Siga-nos

Análise

Superação no clima do espírito olímpico

O GP da Hungria de 2021 foi recheado de grandes histórias, tal qual em Tóquio

Poucas corridas, nos últimos anos, foram tão movimentadas quanto este GP da Hungria, realizado hoje (1º) em Budapest. Se aconteceu de tudo na pista, podemos também dizer que os pilotos da Fórmula 1 estavam no clima do espírito olímpico. Afinal, tal qual lá em Tóquio, vimos superação por todos os lados.

Tudo começou com uma forcinha do clima – a chuva fraca antes da largada foi o suficiente para molhar a pista e fazer Valtteri Bottas, o grande perdedor deste domingo, errar e causar um strike na primeira curva. Bandeira vermelha.

A relargada foi, provavelmente, o momento mais ‘Os Trapalhões’ do GP. Todos partindo dos boxes com pneus intermediários, com quase todos voltando aos pits para trocar a borracha antes de ir para o grid. Só Lewis Hamilton, o líder, partiu da posição correta, com compostos para a chuva.

A solitária relargada de Hamilton em Hungaroring (Crédito: reprodução / F1 TV)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Corta para a volta de número 70. Depois disso tudo, Esteban Ocon dirigiu como gente grande e conquistou a primeira vitória na carreira – a primeira da Alpine e a primeira do time de Enstone desde 2013 (quando ainda se chamava Lotus).

Ocon merece. O francês é de família de classe média, filho de um mecânico, de ascendência argelina e não teve uma carreira exatamente fácil no automobilismo – ainda que tenha sido campeão da F3 Europeia e da antiga GP3.

Na F1, passou por Manor e Force India, chegou a ficar sem lugar no grid e se tornou piloto de testes da Mercedes. Conseguiu uma vaga na francesa Renault e, já nos tempos de Alpine, viu Fernando Alonso surgir como um duro adversário enquanto companheiro de equipe.

Agora, Ocon está no rol dos vencedores da Fórmula 1.

Já Sebastian Vettel não venceu, mas tem motivos para comemorar com o segundo lugar. O tetracampeão foi moído pelos tempos de Ferrari e, para muitos, parecia acabado. Foi o segundo pódio do alemão após sair da equipe italiana, e um passo importante para a Aston Martin na briga contra Ferrari e AlphaTauri na briga pelo campeonato.

Fechando o pódio, Lewis Hamilton também teve a sua grande dose de superação pessoal. O erro da Mercedes na relargada fez o heptacampeão buscar uma corrida de recuperação desgastante e emocionante – e, no final, reconquistando a primeira posição no mundial. Vale dizer que o time alemão não se abateu com a escolha errada, e acertou na estratégia durante o resto do GP.

Sem falar que Hamilton teve uma luta linda na pista contra a Alpine de Fernando Alonso, em uma batalha que também foi de superação para o espanhol. O bicampeão e, agora, quarentão segurou a forte Mercedes por diversas voltas, e só perdeu a posição para o adversário por conta de um único erro em toda a prova.

Essa luta foi importantíssima para a Alpine e para Ocon. Se Hamilton tivesse passado rápido pelo #14, poderia ter se colocado em posição de lutar pela vitória. Não por menos, o espanhol comemorou bastante com o companheiro de equipe.

Alonso comemora com Ocon a vitória do francês (Crédito: Twitter / F1)

Alonso maduro, aliás, pode não ser tão rápido quanto o Alonso jovem, mas é muito mais sábio o espanhol de hoje.

O que falar da Williams? Por anos foi o pior carro do grid, comeu o pão que o diabo amaçou, e hoje conquistou seis pontos na Hungria – com o oitavo lugar de Nicolas Latifi e o nono de Georgel Russell, que finalmente pontuaram pela equipe inglesa.

Frank Williams, de casa e curtindo a aposentadoria, deve ter ficado feliz.

Por fim, é preciso ressaltar o décimo lugar de Max Verstappen. O holandês tinha largado bem e faria uma boa luta contra Hamilton, mas acabou com muitos danos no carro por conta da batida de Bottas. Dentro dessas circunstâncias, esse pontinho pode ser importante na luta pelo campeonato.

Infelizmente, temos apenas mais alguns dias de Jogos Olímpicos em Tóquio – mas, para a nossa sorte, a F1 2021 vai até 12 de dezembro.

Leia também:

Mais do que nunca, agora é guerra na F1 2021
+ Para os livros de história, resta agora saber em qual página
Como era Hamilton com mesmo número de corridas de Verstappen
Max Verstappen x Nico Rosberg

© 1995 - 2020 - GrandePremio.com.br - Todos os direitos Reservados.

Connect