bull Content Pool

11º) Pierre Gasly - 6.5 - Gasly fez mais uma boa corrida com a Toro Rosso. Punido no grid por trocar de motor, o francês largou muito bem e fazia exibição bem arrojada, já nos pontos, quando Vettel e Stroll estragaram sua corrida. O francês foi jogado para a brita pelo canadense e perdeu várias posições.

12º) Lance Stroll - 2.0 - É duro dar uma nota dessas para alguém que finalmente bateu o companheiro na classificação, que fazia uma corrida tão sólida e que foi acertado por Vettel, mas Stroll fez uma barbeiragem indesculpável na sequência. Ao mesmo tempo em que reclamava do alemão, jogou Gasly para perto do muro ao voltar de forma totalmente atabalhoada. Merecia até mais do que o drive-through.

13º) Sebastian Vettel - 0.5 - Bom, Vettel acabou direta e indiretamente ferrando outros dois pilotos após rodar absolutamente sozinho quando ocupava um mediano quarto lugar. Só que ter voltado para a pista sem ver ninguém e ainda batido em Stroll foi grave, daqueles casos em que uma bandeira preta cabia. Tomou a segunda punição mais pesada, o stop & go de 10s.

14º) George Russell - 5.5 - A Williams segue evoluindo e Russell continua se metendo na frente de alguns outros carros da F1 B. A tendência é que consiga até pontuar em uma corrida com mais aleatoriedades. Está muito na frente de Kubica.

15º) Kimi Räikkönen - 3.5 - Que final de semana de Kimi, hein? Complicadíssimo, tirou a etapa italiana para bater e ainda sofreu uma punição bizarra por ter largado com os pneus errados. Cumpriu tabela em Monza.

Sebastian Vettel teve, com sobras, seu pior fim de semana no ano
Ferrari

16º) Romain Grosjean - 3.5 - É importante começar dizendo que a Haas não pontuaria em Monza de jeito nenhum, mas Grosjean não fez questão de deixar isso mais possível e protagonizou mais uma rodada sozinho daquelas feias.

17º) Robert Kubica - 3.5 - Voltamos para a fase em que Kubica começa a tomar quase volta de Russell. Isso já resume o que está acontecendo.

NC) Kevin Magnussen - 5.0 - Peguem a explicação de Grosjean sobre a Haas e encaixem aqui, com a diferença que Magnussen viu o carro quebrar e errou de forma mais discreta que o companheiro, apenas fritando pneus. Foi normal.

NC) Daniil Kvyat - 7.0 - Kvyat iria para mais uma bela atuação, mas um abandono nada esperado o tirou da disputa. Pena, vive uma fase bem interessante o russo, que ainda sonha em voltar para a Red Bull.

NC) Carlos Sainz Jr. - 6.5 - A zica de Norris foi ampliada também para Sainz, que não tem conseguido correr direito desde a volta das férias. O melhor da F1 B 2019 ainda merece um elogio por ter sido o único a conseguir abrir volta na parte final do Q3, pena que o vácuo faz tanta diferença em Monza.

GP da Itália - 9.0

Melhor: GP da Alemanha (10.0)

Pior: GP da França (1.0)

Média dos GPs: 6.9

A corrida na Itália teve emoção até o final e uma vitória na marra conquistada por Lecler mesmo em uma pista em que a Ferrari deveria ser dominante. Boas disputas, incidentes estranhos e um ritmo surpreendente da Renault também chamaram a atenção.

Confira a média dos pilotos após o GP da Itália

1º) Max Verstappen - 7.7
1º) Lewis Hamilton - 7.7
3º) Charles Leclerc - 6.9
4º) Carlos Sainz Jr. - 6.8
5º) Alexander Albon - 6.5
6º) Valtteri Bottas - 6.3
6º) Lando Norris - 6.3
6º) Nico Hülkenberg - 6.3
9º) Daniil Kvyat - 6.2
10º) Kimi Räikkönen - 6.1
11º) Sergio Pérez - 6.0
12º) Sebastian Vettel - 5.9
13º) Daniel Ricciardo - 5.8
14º) George Russell - 5.7
15º) Lance Stroll - 5.3
15º) Pierre Gasly - 5.3
17º) Romain Grosjean - 5.0
18º) Antonio Giovinazzi - 4.8
19º) Kevin Magnussen - 4.6
20º) Robert Kubica - 4.4